Ordem de reintegração das terras da Paróquia de Santa Rita foi executada nesta quinta-feira (25)

A Polícia Militar garantiu que os oficiais de justiça da Comarca de Santa Cruz cumprissem a ordem de reintegração das terras da Paróquia. Essa sequência de episódios polêmicos começaram no sábado (20), quando um grupo de pessoas invadiram os terrenos que pertencem à Paróquia de Santa Rita de Cássia, sede da Igreja Católica no município.

A ocupação é considerada irregular, pois as pessoas envolvidas nesta questão não apresentam qualquer relação contratual ou pactuada com a Paróquia. Isso porque alguns agricultores e criadores possuem alguma autorização do pároco para uso das terras.

A PM entrou nos terrenos da Paróquia por volta das 14h30 com um efetivo acima de 20 policiais, muitos veículos e uma pá carregadeira para cumprirem a decisão judicial. Quatro pessoas foram intimadas pelos oficiais e a máquina pesada retirou as demarcações das terras, além de derrubar as barracas que foram erguidas para o acampamento.

ÁREA DAS OCUPAÇÕES

As áreas ocupadas ficam nas proximidades do Hospital Regional Aluízio Bezerra e o Centro de Nefrologia, se estendendo até o bairro Alegre. Boa parte desse setor possui áreas que seriam inadequadas para habitação, além de uma linha transmissão de energia elétrica passar por boa parte dessa área.

A Paróquia tem algumas pessoas que possuem um contrato ou um direito de posse já assegurado, muitos desses com décadas de validade.