Resta apenas Zenaide Maia

Após a revolução política causada pelo impeachment de Dilma Rousseff, apenas uma figura política continua inabalável na opinião pública. A deputada Zenaide Maia (PR), irmã do ex-deputado João Maia (PR).

Zenaide não tem interesse em disputar uma vaga para a Câmara Federal, quando a pré-candidatura de João Maia é quase certa nos bastidores políticos.

Em conversas do grupo político de São Gonçalo do Amarante, base política dela e onde o esposo, Jaime Calado, é prefeito municipal, já se comenta de uma candidatura de Zenaide para o Governo do Estado.

A candidatura poderia reunir setores mais opositores ao nome de Robinson Faria e de Carlos Eduardo. Numa simulação de espaços, Zenaide ainda poderia disputar o Senado Federal, que terá a disputa de duas vagas nestas eleições de 2018.

A verdade é que pouco restou da classe política potiguar após escândalos de corrupção da Lava Jato, com suas delações explosivas. Votações polêmicas que sepultaram a imagem de outros e exposições que fritam cada vez mais a bancada potiguar.

No final das contas, Zenaide Maia parece sobreviver ao caos político.