O Brasil de extremos

Nada justifica qualquer ação ou discurso violento, que propague o ódio.

Muitos que se dizem Cristãos atacam seus adversários, desejam a morte aos outros, e fazem o que criticam dos outros.

Não é a Política que chegou ao fundo do poço, são os cidadãos que defendem moralidade, ética e um Brasil melhor.

Neste 7 de setembro não temos muito o que comemorar. Exceto queiram festejar nossa tola liberdade de jugar o outro, condenar o outro por não concordar com nossas opiniões e desejar o mal aos outros.

Na frase “independência ou morte”, o brasileiro dos anos 2010 prefere entender: “independência e morte aos que discordam de mim”.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPrimeiras 48h serão decisivas para Bolsonaro; riscos vão de hemorragia a infecções
Artigo seguinteBolsonaro é transferido para São Paulo
Wallace Maxsuel de Azevedo, 29 anos, graduado em Jornalismo pela Universidade Potiguar (UnP), atua na comunicação desde 2006. Além dos veículos de imprensa também foi diretor de órgãos públicos e Secretário Municipal. Integrante da Pastoral da Comunicação (PASCOM) de Santa Cruz, e membro dedicado da comunicação Católica no RN. Criou o Blog do Wallace em junho de 2009, possibilitando para a região do Trairi um espaço virtual de qualidade e credibilidade. Fotógrafo amador, flamenguista e casado.