Barbárie nos presídios é a luta pelo controle do crime nas ruas

Aos bons e velhos idiotas da linha agressora e autoritária que o Brasil nunca deixa de lado, uma pergunta: Por que a morte de tantos criminosos nos últimos anos não colocou em xeque os índices da violência pelo país?

Em outra matéria, o blog lembrou as dezenas de homicídios que marcaram a sociedade santacruzense no início da década e que era anunciado por muitos como a “matança dos maus elementos”. Meses depois, anos depois, a “matança entre os bandidos” não solucionou a crise da segurança pública.

Essa barbárie medieval que toma conta do sistema penitenciário não é uma limpeza como os seguidores “BolsoNazis” anunciam a todo momento e até comemoram. Estamos vendo um banho de sangue no sistema e não podemos ficar satisfeitos com isso. Crime só gera mais crime. Essa guerra nos presídios é a luta dos criminosos para saber quem vai tomar conta do caos aqui fora.

Enquanto a “seleção natural” das facções segue com força total, a sociedade perde, o sistema enfraquece e o retorno para uma sociedade medieval é quase tão comum que perdemos a capacidade de atemorizar.

A cultura da morte não pode se tornar um cotidiano divertido.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAlerta de ataques mobiliza policiais no RN
Artigo seguinteGoverno afirma que não houve fuga em Alcaçuz
Wallace Maxsuel de Azevedo, 31 anos, graduado em Jornalismo pela Universidade Potiguar (UnP), atua na comunicação desde 2006. Além dos veículos de imprensa também foi diretor de órgãos públicos e Secretário Municipal. Integrante da Pastoral da Comunicação (PASCOM) de Santa Cruz, e membro dedicado da comunicação Católica no RN. Criou o Blog do Wallace em junho de 2009, possibilitando para a região do Trairi um espaço virtual de qualidade e credibilidade. Fotógrafo amador, flamenguista e casado.