UFRN e Câmara discutem cessão de terreno para hospital na Zona Norte

Fotos Cícero Oliveira/Assessoria

A cessão de um terreno municipal para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) viabilizar mais uma unidade hospitalar universitária em Natal foi o tema da reunião entre a reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais, e o presidente da Câmara Municipal de Natal, Raniere Barbosa, encontro ocorrido na manhã desta segunda-feira, 26, na sede do legislativo da capital do Estado.

A ideia é construir um Hospital da Mulher na Zona Norte, com oferecimento de serviços hospitalares de alta complexidade, similares ao que a Maternidade Escola Januário Cicco propicia atualmente, com uma estrutura para comportar 200 leitos. A proposta recebeu apoio da bancada federal através de uma emenda no valor de 40 milhões de reais e vem sendo debatida desde o final de 2016, quando da apresentação do projeto e dos objetivos ao prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, e aos secretários das pastas envolvidas. O Poder Executivo comprometeu-se, inclusive, em enviar o Projeto de Lei discriminando a cessão até o fim desta semana.

“A intenção nossa é, através da instalação da unidade, facilitar o acolhimento às pessoas da Zona Norte e dos municípios limítrofes, bem como complementar a rede de atendimento existente, pois a complexidade dos serviços oferecidos será maior. Mais uma vez a UFRN busca transformar conhecimento em um bem social”, explicou Ângela Paiva. Já o presidente da Ebserh detalhou que tanto o Hospital Santa Catarina como a Maternidade Leide Morais, ambos localizados na Zona Norte, abrangem a baixa complexidade em termos de atendimento a mulher. Ele exemplificou que operações ginecológicas e reprodução assistida são de exclusividade da Januário Cicco atualmente.

O local identificado pelas equipes da UFRN e da Ebserh foi um terreno vizinho ao Hospital Santa Catarina. “É um espaço com 1,6 hectares de tamanho e que possui fácil acesso, água e energia, não tendo impedimento algum de ordem legal. Assim, contempla os dois pontos essenciais que buscamos: o espaço está de acordo com o projeto e a centralidade não dificulta que a população se beneficie”, colocou o vice-reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo. Além deles, o superintendente da Escola Maternidade Januário Cicco, Murilo Britto, participou da reunião com Raniere Barbosa. Ao final, o presidente do legislativo municipal e os vereadores Sueldo Medeiros, Robson Carvalho e Dinarte Torres, também presentes, foram unânimes ao realçar a importância social da iniciativa e firmaram compromisso em agilizar a tramitação do projeto de lei. Raniere Barbosa acrescentou que reunirá todos os vereadores NBA próxima quinta-feira, 1º, para detalhar a ação.