Pular para o conteúdo

Tangará

Açude Trairi, de Tangará, volta a sangrar após 13 anos

Foto: Drone Tangará

A terra do pastel, Tangará, festeja nesta quinta-feira (11) a sangria do Açude Trairi, que faz o barramento do Rio de mesmo nome. A última vez que o reservatório transbordou foi janeiro de 2011.

O Açude Trairi chegou a secar totalmente durante a estiagem recente.

Agora, o povo tangaraense festeja a sangria do seu açude, que possui oficialmente 35 milhões de metros cúbicos.

Foto: Drone Tangará

Shayanna Furtado é cotada para ser a vice de Augusto Alves

O grupo governista de Tangará já tem uma provável pré-candidata a vice-prefeita, e essas articulações estão em curso. O blog soube através de algumas fontes, que o nome cotado é o de Shayanna Furtado, que já ocupou a titularidade da Secretaria de Saúde.

Favorito na última pesquisa eleitoral, Augusto Alves e seu grupo tem discutido um nome novo e que seja forte para a disputa em outubro de 2024.

Ela é filha de Miriam Paiva, que já foi candidata a prefeita, quando obteve mais de 4 mil votos, além da sua passagem pela Câmara Municipal, entre 2017 e 2020, sendo a mais votada da história do município, com 891 votos.

Augusto apareceu na última pesquisa com uma vantagem considerável contra o seu adversário, o pré-candidato da oposição, o ex-prefeito Jorginho Bezerra. A chapa da oposição já tem o seu pré-candidato a vice, que é o vereador Wilson Fonseca.

Augusto Alves lidera pesquisa para Prefeito de Tangará

O blog do jornalista Gustavo Negreiros publicou a primeira pesquisa eleitoral de Tangará, para o pleito 2024. O cenário polarizado por Augusto e Jorginho foi apresentado assim:

ESPONTÂNEA

  • Augusto Alves – 36%
  • Jorginho Bezerra – 24,8%
  • Ana de Ilo – 1%
  • Gija – 0,3%
  • Cayla – 0,3%
  • Nenhum/Branco/Nulo – 7,8%
  • Não opinou/Não Respondeu – 29,8%

EDTIMULADA

  • Augusto Alves – 48,3
  • Jorginho Bezerra – 31,8%
  • Ana de Ilo – 4,5%
  • Nenhum/Branco/Nulo – 8%
  • Não opinou/Não Respondeu – 7,4%

REJEIÇÃO

  • Ana de Ilo – 39%
  • Jorginho Bezerra – 23,3%
  • Augusto Alves – 12,8%
  • Sem rejeição/Votaria em todos – 14%
  • Não opinou/Não Respondeu – 10,9%

A pesquisa foi registrada sob o número RN-08884/2024 e foi realizada no dia 17 de março deste ano e entrevistou 400 pessoas. A confiabilidade do levantamento é de 95% e a margem de erro é de 4,8%.

Estação da Adutora Monsenhor Expedito em Tangará parou o bombeamento no Trairi nesta sexta-feira (23)

A Caern decidiu reprogramar para a próxima quarta-feira (28) a parada de manutenção da Adutora Monsenhor Expedito, antes anunciada para esta segunda-feira (26). Nesse dia, será executado um serviço de manutenção corretiva na adutora, no período de 6h da manhã até o final da tarde do mesmo dia, com a suspensão do abastecimento nas 30 cidades atendidas pelo sistema. Após o retorno do fornecimento, ao final do serviço, será necessário aguardar um prazo de até 48 horas para a completa normalização.

O motivo do adiamento é a ocorrência, na manhã desta sexta-feira (23) de uma avaria em equipamentos da estação de bombeamento 15, localizada em Tangará, atingida por raio durante as chuvas da madrugada. Isso fez que o sistema ficasse parado por algumas horas. O problema já foi solucionado por equipes da Caern e o abastecimento já foi retomado para as cidades que foram afetadas: Tangará, Japi, Santa Cruz, Lages Pintadas, São Bento do Trairi, Coronel Ezequiel, Jaçanã e Campo Redondo.

As cidades atendidas pela Adutora Monsenhor Expedito são: Barcelona, Boa Saúde, Bom Jesus, Campo Redondo, Coronel Ezequiel, Ielmo Marinho, Jaçanã, Japi, Lagoa D`anta, Lagoa de Pedras, Lagoa de Velhos, Lagoa Salgada, Lajes Pintadas, Monte Alegre, Monte das Gameleiras, Passa e Fica, Rui Barbosa, Santa Cruz, Santa Maria, São Bento do Trairi, São José de Campestre, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Tomé, Senador Elói de Souza, Serra Caiada, Serra de São Bento, Serrinha, Sítio Novo e Tangará.

DPERN lança edital conjunto de estágio para Santa Cruz, Tangará e São José do Campestre

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPERN) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) na terça-feira (9) novo edital conjunto da I seleção simplificada para estagiários de graduação em Direito. A seleção é destinada ao preenchimento de duas vagas e formação de cadastro de reserva para os Núcleos de São José do Campestre, Tangará e Santa Cruz. As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas entre os dias 10 a 23 de janeiro de 2024, de forma online. Acesse o edital na íntegra através do site https://www.defensoria.rn.def.br/.

Para realizar a inscrição, o candidato deverá enviar enviar um e-mail com o assunto “SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA ESTAGIÁRIOS DE GRADUAÇÃO” para saojosedocampestre@dpe.rn.def.br, informando o núcleo de preferência para o exercício do estágio. O e-mail deve conter o nome completo, a nacionalidade, o endereço, o telefone para contato, o e-mail, a data de nascimento, o estado civil, o RG, o CPF e a filiação. Além disso, o candidato deve anexar os seguintes documentos:

1) cópia da cédula de identidade e do CPF;
2) Histórico ou cópia da declaração de matrícula atualizados fornecida pela instituição de ensino;
3) os documentos descritos no § 7º, do art. 1º, no caso de candidatos que pretendam concorrer às vagas reservadas às pessoas com deficiência.

A seleção será dividida em três etapas, sendo a primeira realizada por meio de avaliação de documentos, quando serão analisados os documentos obrigatórios enviados pelo candidato. Na segunda fase, haverá uma avaliação dos candidatos por meio de prova  discursiva. Já na terceira e última etapa, os candidatos passarão por uma entrevista de caráter eliminatório.

A jornada de atividade do estágio será exercida de forma, preferencialmente, presencial. Os aprovados vão cumprir jornada diária de até 4 horas diárias e receberão bolsa mensal no valor de R$1.320,00, acrescidos de auxílio transporte. Os resultados serão publicados no Diário Oficial do Estado e no site da Defensoria, acesse a aba Serviços/Concursos e Seleções para acompanhar.

Augusto chegou com a “canetada” em Tangará

Como é de se esperar, nova gestão e novos nomeados. Augusto Alves já chegou na Prefeitura de Tangará com a boa e velha canetada nos cargos comissionados da gestão Elane/Airton. Os novos nomeados tiveram sua publicação na última segunda-feira (18).

Eis a portaria que confirma a canetada:

Foram nomeados inicialmente:

  • Raphael Targino Dias Gois – Procurador-Geral do Município
  • Luiz Antônio Barbalho Bisneto – Gabinete Civil
  • Marlene de Souza Carvalho – Educação
  • Micarla Priscila Silva Dantas – Saúde
  • Marli Guilherme de Oliveira – Assistência Social
  • Kalil Abdala – Transportes
  • José Alberis da Silva Souza – Serviços Urbanos
  • Robson Medeiros Costa – Administração
  • Francisco Felix Irmão – Adjunto do Turismo, Esporte e Lazer

[VÍDEO] Confira o discurso de posse de Augusto Alves, após a posse como Prefeito de Tangará

O novo prefeito de Tangará, empossado na noite desta sexta-feira (15), na Câmara Municipal, discursou na Tribuna da Casa Legislativa, após o seu juramento.

Em sua fala, Augusto foi conciliador e moderado, deixando de lado os conflitos que aconteceram nos últimos dias, quando a Câmara Municipal ficou lotada para os duelos entre correligionários do Doutor, de Gija e de Jorginho. O novo prefeito, que também assume provisoriamente, ficou solidário ao seu ex-aliado, o Dr. Airton. “É um momento delicado. Sabemos que o Prefeito Dr. Airton esteja passando por dificuldade de saúde muito grande. E eu aqui estou para cumprir com o meu papel, o meu dever, de estar afrente do município de mãos dadas com as instituições. Para que se cumpra e possa se fazer cumprir o que está precisando o nosso município, que está numa dificuldade gigante”, relatou.

Augusto pediu calma para esses dias complicados para Tangará. “Pedimos paciência. Não temos hoje situação ou oposição. Deixemos a política de lado e demos as mãos para começar a reconstrução do nosso município.”

Augusto Alves é o terceiro membro da Família Alves a sentar na cadeira de Prefeito de Tangará

Mesmo que provisória, Augusto Alves, é o terceiro membro da Família Alves a se sentar na cadeira de Prefeito de Tangará.

O ex-prefeito Giovannu César Pinheiro e Alves, o Gija, foi o primeiro, e em 2013, viu o seu filho, Alcimar Germano, também ser gestor de Tangará.

Agora, mais um membro vai se sentar na cadeira, mesmo que provisoriamente, mas foi empossado pela Câmara Municipal no cargo, e entra para a galeria de prefeitos de Tangará, em um capítulo conturbado e triste para o município.

Assessoria de Augusto Alves emite nota sobre afastamento provisório do Dr. Airton

NOTA À IMPRENSA

AFASTAMENTO PROVISÓRIO DO PREFEITO DE TANGARÁ/RN: VICE-PREFEITO ELEITO, AUGUSTO ALVES, ASSUME INTERINAMENTE

Na tarde desta sexta-feira (15), o vice-prefeito eleito do município de Tangará/RN, Augusto Alves, foi informado da decisão judicial que determina o afastamento provisório do prefeito Doutor Airton. A medida foi tomada em decorrência de um processo movido pelos filhos do prefeito, que buscaram a curatela devido a suspeitas de sua incapacidade civil e possível utilização inadequada dessa condição em favor de uma de suas filhas, Elane Varela.

Augusto Alves, ciente da responsabilidade, assegura que, após tomar posse pela presidência da Câmara Municipal, cumprirá seu dever constitucional assumindo as obrigações de prefeito em exercício, enquanto aguarda a conclusão das investigações sobre a capacidade civil de José Airton Bezerra.

O vice-prefeito eleito expressa sua confiança no processo judicial em andamento e reafirma seu compromisso com a transparência e legalidade. “Neste momento desafiador, nossa prioridade é garantir a estabilidade e a garantia dos serviços essenciais à comunidade de Tangará. Vamos trabalhar incansavelmente para atender as necessidades e melhorar a qualidade de vida de nossa população”, afirma Augusto Alves.

Augusto Alves tranquiliza a comunidade tangaraense quanto aos serviços municipais, reiterando seu compromisso com a responsabilidade, sabedoria e serenidade necessárias para conduzir o município nesse momento delicado.

Tangará/RN, 15 de Dezembro de 2023,
Assessoria de Comunicação

Agusto Alves, vice-prefeito de Tangará, aguarda posição do Legislativo para posse

A decisão judicial emitida nesta sexta-feira (15), abre um período de incerteza sobre o executivo municipal de Tangará. Com afastamento do prefeito, cabe à Câmara Municipal proceder com a posse do vice-prefeito, é quem é de fato e de direito apto para assumir a função, conforme a Constituição e outras leis.

Em conversa com a assessoria, o blog foi informado que o vice-prefeito aguarda o posicionamento da presidente da Câmara, Ana de Ilo, para qualquer declaração sobre a situação.

No despacho do juiz da Comarca de Tangará, fica estabelecido que a Câmara Municipal deverá ser intimada. Após afastamento temporário do prefeito, o regimento interno da casa e a lei orgânica serão observados para procedimento dos atos após vacância do executivo.

Prefeito de Tangará é afastado do cargo por decisão judicial

Uma decisão judicial da Comarca de Tangará esquentou ainda mais os capítulos da novela do mandato do Dr. Airton Bezerra, prefeito do município. Como o blog adiantou em outras matérias, o filho do Dr. Airton, Magdiel Bezerra, pedia a interdição do pai e acusava a irmã, Elane de o afastar do convívio familiar.

A situação desgastante envolveu uma briga familiar e um cenário político caótico, com a administração do Dr. Airton tendo muitos problemas, desde o primeiro ano do mandato.

O juiz da Comarca de Tangará, Daniel Augusto Freire de Lucena e Couto Maurício, decidiu que o prefeito deverá passar por uma perícia, e até o dia deste procedimento, o mesmo estará afastado das funções da gestão do município.

Maioria dos vereadores de Tangará não aprovam pedidos de abertura de impeachment contra Dr. Airton

Terminou mais uma novela política em Tangará, com maioria de votos favoráveis ao Dr. Airton Bezerra. Foram três pedidos de impeachment tramitando na Câmara Municipal, mas uma articulação entre os vereadores aliados de Jorginho Bezerra e os governistas garantiram a permanência do prefeito no cargo.

Foram três pedidos analisados, com a sessão terminando por volta das 23h. A maioria dos vereadores votaram contra a admissibilidade do impeachment.

Votaram integralmente pela rejeição do impeachment, em todos os pedidos, os vereadores Cezinha Barbosa, Sargento Elias, Antônio Custódio, Paulo Paduca, Wilson Fonseca e Ricardo Vicente.

Votaram a favor do impeachment a Presidente Ana de Ilo, os vereadores Alcimar de Gija, Brenno Carvalho e Andrier Chicutinha.

Caso específico foi Nilson Lima, que votou contra os dois primeiros pedidos, e favorável ao último.

Câmara de Tangará analisa três processos de impeachment contra o prefeito Dr. Airton

Estão pautados para agora, nesta terça-feira (12), na Câmara Municipal de Tangará, a apreciação da admissibilidade de três processos de impeachment contra o Prefeito Dr. Airton Bezerra. Ou seja, os vereadores vão decidir se os pedidos seguem tramitando ou não. A possível cassação do prefeito só será votada posteriormente, caso a admissibilidade seja aceita.

Os pedidos de impeachment encontram fundamentação na análise de três fatos. No primeiro, o possível cometimento de improbidade administrativa e possível crime de responsabilidade pelo fato de o prefeito receber três rendimentos: o de militar, o de médico e o de prefeito, ultrapassando o teto constitucional.

No outro pedido, a Câmara de Tangará apreciará a ausência do prefeito por mais de 15 dias da cidade e consequentemente da administração municipal. Segundo a denúncia, o prefeito teria terceirizado a responsabilidade da administração do município para a secretária de Administração, Finanças e Tributação, Elane Bezerra, que é filha dele.

Já no terceiro, a Câmara analisará também o atraso dos repasses da Previdência dos funcionários, o que segundo a denúncia caracterizaria os crimes de sonegação de contribuição previdenciária (art. 337-A/CP) e de apropriação indébita previdenciária (art. 168-A-CP).

Na última semana a sessão da Câmara Municipal chegou a ser encerrada devido às manifestações dos vários grupos políticos presentes, o que comprometeu a segurança dos vereadores e inviabilizou a realização da Sessão Ordinária.

Vereadores criticam fala da Procuradora de Tangará sobre processo do impeachment

A polêmica em Tangará continua. Dessa vez a Procuradora do município foi quem fez as afirmações que causaram um rebuliço na Câmara Municipal. Após o discurso da última terça-feira da filha do Prefeito, foi a vez da Procuradora, a advogada Priscila Gomes Franco, fazer o seu pronunciamento público. E em seu discurso, a Procuradora destacou que trabalha muito, e que tem muitas demandas em sua mesa, considerando uma perda de tempo do Poder Legislativo pautar os processos de impeachment. Ainda de uma maneira hostil, a advogada considerou que os subsídios que os vereadores recebem chegariam à um montante de cerca de R$ 55.000,00 (Cinquenta e cinco mil reais), o que poderia ser investido na cidade e em projetos de lei daquilo que ela considera de maior relevância. E, afirma que estar na presente na Câmara, também causa prejuízo ao erário. Veja o vídeo.

O vereador Alcimar de Gija, aceitou falar com nossa equipe. Segundo ele, as afirmações da Procuradora são inapropriadas. “Veja, os vereadores e a Câmara Municipal tem um papel fundamental na fiscalização e na defesa dos interesses da população. Tenho certeza que a Presidência da Casa agiu dentro da legalidade e da irrestrita proteção ao interesse público quando pautou as denúncias que precisam ser investigadas e esclarecidas. Com relação aos subsídios, é importante destacar que são verbas constitucionais e com finalidade definida, não há o que se questionar com relação à isso. Esse discurso foi tão inapropriado quanto a mobilização que impediu os vereadores de exercerem seu papel na última terça, onde fomos impedidos de fazer nosso trabalho por conta de uma articulação desnecessária e irrazoável”, lamentou o vereador.

A Prefeitura não se pronunciou sobre as declarações emitidas durante uma live, realizada após a última sessão.

Filho de Dr. Airton de Tangará pede interdição do pai-prefeito

Somados os pedidos de impeachment do prefeito de Tangará, Dr. Airton, de 72 anos, ainda tem um dilema causado por sua saúde física e mental debilitadas e o isolamento de parte de sua família, provocada por parte de seus sete filhos, conforme um deles, Magdiel Bezerra explicou ao site Diário do RN. Ele move um processo de interdição contra o pai, alega que sua irmã Elane afastou Airton do convívio familiar e assumiu, nos bastidores, a gestão do município.

“A ação de interdição foi movida por mim. O motivo é que meu pai estava em tratamento de problemas de memória e articulação de fala e pensamentos desde 2020, e o quadro vem se agravando desde então, pois minha irmã Elane afastou ele do convívio de todos os meus irmãos. Além disso, tem se aproveitado da situação para comandar a Prefeitura de Tangará no lugar do meu pai, usurpando o lugar dele”, lamentou.

Magdiel disse que o processo de interdição está em segredo de justiça e que, apesar de não poder dar detalhes, este “está bem adiantado”. Ele disse que, pelo quadro médico que seu pai apresenta, é grande a chance de Dr. Airton ser retirado da Prefeitura, com os dois pedidos de impeachment sendo aceitos pela Câmara de Vereadores.

“Eu acredito que sim, pois ouvi testemunhos de pessoas que tiveram contato com ele pessoalmente e ele aparenta sempre estar ‘fora de sintonia’, nas palavras dessas pessoas. Além disso, Elane tem tentado blindá-lo em várias ocasiões, faltando inclusive audiências na justiça. E que a irmã não deixa o pai ter nenhum tipo de contato com ele e os outros filhos.

“Nem celular ela deixa ele ter mais. Meu pai tem sete filhos. Três estão do meu lado e apoiam a minha decisão de tentar interditá-lo e retirá-lo do poder de Elane, enquanto outros dois estão do lado dela. Eu não tenho contato nem com ela, nem com esses dois irmãos que estão com ela”, disse.

Ele disse ainda que não há laudo médico que ateste a atual situação clínica de dr. Airton e que o “objetivo do processo de interdição é justamente esse, pois como nós (os outros filhos) não temos acesso a ele, não temos como leva-lo a um médico, daí a necessidade da perícia determinada pela Justiça. O que conseguimos foi uma declaração da clínica onde ele era atendido em 2020.

Para Magdiel, a tristeza maior é ver o nome de Dr. Airton sendo relacionado a irregularidades administrativas. “O pior de tudo é que ela (Elane) tem cometido muitas irregularidades na Prefeitura e como, até o momento, ele está perante a justiça como uma pessoa plenamente capaz, os inquéritos abertos pelo Ministério Público são contra meu pai. O processo de interdição e curatela é também por achar muito injusto que ele pague pelos absurdos cometidos por ela”, desabafou.

Câmara de Tangará aprecia nesta terça-feira (05) dois pedidos de impeachment contra o Prefeito Doutor Airton

A Câmara de Tangará pautou para esta terça-feira (05) a apreciação de dois pedidos de impeachment contra o Prefeito Dr. Airton. Segundo as informações obtidas com exclusividade pelo Blog Rudimar Ramon, os pedidos estavam em análise pelo setor jurídico da Câmara e agora serão apreciados pelo plenário da Casa Legislativa.

Os pedidos de impeachment encontram fundamentação na análise de dois fatos: No primeiro a possível cometimento de improbidade administrativa e possível crime de responsabilidade pelo fato do Prefeito receber três rendimentos: O de militar; O de medico e o de Prefeito, ultrapassando o teto. No outro pedido a Câmara de Tangará apreciará a ausência do Prefeito por mais de 15 dias da cidade e consequentemente da administração municipal. Segundo a denúncia o prefeito teria terceirizado a responsabilidade da administração municipal.

Atualmente, o Prefeito Dr. Airton conta com maioria na Câmara, no entanto, alguns vereadores da base do Prefeito já afirmam que votarão a favor do impeachment, o que cria uma expectativa popular de que o prefeito poderá perder o cargo.

Adutora parada novamente e parte do Trairi fica sem abastecimento

O SAAE informou em suas redes sociais que o sistema de abastecimento de água da cidade parou, pois, a Adutora Monsenhor Expedito está temporariamente paralisada. O motivo é um rompimento na tubulação Santa Cruz e Tangará.

De acordo com a autarquia municipal, “até o momento, não há informações sobre o retorno do abastecimento. A orientação é que a população use de forma equilibrada os seus reservatórios internos, reprogramando as tarefas não essenciais”.

A CAERN ainda não emitiu nenhum comunicado sobre a interrupção do abastecimento.

Ou seja, feriado sem abastecimento!

Ação de vândalos deixa oito municípios sem água na região Trairi

 

Oito municípios da região Agreste do Estado estão sem abastecimento de água nesta sexta-feira (20), por causa da ação de vândalos, que na nessa madrugada furtaram cabos da Estação de Bombeamento 15 (EB-15) da Adutora Monsenhor Expedito, em Tangará. Os municípios afetados são Tangará, Santa Cruz, Lajes Pintadas, Japi, São Bento do Trairi,  Coronel Ezequiel, Jaçanã e Campo Redondo.

A Caern está trabalhando para reverter a situação, fazendo levantamento dos danos e providenciando o reparo. A previsão é que esse serviço seja concluído no final da tarde deste sábado (21), com a retomada do abastecimento. Após o sistema ser religado, será necessário aguardar um prazo de até 72 horas para a completa normalização do fornecimento.

Ezequiel requer ações em saúde, segurança, transporte e infraestrutura para o Trairi

A região do Trairi foi contemplada com uma série de requerimentos apresentados pelo mandato do deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB). A partir de demandas levadas ao gabinete parlamentar pela população, o presidente da Assembleia Legislativa do RN propôs ao Governo do Estado um conjunto de ações que incluem as áreas da saúde, da segurança pública, além de transporte e infraestrutura.

Para os municípios de Serra Caiada e Serra de São Bento, Ezequiel solicitou à gestão estadual a disponibilidade de carros fumacê, a fim de evitar a elevação dos casos de dengue, zika e chikungunya, visto que é natural que haja uma elevação nos índices dessas enfermidades após períodos chuvosos como os registrados nos últimos dias em várias regiões do RN.

Ainda para a cidade de Serra Caiada o parlamentar requereu da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) a disponibilidade de um veículo aberto tipo pick-up para atender às necessidades relativas aos serviços da empresa. O mandatário também solicitou à Secretaria de Educação (SEEC) um ônibus escolar para atender aos estudantes que residem na zona rural.

A fim de promover melhorias para a segurança pública, Ezequiel Ferreira solicitou o aumento do efetivo policial e melhores condições de trabalho para a Polícia Militar das cidades de Serra Caiada e Serra de São Bento, além de aumento do efetivo dos agentes de segurança no caso relativo a esta última cidade.

Na área de infraestrutura o parlamentar solicitou ao Governo do Estado a recuperação do trecho da RN-093, que liga os municípios de Tangará e Sítio Novo, uma via de ligação importante para a região. O presidente da Assembleia também sugeriu a realização de obras de saneamento básico e calçamento das ruas de Serra Caiada e Serra de São Bento, bem como obras de pavimentação e drenagem neste último município.