Lucicláudio Bezerra

Vereadores da oposição votaram com Marco Celito e Fábio Dias

Cada poder se resolve sozinho, em palavras bonitas num tribunal o termo seria internas corporis. E assim foi a eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Santa Cruz.

Os vereadores da oposição, Paulo César Beju (PL), Josemar Bezerra (PL) e Luciclaudio Bezerra (PC do B), votaram com os presidentes eleitos no início da nova legislatura: Marco Celito (PSDB) e Fábio Dias (PSDB).

Josemar Bezerra explicou que questões partidárias são suspensas quando se trata dos assuntos internos da Câmara Municipal. “Os poderes são independentes, os vereadores têm suas preferências partidárias, mas nas articulações internas da casa legislativa é preciso pensar em grupo”, disse o vereador.

O vereador do PL, o mais votado da oposição, disse que Fábio Dias realizou um bom trabalho à frente da presidência da Câmara, e os vereadores reconheceram isso. “Nós reconhecemos que com os nomes eleitos, o poder legislativo estará bem representado, na figura dos presidentes Marco Celito e Fábio Dias”, disse Josemar.

VOTAÇÃO

Na eleição do primeiro biênio (2021-2022), a votação foi dividida. Os vereadores votaram em cinco dos seis cargos da mesa, pois existia uma candidatura individual de Lucicláudio Bezerra (PCdoB) para a 2ª secretaria, que ele disputou com Nayara Fonseca (PSDB).

Neste cenário, Marco Celito e outros quatro cargos tiveram 13 votos. Na disputa de Lucicláudio x Nayara, o vereador teve os três votos da oposição, enquanto a vereadora governista obteve 10 votos.

Na eleição do segundo biênio (2023-2024), foram 12 votos favoráveis a chapa completa, que é liderada por Fábio Dias. Os três vereadores da oposição também votaram com o presidente da chapa.


r87

Bancada do PSDB soma 62% das cadeiras do legislativo em Santa Cruz

Na nossa terceira parte de análise da nova legislatura, o Blog agora analisa a composição partidária.

Se antes, em outra reportagem, o Blog analisou que 77% da Câmara é governista, só o PSDB controla 62% de todas as cadeiras, sendo isso 80% da bancada governista.

O PSB perde uma vaga e empata com o PL, que também perdeu uma vaga. Com o aumento das vagas no legislativo, esses partidos diminuíram ainda mais o seu tamanho dentro da Câmara, com o PSDB saltando para números fora do padrão.

O PCdoB apesar de ter 8%, uma vaga, faz história e ainda reforça a bancada da oposição com um discurso mais qualificado, na figura do vereador Lucicláudio Bezerra.

Partidos QTE %
PSDB 8 62%
PSB 2 15%
PL 2 15%
PCdoB 1 8%
Total 13 100%

m4net

Oposição forma uma trinca de vereadores para enfrentar 10 vereadores governistas

A oposição de Santa Cruz saiu ainda menor da disputa eleitoral de 2020, mas conseguiu sobreviver com uma trinca de vereadores que tem experiência e articulação para enfrentar o tsunami de 10 vereadores governistas pelo PSDB e PSB.

A Câmara Municipal salta de 9 para 13 vagas de vereadores, dentro do limite que é permitido na legislação, para um número pequeno de parlamentares, será preciso estudar cada vez mais o regimento interno para manter uma articulação dentro da casa.

Entra Lucicláudio Bezerra, do PCdoB, passou pela Câmara Municipal na legislatura 2009-2012, foi o principal nome da oposição naquele período. Quando ocorreu o rompimento entre Tomba e Péricles, o ex-petista ficou independente em um momento que era exigido tomar partido. Teve uma boa votação, mas seu partido não teve força para atingir o quociente eleitoral daquela eleição. Mudou para o PCdoB e encontrou um novo grupo mais articulado e preparado para as eleições 2020, e assim retorna para a Câmara Municipal após uma pausa de duas legislaturas.

Josemar Bezerra chega para o seu quarto mandado após umas “férias familiar”, quando colocou seu filho João Victor para aprovação da sua base eleitoral. Apesar do desempenho de João Victor na oposição ter sido bom na articulação, não foi possível enfrentar uma eleição tão disputada. O principal nome da comunidade Bonsucesso, sua família soma sete mandatos no legislativo. Sua presença é garantia de muito barulho e longos debates no plenário da Câmara.

Paulo César Beju renova o seu mandato, mesmo não sendo esperada a sua arrancada na reta final da campanha. Perdeu a esposa recentemente, além de ter enfrentado muitas dificuldades políticas, depois de ter sido um dos protagonistas das eleições suplementares de 2019. É um dos poucos representantes do bairro Paraíso a renovar o seu mandato no legislativo. Beju perdeu quase 50% do seu eleitorado em relação a 2016, o que mostra que é preciso pensar urgentemente em sua assessoria e imagem para a nova legislatura.


contex

Plenária do PT debate propostas para Santa Cruz. Confira as propostas debatidas.

O PT de Santa Cruz realizou uma plenária com sua coordenação municipal, mas reuniu filiados e abriu para toda a imprensa, para discutir a conjuntura política municipal, estadual e federal, além de propor contribuições para os mandatos do partido na Assembleia do Estado, Câmara e Senado Federal.

Algumas sugestões o Blog acompanhou, bem como a análise dos filiados do partido sobre a conjuntura política atual:

CÁSSIO DO PT

A sugestão foi para emendas no IFRN, FACISA e para a UPA. Cássio falou que o mandato de Fátima Bezerra ofereceu uma emenda ao Governo Fernanda para ajudar nos recursos para a UPA de Santa Cruz, mas não recebeu resposta. Para ele, “foi um conjunto de pessoas que alavancaram os 13 mil votos” que a governadora teve nas últimas eleições, em Santa Cruz.

MEIRISON

O novo gestor da 7ª DIREC falou da importância de uma emenda para o Ensino Fundamental. “Eu observo que as duas unidades de educação infantil estão contemplando muito bem a cidade, uma no Paraíso e outra no Maracujá. O ensino médio será bem contemplado com a reforma do Colégio Estadual, mas noto um vazio no ‘meio de campo’, falta algo no ensino fundamental”, disse Meirison. Ele acredita que exista uma vazio entre as creches e o ensino superior, com ausência de uma escola modelo de ensino fundamental. A sugestão foi uma emenda para uma grande escola de ensino fundamental, em Santa Cruz.

BAL

Marizaldo, conhecido como Bal do PT, falou da importância de uma emenda para a FACISA para implantação do curso de Terapia Ocupacional (TO), que aguarda criação de vagas para professores, tendo em vista que não foi implantado ainda. A avaliação é positiva para a implantação dos cursos de Enfermagem, Nutrição, Fisioterapia e Psicologia.

RAMON

O representante mais jovem do PT, Ramon Ludovico, abordou a questão política sobre o ex-presidente Lula, que preferiu ser preso, mas tinha a opção de conseguir asilo político. O petista destacou que Jean Wyllys é o primeiro exilado depois de muitos anos depois do fim dos “anos de chumbo” da ditadura militar (1964-1985) no Brasil. No panorama municipal, Ramon destacou que Tomba só conseguiu fazer tudo que ele fez porque tinha o Governo Federal.

LUCICLÁUDIO

O presidente do PT, Lucicláudio Bezerra, analisou de maneira maior a campanha em Santa Cruz, para ele, o grupo de oposição está enfrentando “um time organizado, que é acostumado a prática de meios lícitos e ilícitos”, declarou. Para Lucicláudio acha que é preciso debater projetos e parcerias, e a mudança de governo seria necessária. “Vejo uma eleição bem possível, mas precisamos ficar de olho nos eleitores indecisos. Tem o indeciso que vai para compra de voto e outro que vai pela proposta”, disse.

Ele também analisou a situação política do bairro Paraíso. “Era um bairro ligado a Tomba [Paraíso], hoje é ligado a nosso grupo. Não é mais no cabresto”, disse.

Lucicláudio acredita que é preciso pensar na questão econômica do município. “Hoje a juventude espera uma política de geração de emprego e renda, pois não tem perspectiva de emprego. É preciso fazer concurso público, não essas remendas de concurso, os processos seletivos com as mesmas caras, não tem concurso público sério.

No turismo religioso, o presidente da legenda falou que Santa Cruz precisa ter uma identidade como cidade turística, porque fica poucos dividendos aqui. “O romeiro vem em Santa Cruz, mas compra em outra cidade”, disse. Para ele, a cidade ainda “não foi rotulada”, assim como Picuí que é a terra da carne de sol, ou Tangará que é a terra do pastel.

JEAN PAUL PRATES

O final da plenária foi a recepção do novo senador do RN, o petista Jean Paul Prates, que assumiu o mandato após Fátima Bezerra assumir o posto de Governadora. O senador declarou apoio ao candidato Péricles Rocha (confira a matéria), como divulgamos no último sábado (26).

https://youtu.be/LWq6IphJlKk

FORÇA POLÍTICA DO PT DE SANTA CRUZ

O PT pretende buscar uma proximidade com os novos mandatos para alavancar mais força da legenda na região Trairi. O partido poderá conseguiu uma cadeira na Câmara Municipal, caso Péricles Rocha vença as eleições, o vice Paulo César assume o posto de vice-prefeito e o primeiro suplente da coligação da oposição (que se tornaria situação), Lucicláudio Bezerra alcançaria o posto de vereador para 1 ano e 10 meses de mandato na Câmara. Seria o sétimo suplente a tomar posse nessa legislatura.


senhoritta

Lucicláudio prega união e amadurecimento no novo processo eleitoral

Sobre o cenário com uma eleição suplementar em 2019, o PT deve ser um dos envolvidos no processo, e o ex-vereador Lucicláudio Bezerra comentou sobre a participação do partido nesta situação. “Coloquei meu nome a disposição do PT. O partido terá a sabedoria para escolher um candidato que seja preparado para enfrentar eleição, seja em 2019 ou 2020. Outros nomes poderão entrar no debate, e, inclusive, poderemos compor com outras forças políticas”, disse. O ex-vereador fez questão de reforçar: “Não tem nada fechado”.

Lucicláudio também disse que não tem nenhum diálogo mais avançado sobre esse assunto. “Não dialogamos com ninguém, pois é preciso que haja um amadurecimento interno. É preciso que haja união para fortalecimento de um bloco, e o PT se sente no direito de colocar nomes nessa discussão”, ressaltou.

“Importante que eu diga que o partido não está dividido. Apenas eu coloquei meu nome a disposição, Cássio também colocou o nome dele, mas não discutimos candidaturas nem dentro e nem fora do PT”, finalizou.


senhoritta

Quais os próximos capítulos após a cassação?

Muitas pessoas estão em dúvida de como será o trâmite administrativo em Santa Cruz após a cassação de Fernanda e Ivanildinho. O blog explica!

Caso Fernanda Costa não consiga uma liminar para permanecer no cargo até julgamento no TSE, caberá ao presidente da Câmara Municipal assumir a função.

No entanto, até o presidente da Câmara Municipal, Jefferson Monik (PODEMOS), foi atingido pela sentença, o que prejudica a transferência de poder, e ficará mais complexa, porque junto com ele foram condenados Aninha de Cleide (PDT), Raimundo Fernandes (PSB), Thiago Fonseca (MDB), Mário Farias (MDB) e Tarcísio Reinaldo (PSB).

De acordo com algumas fontes, haverá uma nova eleição da Mesa Diretora da Câmara, o prazo seria de até 30 dias. Gean Paraibano, como membro da mesa diretora, assume os trabalhos e comandaria a sessão de posse dos suplentes.

Sobre assumir o poder municipal ainda resta uma dúvida, e se esta sessão de eleição do novo presidente da Câmara teria que ser imediata também, para referendar o gestor municipal neste período.

Quais seriam os suplentes?

Pela coligação MDB/DEM/PTN seriam: Marco Celito, Tarcisio das Horteiras e Renato Locutor.
Pela coligação PSB/PDT/PRB/SD seriam: Jackson Renê, Fábio Dias e Edmilson da Rádio.

A nova composição da Câmara ainda manterá a presença de maioria de Tomba e Fernanda, que poderá eleger um novo presidente da Câmara, que assumirá o poder executivo. Com a eleição de algum desses nomes para a presidência do legislativo, que assume a Prefeitura automaticamente, Josy ou Dr. Zé Francisco poderão ser convocados como suplente, pelas coligações governistas, para mais uma vaga na Câmara Municipal.

Se for eleito um vereador da oposição para Presidente da Câmara, e automaticamente assumindo o governo municipal, é convocado para a Câmara o suplente Lucicláudio do PT.

Até que Fernanda Costa consiga uma liminar, Santa Cruz seria administrada por este Presidente(a) da Câmara Municipal, quando todos os trâmites concluídos até a última instância resultariam em convocação de uma nova eleição suplementar para os quase 2 anos de gestão que ainda restam.

Vamos aguardar a resolução jurídica de todos os próximos capítulos. As eleições de 2020 se anteciparam para novembro de 2018, porque as articulações políticas já começaram.


contex

Lucicláudio Bezerra é eleito presidente do diretório municipal do PT de Santa Cruz

O ex-vereador Lucicláudio Bezerra foi eleito presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores, de Santa Cruz, no processo de eleições diretas da legenda. Ele teve como adversário o jovem militante Ramon Ludovico.

O placar da eleição foi apertado e divide mais ainda o partido, quando Lucicláudio obteve 35 votos e Ramon 33. A diferença já motivou polêmicas logo nas primeiras horas após ao resultado.

Em conversa com o Blog, Lucicláudio afirmou que sua bandeira neste “mandato será de buscar a unificação do PT em Santa Cruz”, no momento de uma crise nacional também tem de enfrentar os seus fantasmas locais.

“Quero agradecer a todos que votaram, que apoiaram e dizer que estou pronto para o desafio de conduzir o partido. Conto com quem votou e com aqueles que não votaram para que juntos possamos conduzir a luta do partido”, disse o presidente do partido pelas redes sociais.


m4net