Chuva

Chuvas acima de 200mm marcam final de semana no RN

Foto: Hudson Helder

Mais um final de semana chuvoso no Rio Grande do Norte com precipitações registradas em todas as regiões. De acordo com o sistema de monitoramento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), os maiores volumes acumulados, no período da manhã da sexta (11) até a manhã desta segunda-feira (14), foram em Poço Branco 228,2 mm (Agreste), Taipu 150,2 mm (Leste), Jardim do Seridó 94,2 mm (Central) e São Francisco do Oeste 125,5 mm (Oeste). As chuvas foram provocadas pela atuação da Zona de Convergência Intertropical que segue atuando no Nordeste, favorecendo a ocorrência de precipitações em todo o RN.

O sistema destaca que só no sábado (12), choveu 211.6mm no município de Poço Branco e 145 mm em Taipu, localizados nas regiões Agreste e Central, respectivamente. Os acumulados superam a média de chuvas previstas para o mês inteiro nesses locais.

“Com as recentes chuvas, o município de Poço Branco registrou em todo 2022, o acumulado de 604.6mm, apresentando chuvas acima da média em todos os meses deste ano. Em Campo Grande choveu acima e 500 mm; Taipu e Encanto, apresentam volumes de chuvas acumuladas no mês de março acima da média esperada para o período”, comentou o chefe da unidade de Meteorologia, Gilmar Bristot.

O segundo boletim pluviométrico publicado nesta segunda-feira (14), às 09h15, registrou a ocorrência de chuvas em 113 postos de monitoramento. O boletim pluviométrico completo pode ser acessado no site emparn.rn.gov.br, menu Meteorologia.

A previsão para o trimestre março, abril e maio de 2022, divulgada no final de 23 de fevereiro, em Reunião de Análise e Previsão Climática para o semiárido nordestino, é ocorrência de chuvas variando de nível normal a acima do normal no RN. “O cenário encontra-se favorável para se confirmar a previsão anunciada”, disse Bristot.

A temperatura para essa semana, no Litoral, será em torno dos 24°C, nas madrugadas, chegando a máxima dos 32°C durante as tardes. Já no interior, as temperaturas devem variar entre 22°C e 34°C.

DIA DE SÃO JOSÉ

No próximo sábado (19), se comemora o Dia de São José. Segundo a crença predominante entre os agricultores, quando ocorrem chuvas nesta data, é sinal de bonanza e fartura na colheita. A origem da crença decorre do catolicismo que conta que São José, o pai de Jesus, era um trabalhador do campo.

De acordo com previsão da Emparn, os agricultores potiguares podem ficar otimistas, pois a previsão é de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com ocorrência de chuva em diversas regiões do RN, como Seridó, Vale do Açu e Mossoró. Confira abaixo a previsão da semana.

Previsão dia a dia

14/03/22 – segunda-feira – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com ocorrência de chuva no Litoral, Vale do Açu, Seridó e Alto Oeste.

15/03/22 – terça-feira – Céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões.

16/03/22 – quarta-feira – Céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões.

17/03/22 – quinta-feira – Céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões.

18/03/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões.

19/03/22 – sábado – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões, com ocorrência de chuva no Seridó, Vale do Açu e Mossoró.

20/03/22 – domingo – Céu parcialmente nublado com chuvas em todas as regiões, exceto o Litoral (céu parcialmente nublado a claro).


r87

Previsão de chuva e de omissão

Não se fala em outra coisa que não seja chuva ou previsão dela. Em Santa Cruz, nos últimos dias a temperatura ficou amena, uma chuvinha fina caiu em algumas áreas do município e a esperança de um bom inverno é o que mais desejam.

Em meio a esse clima de esperança também tem angústias. Por exemplo? O que o poder público de sua cidade já mobilizou pensando em uma previsão de chuva acima da média? A limpeza do sistema de drenagem, córregos e riachos já foi feita?

Lembremos que as Prefeituras contam com um “bom menu” de máquinas adquiridas no Governo Dilma Rousseff, através do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2). As máquinas repassadas pelo Governo Federal naquela época representam um aumento na capacidade dos municípios em gerenciar várias questões que necessitem de máquinas pesadas e serviços de média complexidade.

No Trairi, após a ressaca das campanhas eleitorais, os prefeitos precisam se concentrar na limpeza dos rios, riachos e córregos. Depois de cinco anos de estiagem braba, é preciso limpar a sujeira, além de aumentar profundidade dos açudes e outros reservatórios, ampliando a capacidade de armazenamento.

Em Santa Cruz e região, a população deve cobrar de seus gestores alguns esforços para se preparar para um período chuvoso. Mesmo que as chuvas não venham na medida esperada, um bônus de preparação sempre pode ter algum proveito.

Afinal, nós pagamos os impostos (muito alto, por sinal) para o retorno acontecer de fato.


alrn-hoz