Nilvan Ferreira

Conheça os pré-candidatos ao governo da Paraíba

O ano de 2022 será agitado na política paraibana. Cerca de 2,9 milhões de eleitores vão às urnas escolher quem governará o Estado pelos próximos quatro anos. Até o momento, seis pessoas já colocaram o nome na disputa. Veja lista:

João Azevêdo (Cidadania)

João Azevêdo Lins Filho, natural de João Pessoa, é engenheiro civil e professor aposentado do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Atual governador da Paraíba, ele foi eleito em 2018 no 1º turno, com mais de 1,1 milhão de votos, o que representou 58,18% dos votos válidos. Na época, ele era filiado ao PSB, partido do então governador Ricardo Coutinho. João e Ricardo romperam politicamente devido à Operação Calvário e o novo chefe do Executivo estadual migrou para o Cidadania no fim de janeiro de 2020. Por enquanto, não se sabe quem estará ao lado do gestor na campanha à reeleição.

Lígia Feliciano (PDT)

Atual vice-governadora, Ana Lígia Costa Feliciano, é natural de Campina Grande. Médica e empresária, ela foi anunciada pelo presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, como pré-candidata ao Governo do Estado. Lígia já foi vice no segundo mandato de Ricardo Coutinho e, portanto, não pode se candidatar em 2022 na mesma condição. Recentemente, ela expôs ‘racha’ no governo e abandonou de vez a base do governador. “A Paraíba é mulher. A mulher que se fortalece nas adversidades. A Paraíba anda sofrida, mas ela vai voltar a sorrir”, disse, reforçando a tese de que sairá como cabeça de chapa no próximo pleito.

Luciano Cartaxo (PT)

Luciano Cartaxo Pires de Sá, natural de Sousa, no Sertão do estado, é farmacêutico. Ele foi prefeito de João Pessoa por dois mandatos, entre 2013 e 2020. Antes disso, foi vereador, vice-governador do Estado e deputado estadual. As Eleições 2022 marcam o retorno do político ao Partido dos Trabalhadores, após seis anos de afastamento. Cartaxo saiu do PT em setembro de 2015 para ingressar no PSD. Já reeleito gestor municipal, em 2018, ele foi para o PV, assumindo, inclusive, o posto de presidente estadual da legenda. A volta à ‘casa’ onde construiu boa parte da sua trajetória foi anunciada em dezembro de 2021.

Nilvan Ferreira (PTB)

Nilvan Ferreira do Nascimento, natural de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, é radialista e apresentador de TV. Foi engraxate, músico e participou do movimento estudantil. Mudou-se em 2008 para João Pessoa, onde conquistou popularidade. Nilvan fez sua estreia na política nas Eleições 2020, quando concorreu ao cargo de prefeito da Capital pelo MDB. Alcançou o 2º turno, mas acabou perdendo a disputa para Cícero Lucena (PP). Em maio deste ano, Nilvan Ferreira deixou o MDB e assumiu a presidência estadual do PTB.

Pedro Cunha Lima (PSDB)

Pedro Oliveira Cunha Lima, natural de Campina Grande, no Agreste do estado, é advogado. Membro de uma das famílias mais tradicionais da política paraibana, ele foi eleito pela primeira vez em 2014, como deputado federal. Em 2018, conquistou o segundo mandato legislativo. Inicialmente, a expectativa do PSDB era de que o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, representasse a chapa majoritária, mas o gestor acabou declinando do convite e ‘obrigando’ Pedro Cunha Lima a assumir a missão.

Cabo Gilberto (partido indefinido)

Gilberto Gomes da Silva, natural de Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa, é policial militar desde 2002. Iniciou a trajetória política em 2018, quando foi eleito deputado estadual pelo Partido Social Liberal (PSL). Em novembro deste ano, ele declarou que pretende deixar a legenda e se filiar ao Partido Liberal (PL), seguindo os passos do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Fonte: Portal Correio


alrn-hoz