Quais os caminhos prováveis para Tomba Farias?

Com a saída de Tomba Farias do PSB, o partido deverá se aproximar mais ainda da esquerda, quando presidente da legenda, Rafael Motta, tem procurado se distanciar dos partidos da direita e do centro, exemplo como as votações das reformas do presidente Michel Temer (MDB) e a análise da denúncia contra o peemedebista.

Essa aproximação do PSB nacional dificultou o caminho do partido no plano estadual. Talvez esta foi a principal motivação para a saída de Tomba, quando o cenário político ficou conturbado e de difícil articulação.

Quais seriam então os possíveis caminhos para Tomba, nas eleições de 2018?

MDB?
A esposa Fernanda Costa é um dos principais nomes do partido, que tem o Presidente da República, no entanto, com o principal líder, Henrique Alves, preso isso deve dificultar a articulação da legenda, que já contabiliza algumas baixas.

DEM?
Com José Agripino em destaque no cenário nacional, nas articulações com a Câmara Federal e o Governo Temer, o Democratas é uma opção possível para Tomba Farias, ainda mais na aliança história que o deputado tem com o senador. O partido tem ampla margem de coligação para 2018, tendo em vista que a esquerda tem poucos aliados para fazer uma grande coligação.

PSDB?
O partido ficou inchado com a entrada de muitos nomes. Larissa Rosado é uma das figuras que saiu do PSB e foi para o PSDB, mostrando a insatisfação não só de Tomba, mas de muitas outras lideranças políticas com o rumo do Partido Socialista Brasileiro. Com a boa relação de Tomba na ALRN, não seria estranho que ele entrasse no partido, mas o quadro para coligações parece muito difícil.

PDT?
O partido de Carlos Eduardo seria uma boa opção, sem tantos “nomes de peso” como no PSB, e com possibilidade ampla de coligações. Caso o cenário político siga favorável para uma pré-candidatura do prefeito de Natal, Tomba estaria no barco privilegiado.

Haveria outra opção partidária?

Façam suas apostas…

Deixe uma resposta


santa cruz cell