João Dória

Pesquisa CNT/MDA: Lula tem 42,2%, Bolsonaro 28% e Ciro 6,7%

Mais uma pesquisa na rua (ou na mídia) para Presidente da República, dessa vez da CNT/MDA, e a primeira de 2022. Confira os números:

ESPONTÂNEA

  • Lula – 32,8%
  • Bolsonaro – 24,4%
  • Ciro – 2,6%
  • Moro – 2,1%
  • Janones – 0,5%
  • Dória – 0,3%
  • Outros – 1,1%
  • Branco/Nulos – 7,9%
  • Indecisos – 28,3%

ESTIMULADA

  • Lula – 42,2%
  • Bolsonaro – 28%
  • Ciro – 6,7%
  • Moro – 6,4%
  • Dória – 1,8%
  • Janones – 1,5%
  • Tebet – 0,6%
  • D’Ávila – 0,3%
  • Pacheco – 0,3%
  • Brancos/Nulos – 6,2%
  • Indecisos – 6%

A pesquisa foi realizada de 16 a 19 de fevereiro de 2022, com 2.002 entrevistas de eleitores do Brasil com idade a partir de 16 anos, distribuídas em 137 municípios, de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa CNT/MDA foi registrada no TSE sob o nº BR-09751.


contex

Tomba e Ivanildinho realmente apoiam Dória?

Ninguém fecha uma porta antes da hora certa. Talvez seja assim que podemos dizer como as articulações na política funcionam.

O deputado estadual Tomba Farias e o prefeito de Santa Cruz, Ivanildinho Ferreira, ambos do PSDB, participaram das prévias do partido, numa articulação que envolve a liderança de Rogério Marinho e Ezequiel Ferreira.

Realmente, Tomba e Ivanildinho vão votar em Dória?

É provável que não, mas ao declarar voto nas prévias do partido, algo não muito comum no Brasil, e copiado do estilo norte-americano, as duas principais lideranças políticas da cidade foram alvos de críticas de grupos de direita e de esquerda.

A esquerda comentou que Tomba já estava pulando fora do barco bolsonarista, enquanto a direita acusava de traição ao grupo do presidente.

O que poucos sabem é que a articulação foi comum para a maioria dos Prefeitos e filiados do PSDB. Para Rogério e Ezequiel foi importante mostrar a força deles no RN, levando o máximo de filiados com mandato até as prévias.

O comentário geral nos bastidores era que a grande maioria ali votava em Bolsonaro, em Moro, em Ciro, e se brincar até no Lula, menos no João Dória ou Eduardo Leite.

Final das contas, voto em prévia não elege presidente e nem decide o jogo.


contex

Campanha de Doria no RN venceu com 90% dos votos

O PSDB do Rio Grande do Norte, que tem cinco deputados estaduais, 31 prefeitos, 25 vices, 244 vereadores e quase 22 mil filiados, foi decisivo nas Prévias do PSDB, encerrada neste sábado (27).

Uma projeção feita pela campanha de João Doria mostrou uma vitória no RN com
90% dos votos. Os dados foram apurados por meio de “procedimentos separados e distintos”, como pesquisas presenciais e por telemarketing, WhatsApp e e-mail. A informação foi contabilizada desde o começo das prévias até a quinta-feira (25), com atualizações durante a semana.

“Iniciamos uma campanha no Estado ainda em agosto. Quando João Doria veio a Natal e lotamos uma das maiores casas de evento com lideranças de todo interior. Os deputados se somaram na luta. E depois a Executiva Estadual aprovou o apoio a Doria. Quero agradecer aos deputados Tomba Farias, Gustavo Carvalho, Raimundo Fernandes e José Dias, que juntos as suas lideranças foram fundamentais. Também os prefeitos, vices que apoiaram e aos vereadores. Nossos filiados também deram sua contribuição”, afirmou Ezequiel Ferreira, presidente do PSDB Potiguar.

Depois de São Paulo, maior colégio do país nas prévias, o Rio Grande do Norte foi o Estado mais decisivo para Doria. Foi aqui onde ele venceu com folga nos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Além de toda a bancada da Assembleia Legislativa ter também apoiado seu nome. Esses eram os pesos mais importantes da disputa.

Em todo Brasil, Doria venceu com 53,99%. Eduardo Leite teve 44,66% e Arthur Virgílio 1,35%. O Rio Grande do Norte foi decisivo nos grupos de deputados estaduais, prefeitos e vices e também ajudou no de vereadores.

Doria teve equipes para sua campanha em 21 Estados, além de ter enviado 17 pessoas para morar nas unidades da Federação. A organização e profissionalismo da equipe seguiram moldes de campanhas presidenciais, com divisão interna de tarefas, hierarquização de papéis e trabalho de coleta de dados em um data center.

No RN, votaram em Brasília os prefeitos Iogo Queiroz (Jucurutu), Cinthia Sonale (Grossos), Lusimar Porfirio (São Francisco do Oeste), Dr. Tadeu (Caicó), Rossane Patriota (Ielmo Marinho), Saint Clay, o Galo (Florânia), Ivanildo Filho (Santa Cruz), Daniel Marinho (Nísia Floresta), Dr. Tiago Almeida (Parelhas), Joãozinho (Serra Caiada), Alcelio Barbosa (Caiçara do Norte), Raimundo Borges (Cerro Corá), Sergio Fernandes (Serra Negra do Norte), Pedro Henrique (Pedra Preta), Dr. Wellington Rocha (Boa Saúde), Juninho Alves (Caraúbas), Tiquinho (Ruy Barbosa), Fernando Teixeira (Espírito Santo), Iraneide Rebouças (Areia Branca), e Clécio Azevedo (Bom Jesus).

Também marcaram presença os vice-prefeitos Atilio (Parazinho), Manoel Felix (Triunfo Potiguar), Edson Trindade (Pedro Avelino), Humberto Gondim (Parelhas), Rodrigo Aladim (Macau), Riane Guedes (Jaçanã), Erivan Freitas (São Vicente), Francisco Kayrim (Pureza), Juliana Patrício (São Bento do Trairi), Toinho Venceslau (Espírito Santo), e Rosângela Nunes Patrício (Alexandria).


senhoritta