Sopra um vento forte no PSDB?

Geraldo Melo anunciou ao PMDB a intenção de disputar uma cedeira no Senado Federal, entre as duas vagas disponíveis para 2018. Mas, o próprio PMDB anda em situação complicada, acendendo uma vela para toda entidade que resolver sua situação “complicadíssima”.

De acordo com o Blog do Primo, o Diretório Nacional do PSDB tem procurado reforçar suas posições no Nordeste já mostrou interesse em tê-lo novamente no partido como candidato ao Senado. Tanto o deputado Ezequiel Ferreira de Souza e seu pai Ezequiel tem uma longa amizade com Geraldo Melo e não vão criar nenhuma dificuldade, pelo contrário, trabalham para que ocorra o entendimento. Caciques do PSDB nacional sabem do desgaste dos senadores Garibaldi Alves e José Agripino e enxergam a oportunidade de eleger um senador pelo RN.

O Blog ainda publicou que o deputado estadual José Dias também tem muita simpatia com a volta de Geraldo Melo ao PSDB, e não esquecendo de citar que o ex-governador também já foi presidente do PSDB do RN.

PMDB INDECISO

O PMDB tenta articular uma dobradinha na segunda vaga para o Senado, numa tentativa de formar uma aliança forte para conseguir a reeleição do deputado federal Walter Alves, do senador Garibaldi e dos deputados estaduais.

Com o seu principal líder estadual na cadeia, o ex-ministro Henrique Eduardo Alves, o PMDB negocia e flerta com o PDT de Carlos Eduardo, com o PT de Fátima Bezerra, e não descarta manter a aliança Alves-Maia, com o DEM de José Agripino Maia.

A verdade é que o PMDB enfrenta um forte desgaste, que precisa de um bom aliado para sobreviver ao pleito de 2018.