Gilmar e Barroso batem boca no plenário do STF

O plenário do STF recebeu além da votação da corte um bate-boca entre os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso nesta quinta-feira (26), com duras acusações entre as partes. Gilmar acusou Barroso de ter dado a soltura do ex-ministro José Dirceu, por sua vez, Barroso afirmou que Mendes tem “parceria com a leniência” da justiça, “não trabalha com a verdade” e seria “advogado de bandidos internacionais”.

Os ministros do Supremo estavam reunidos para julgar uma ação direta de inconstitucionalidade que questiona a extinção dos Tribunais de Contas de Municípios do Ceará, aprovada em emenda à Constituição estadual. Mas o assunto ficou de lado quando Mendes mencionou que o Estado do Rio de Janeiro usava dinheiro de depósitos judiciais para pagar precatórios, mecanismo que foi barrado pelo próprio magistrado em decisão tomada em fevereiro, mas liberado por Barroso em junho.

Tudo começou numa frase em que Gilmar disse: “Não sei para que hoje o Rio de Janeiro é modelo, mas à época se disse: devíamos seguir o modelo do Rio de Janeiro”. Sendo Barroso um fluminense, devolveu: “Vossa Excelência deve achar que é Mato Grosso, onde está todo mundo preso”.

“E no Rio, não estão?”, perguntou Mendes. “Aliás, nós prendemos, tem gente que solta”, afirmou Barroso. Essa última declaração iniciou o debate caloroso, que o Blog disponibiliza em vídeo, confira:

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorZenaide lidera preferência de voto para o Senado em 2018
Artigo seguinteCenário eleitoral de 2018 tem semelhanças com 2010
Wallace Maxsuel de Azevedo, 29 anos, graduado em Jornalismo pela Universidade Potiguar (UnP), atua na comunicação desde 2006. Além dos veículos de imprensa também foi diretor de órgãos públicos e Secretário Municipal. Integrante da Pastoral da Comunicação (PASCOM) de Santa Cruz, e membro dedicado da comunicação Católica no RN. Criou o Blog do Wallace em junho de 2009, possibilitando para a região do Trairi um espaço virtual de qualidade e credibilidade. Fotógrafo amador, flamenguista e casado.