Tomba acusa Governo Fátima de fazer “blitz seletiva”para prejudicar turismo de Santa Cruz

Embora tenha sido uma das principais vozes em defesa da Lei Seca na Assembleia Legislativa, desde quando ela começou a atuar de forma regular e sistematizada no Rio Grande do Norte, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) usou a Tribuna do Legislativo estadual para protestar contra o governo Fátima Bezerra (PT), que, na sua opinião, tem utilizado o que chamou de “valoroso trabalho da polícia de trânsito” como forma de prejudicar a realização de eventos na cidade de Santa Cruz, município onde as suas principais lideranças politicas fazem oposição ao Partido dos Trabalhadores.

“São blitz seletivas, feitas para constranger os visitantes que vão participar de eventos festivos em Santa Cruz, como o 14º Moto Fest que ocorreu neste final de semana”, disse o parlamentar.

Tomba Farias explica que as abordagens da Lei Seca foram realizadas, não na madrugada como geralmente acontecem, mas sim no início do evento, dificultando o acesso das pessoas às festividades.

Principal líder político da região do Trairi, o parlamentar destacou ainda que esta não é a primeira vez que o governo do estado promove “blitz seletiva” por ocasião da realização de eventos em Santa Cruz. “Foi assim na procissão de Santa Rita de Cássia, na festa da padroeira e agora na Moto Fest”, assinala.

Blitz seletiva

Para reforçar o seu argumento de que as blitz realizadas em Santa Cruz são seletivas e têm motivação política, Tomba Farias destacou que na Praça da Árvore de Mirassol, em Natal, foi realizado o evento petista “Elas por Ela”, mas não houve qualquer ação da Lei Seca.

“Da mesma forma, não houve nenhuma blitz em grandes festividades realizadas na Serra de São Bento, Currais Novos, Cerro Corá, nem tampouco no aniversário da governadora ocorrido no último mês de maio”, revela o parlamentar, e acrescenta que em 14 anos de promoção do Moto Fest “nunca houve uma morte”.

Tomba Farias disse ainda que nas blitz realizadas em Santa Cruz sequer os agentes públicos pediam a habilitação dos motoristas, fazendo apenas multas que deixam transparecer o objetivo de arrecadar dinheiro para o governo.

“Se a governadora do RN quer salvar vidas, tape os buracos das estradas que causam inúmeros acidentes e mortes. A implantação de uma “barreira de proteção” na chamada “Curva da Morte” em Jaçanã já foi por mim solicitada várias vezes, mas nada foi feito. O resultado é que nove vidas já se foram”, disse.

O Parlamentar enfatizou ainda que o atual governo foi o que apreendeu o maior número de motocicletas de pessoas humildes no Rio Grande do Norte. “A governadora Fátima Bezerra está traindo a sua origem popular, prejudicando pessoas carentes que não têm condições de adquirir um carro”, finalizou.

Por assessoria