Reitoria da UFRN decide reabrir Campus de Macau

Foto Reprodução/ Macau Educação

A reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Paiva Cruz, recebeu o prefeito eleito de Macau, Tulio Lemos, e comunicou a reabertura do Campus de Macau que há anos não conta com cursos presenciais.

Entre as parcerias propostas está erradicar o analfabetismo é uma prioridade, quando, segundo Tulio Lemos, Macau tem cerca de 20% de analfabetos. “Precisamos erradicar essa mancha, mas também queremos a contribuição da UFRN para nos ajudar a estudar o nosso subsolo em busca de água potável. Precisamos da instituição para dar andamento ao Projeto das Águas Mães de Salinas, norteamento na produção de energias renováveis e em outros setores que representem a contribuição para o crescimento de Macau”, disse.

Por várias oportunidades, a reitora pediu a participação do pró-reitor João Evangelista – que é macauense – e recomendou a revisão dos cursos presenciais que funcionarão com a reabertura do Campus de Macau, cujo processo encontra-se no Ministério da Educação (MEC). Ficou acertado que o prefeito eleito irá detalhar todos os pleitos, que o Campus de Macau vai integrar o projeto de erradicação do analfabetismo a ser dirigido pela Prefeitura Municipal e que as duas instituições, UFRN e PMM, irão promover Seminário sobre os caminhos de desenvolvimento de Macau.

Além da reitora e do prefeito eleito de Macau, participaram da reunião o jornalista Bosco Afonso, o vice-reitor José Daniel Diniz, o pró-reitor João Evangelista de Oliveira, superintendente de comunicação José Zilmar e o jornalista Aluizio Viana, o coordenador administrativo do Campus UFRN Macau, Luiz Bouquilard Ribeiro Fernandes e a coordenadora de ensino à distância em Macau, Aline de Pinho Dias.