Açude do Alívio

Comporta do Açude do Alívio foi fechada

Após solicitação da comunidade, a comporta da parede do Açude do Alívio (Inharé) foi fechada.

O reservatório passou por algumas melhorias, mas como estava seco há anos, não foi verificada se a reforma na comporta da parede do açude tinha corrigido o problema anterior.

As imagens são de Israel Fernandes.


m4net

Imagens de drone mostram evolução do nível do açude do Alívio

Com imagens exclusivas de Alberto Luiz, o Blog mostra para seus leitores como foi a evolução do nível de água do Açude do Alívio (Inharé) após as chuvas na região, principalmente em Lajes Pintadas.

O açude barra as águas do Rio Inharé, que passa pelos municípios de Lajes Pintadas e Santa Cruz, desaguando no Rio Trairi.

Nas fotos do drone, é possível verificar que até o dia 13 de fevereiro, o Açude do Alívio não tinha volume de água. Após as fortes chuvas de 17 de fevereiro, o açude “ganhou vida” e os noticiários sobre o seu volume acumulado.

Confira as fotos aéreas:

13 de Fevereiro

13 de fevereiro de 2022 – foto: Alberto Luiz
13 de fevereiro de 2022 – foto: Alberto Luiz

19 de fevereiro

19 de fevereiro de 2022 – Foto: Alberto Luiz
19 de fevereiro de 2022 – Foto: Alberto Luiz
19 de fevereiro de 2022 – Foto: Alberto Luiz

contex

Comporta do Açude do Alívio apresenta problemas

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nas redes sociais, vários vídeos mostram um problema na parede do Açude Inharé, conhecido como Açude do Alívio. A comporta existente na parede do reservatório não está vedada completamente e muita água tem saído por esse canal.

Fotos e vídeos nas redes sociais mostram o problema claramente, dificultando o armazenamento dessa água no maior açude do município.

A administração e manutenção do reservatório são de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca, o DNOCS. O blog entrou em contato com o departamento, mas não obteve resposta até o fechamento da matéria.


m4net

As águas começam a chegar no Açude do Alívio

Foto: Breno Dantas/Cedida

O açude Inharé, conhecido como açude do Alívio, começa a receber um grande volume de água. O reservatório barra o Rio Inharé, sendo o curso das águas provenientes dos municípios de Campo Redondo e Lajes Pintadas.

O volume de água foi tão impressionante, que em poucas horas já foi possível ver o açude “tomar forma novamente”.

Isso foi resultado das grandes chuvas que caíram em Campo Redondo e Lajes Pintadas, que segundo registros, chegaram até 190mm de precipitação.


alrn-hoz

Reservatórios do RN acumulam 960 milhões de metros cúbicos

As reservas hídricas do Rio Grande do Norte estão, neste início de janeiro, com 21,7% da capacidade de armazenamento. O valor representa pouco mais de 960 milhões de m³ (metros cúbicos) de água disponíveis em 47 reservatórios responsáveis pelo abastecimento dos municípios potiguares.

A situação dos reservatórios, todos com capacidade superior a 5 milhões de m³, é monitorada pelo Governo do Estado, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn). Destes reservatórios monitorados, sete estão em volume morto e outros oito estão completamente secos, como o Gargalheiras e o Dourado (Currais Novos).

Localizada na bacia do rio Piranhas-Açu, a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório potiguar, está com 20,66% de sua capacidade total, o que representa 495,7 milhões de m³. Já a barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade para 600 milhões de m³, está com 135,2 milhões de m³, correspondentes a 22,55% do total de armazenamento.

O açude Umari, em Upanema, com capacidade para 292 milhões de m³, está com 102,6 milhões de m³, representando 35% da água que pode ser acumulado. Entre os açudes em volume morto estão: Pilões (2,5%), Malhada Vermelha (10%), Rio da Pedra (18%), Itans(1,8%), Zangalheiras (1,34%), Esguicho (0,11%) e Bonito II (1,07%).

Os reservatórios secos atualmente são: Santana, em Rafael Fernandes; Cruzeta, em Cruzeta; Marechal Dutra (Gargalheiras), em Acari; Dourado, em Currais Novos; Santa Cruz do Trairi e Inharé, ambos em Santa Cruz; Trairi, em Tangará; e Japi II, em São José do Campestre.

SITUAÇÃO VOLUMÉTRICA

Principais reservatórios do RN

Leitura: 03 de janeiro de 2019

BACIA APODI/MOSSORÓ

  • Umarí: 35,07%
  • Santo Antônio: 47,26%
  • Santa Cruz: 22,55%
  • Morcego: 44,99%
  • Flechas: 19,46%
  • Lucrécia: 12,13%
  • Brejo: 62,48%
  • Tourão: 26,00%
  • Riacho da Cruz II: 72,75%
  • Passagem: 43,82%
  • Marcelino Vieira: 49,43%
  • Rodeador: 80,60%
  • Apanha Peixe: 76,67%
  • Encanto: 65,88%

Capacidade: 1.117.376.237,00

Volume atual: 304.154.326,00

BACIA PIRANHAS/AÇU

  • Alecrim 25,57%
  • Marechal Dutra: 0,00%
  • Mendubim: 69,44%
  • Sabugi: 22,1%
  • Carnaúba: 25,05%
  • Beldroega: 47,91%
  • Caldeirão de Parelhas: 32,93%
  • Boqueirão de Parelhas: 29.00%
  • Pataxó: 55,25%
  • Itans: 1,8%
  • Cruzeta 0,00%
  • Dourado: 0,00%
  • Eng. Armando R. Gonçalves: 20,66%
  • Rio da Pedra 18,00%

Capacidade: 2.966.798.007

Volume atual: 616.963.283


alrn-hoz