Unicat

Sesap distribui lote de vacinas nesta quinta (05)

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) distribui, no início da tarde desta quinta-feira (05), a partir das 13h, mais um lote de vacinas contra a Covid-19. A operação de logística, que conta com a participação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesed), da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, levará doses de imunizantes aos municípios potiguares dentro de 24h após o descarregamento dos lotes em solo potiguar.

A carga conta com 46.932 vacinas para a primeira dose dos potiguares, dentro da faixa etária de cada município, sendo 9.480 da Coronavac/Butantan e 37.452 da Pfizer. Outras 15.770 doses da Coronavac também serão encaminhadas para completar o esquema de imunização de quem tomou a primeira dose em julho, totalizando assim 62.702 vacinas distribuídas nesta quinta-feira.

Com mais esses lotes, o RN caminha para cumprir o calendário de vacinação anunciado pela gestão estadual, com a aplicação até setembro da primeira dose em todos os potiguares acima de 18 anos.


senhoritta

Kelps Lima denuncia falta de leite para crianças alérgicas na Unicat

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) fez um registro, na sessão desta quinta-feira (1º), na Assembleia Legislativa, da falta de dois medicamentos para crianças com alergia a leite de vaca. O parlamentar se referia às duas marcas de leite sem lactose distribuídas a crianças com essa limitação alimentar pela Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), do Governo do Estado, que são o Neocate e o Pregomin.

“Existe criança que a mãe teve que reduzir a quantidade de alimento e em vez de 200 ml, está tomando 150 ml”, criticou o deputado, afirmando que cada lata desse tipo de leite custa em média R$ 200 e cada criança tem que tomar seis por mês, tornando inviável o desembolso por parte de famílias com rendimentos incompatíveis com os custos do leite do filho. “Há um desespero desses pais em torno disso porque muitas crianças não podem comer outra coisa. É o leite que está sendo diminuído das mamadeiras das crianças”, ressaltou Kelps.

O deputado ainda informou que o Governo do Estado não efetuou o pagamento das contas de telefone e os pais das crianças não tem como ligar para se informar sobre a possível chegada do leite, tendo que se deslocar até a Unicat para checar a possível chegada do produto. Kelps atribuiu o problema a instalação de um software que o Governo do Estado adquiriu para tentar facilitar o atendimento à população.


contex