Facisa oferece acolhimento psicológico em Santa Cruz

Com caráter emergencial e singular, o acolhimento psicológico busca auxiliar pacientes em questões emocionais que causam danos e impactam negativamente a saúde mental. Por intermédio da escuta e orientação, neste ano o suporte permanece sendo contemplado pela Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (Facisa/UFRN), localizada em Santa Cruz (RN), que, apenas em 2021, realizou 483 atendimentos individuais a um público de aproximadamente 62 pessoas. O trabalho é feito pelo Serviço Escola de Psicologia Aplicada (Sepa/Facisa), responsável por desempenhar um importante papel na formação continuada de profissionais e alunos do campo da psicologia.

O acolhimento, aponta a psicóloga Melanie Moura Medina Gurgel, atuante no Sepa, funciona como uma porta de entrada aos indivíduos que buscam o primeiro contato com o serviço de psicologia. “Nele os interessados poderão falar sobre o que os trouxe ao serviço e, a partir dessa escuta inicial, que pode levar mais de um encontro, dar seguimento ou não ao atendimento psicoterapêutico. Além de tratar de transtornos e sofrimentos psicológicos, a psicoterapia pode ter função emancipatória, de desenvolvimento, promoção da saúde e autoconhecimento, de modo que o diagnóstico pode variar conforme o caso e as demandas apresentadas”, esclarece.

A expectativa é de que neste ano o Sepa continue contribuindo com a saúde da população local e possibilite atendimentos presenciais aos que não conseguiram alcançá-los na modalidade online. Ligado à Clínica Integrada da Facisa, o projeto integra pesquisa, ensino e extensão com o objetivo de disponibilizar à comunidade interna e externa o acesso a variadas modalidades de intervenção psicológica. No estudo discente, o espaço permite articular a formação dos graduandos em psicologia com metodologias que fomentam o desenvolvimento de competências na área e, consequentemente, promovem maior qualificação no acolhimento dos pacientes locais.

Estão dentro das ações da clínica os projetos de plantão psicológico, orientação profissional, grupos terapêuticos, avaliação psicológica e consultoria organizacional. A escolha das atividades depende das necessidades de aprendizagem observadas nos graduandos em psicologia e das demandas relatadas pela população de Santa Cruz (RN). Além disso, o serviço contempla salas de atendimento coletivo e individual aos públicos infantil e adulto.

As vagas para atendimento são limitadas, considerando a capacidade de espaços e o número de estagiários e profissionais ligados ao Sepa, e seguem o período de 11 a 13 de abril, na sequência, acontece também entre os dias 18 a 20 do mesmo mês. Para usufruir do serviço, é necessário ter a partir de 16 anos de idade e comparecer presencialmente no Anexo I da Facisa, onde funcionava a antiga escola municipal Miguel Lula de Farias, para realização do agendamento.

Deixe uma resposta


santa cruz cell