Valor Econômico: Pista do Aeroporto de Natal corre risco de “afundar”

Uma notícia surpreendeu a maioria dos potiguares diante das manchetes da mídia nacional. O Portal do jornal Valor Econômico afirma que o governo recebeu a informação de que o “aeroporto de Natal está com problemas graves em sua base e deverá ser fechada em breve para uma reforma estrutural”. A pista corre o risco de “afundar” caso não sejam efetuadas obras de correção, segundo os técnicos da Inframérica.

Parte do aeroporto e toda a pista de pouso foi executado pelo Batalhão de Engenharia do Exército (BEC) com recursos do caixa da Infraero, como uma das prioridades da Copa 2014 para a cidade-sede Natal. Há três anos era inaugurado pela Presidente Dilma Rousseff e o consórcio Inframérica arrematou a concessão do aeroporto até 2039 e ficou incumbida de erguer o terminal de passageiros.

A reportagem do Valor Econômico ainda alerta para uma possível complicação burocrática. Caso a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprove a medida de reforma, o consórcio que administra o aeroporto será responsável pela obra e sem ter a certeza que será ressarcida, quando a mesma não é culpada pela falha de construção da obra.

Além disso, a Inframérica, no ano passado, pediu reequilíbrio econômico do contrato por causa da frustração na demanda. A Anac negou o pedido. A movimentação do aeroporto, de acordo com estudos oficiais tem 40% a menos que o esperado, cenário não esperado no momento que o país vivia eleições e Copa do Mundo.

Procurada pelo Jornal Valor Econômico, a Inframérica disse apenas que a pista do aeroporto atende aos requisitos de segurança operacional e às normas da Anac. Em nota enviada ao Valor, a agência ressaltou que não há comprometimento à segurança das operações. “Por se tratar de um aeródromo certificado, a operadora do aeroporto possui um sistema de manutenção e deve garantir que a segurança das operações sejam mantidas”, afirmou.

As obras de reforma, caso sejam efetuadas, devem atrapalhar pousos e decolagens, que seriam feitos na pista de taxiamento, que não teria condições para operações noturnas. Isso poderia dificultar a a operação dem ais voos para a capital potiguar.

Na próxima semana, as cidades de Fortaleza, Salvador, Porto Alegre e Florianópolis  terão seus aeroportos leiloados, no meio da notícia de uma provável “crise em Natal”, o assunto do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante ainda é visto com prudência para ser comentado.

A pista do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, que se situa no município de São Gonçalo do Amarante (RN) e tem três mil metros de extensão, está habilitada a receber até os aviões A380 da Airbus. Ela foi entregue em dezembro de 2013 e a cerimônia oficial de inauguração do aeroporto ocorreu em abril de 2014.