“É um direito que eles têm, de espernear”, diz Robinson sobre servidores

Durante sua rápida passagem pelo Aeroporto Dix-sept Rosado, em Mossoró, o governador Robinson Faria conversou com alguns veículos de comunicação que estavam presentes no local. Entre outros pontos, ele citou o atraso na folha de pagamento dos servidores estaduais, destacando que não vai tirar dos profissionais o “direito de espernear”.

A declaração polêmica de Robinson veio após o chefe do Executivo afirmar que não irá demitir servidores efetivos, numa referência à recomendação do Ministério Público que pedia, entre outras medidas, o enxugamento da folha de pessoal para que o Estado se adeque à Lei de Responsabilidade Fiscal.

“O maior defensor dos servidores, por mais que me critiquem pelo atraso, é o governador Robinson Faria. Eu já teria condições legais, se quisesse, numa canetada só, de demitir muitos servidores e eu tô lutando, me desgastando, recebendo críticas, mas não incomodo, porque é a minha convicção, minha alma que fala mais alto, mas não quero demitir servidores, muito embora muitos estejam me atacando, porque é o natural devido ao atraso, deixa a pessoa nervosa, também não vou tirar o direito deles, é um direito que eles têm, de espernear”, disse.

Robinson ainda destacou que “compreende” a revolta dos servidores, enfatizando que hoje “não tem demissão no RN porque o governador não quer demitir, ele tá lutando para segurar o emprego do servidor, mas eu tive autorização legal para demitir e não demiti, poderia muito bem enxugar a folha e está em dia todos os meses, bastava demitir 10 mil, 5 mil servidores, mas não quero fazer isso, ao contrário, fui eleito para preservar as conquistas e os direitos dos servidores”, complementou.

A entrevista foi divulgada no blog do jornalista Bruno Barreto e pode ser ouvida, na íntegra, AQUI.