Grupo de direita defende volta de FHC ao poder

Imaginem que poderia acontecer um revés, ao invés do volta Lula teríamos o volta FHC. É isso que um grupo da direita quer lançar com a campanha #voltaFHC. O movimento surge quando Fernando Henrique Cardoso, que presidiu o país entre 1995 e 2002, declarou na imprensa a possibilidade do PSDB deixar a base do presidente Michel Temer, após fortes denúncias na Lava Jato, através das delações.

“Preferia atravessar a pinguela, mas, se ela continuar quebrando, será melhor atravessar o rio a nado”, disse FHC à Agência Lupa, o que movimentou as redes sociais em defesa do seu nome para uma possível candidatura do PSDB para a Presidência da República.

No momento em que Temer mais precisa de ter uma base coesa, o PSDB tem 46 deputados e 11 senadores, o que é muito útil na estratégia para a governabilidade da gestão peemedebista.