Péricles Rocha desafiou Cleide Araújo a provar que exista dívida

Não querendo condenar Péricles ou Cleide, nessa longa polêmica da dívida entre Prefeitura e Supermercado Araújo, mas cabe aos que acusam e desmentem apresentar provas.

Em sua live, Péricles procurou explicar para seus eleitores como funcionava as compras numa Prefeitura. “O serviço ou produto ele precisa de um empenho. É emitida uma nota de empenho, que é a garantia que o fornecedor vai receber. O empenho é uma prova que tem dinheiro para pagar essa compra de serviço ou materiais”, explicou.

O ex-prefeito e agora candidato a prefeito da oposição partiu para o ataque: “Eu desafio essa empresa [Supermercado Araújo] a apresentar essas notas fiscais e notas de empenho. Se você [Cleide Araújo] tirou as notas e não tem autorização, isso é fraude”.

Péricles disse que não tinha conhecimento dessa dívida. “Essas notas nunca foram apresentas enquanto eu estava como prefeito [2009-2012]. O empenho não foi feito, e não foi autorizado. Eu estou tranquilo, eu espero que tenha ficado claro, porque o que estão querendo criar são factoides”.

Ele ainda relatou sobre o “esquema da farmácia”, que motivou a cassação de Fernanda Costa, que seria a verdadeira fraude do sistema da oposição. “Trocaram por outros produtos, nessa cota para vereadores na farmácia. Quanto a dívida que apontam para mim eu posso provar que é mentira. Só sei que a justiça apurou por mais de dois anos e cassou essas pessoas que estão aí”, disse o candidato se referindo ao grupo de Tomba.