Gustavo Carvalho solicita esclarecimentos da Sesap sobre contratos assinados na pandemia

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) viu a Justiça suspender nesta segunda-feira (19), por meio de liminar, um contrato superior a R$ 7 milhões assinado para prestação de serviços durante a pandemia. O fato chamou a atenção do deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB), que cobrou esclarecimentos do Governo do Estado durante o horário das lideranças na sessão desta terça-feira (20) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

“Gostaria de parabenizar decisão do desembargador Dilermando Mota, suspendendo contrato da Sesap com a Oscip. Nosso mandato mostrou nessa Casa as dúvidas que pairavam sobre esse contrato, as muitas conversas, dúvidas. Alertamos que não poderia ser assinado pela Sesap, fizemos vigilância”, disse Gustavo.

O deputado relembrou também as denúncias sobre algo que considera ainda mais grave, que foi o contrato para aluguel de ambulâncias também pela Sesap. “Esse contrato tem diversas irregularidades, e esse gestor que assinou esses contratos tem que receber punição. Não pode sair impune. Esse das ambulâncias tem aberração, que deverá se tornar notícia nacional. O contrato é assinado pela Sesap do RN, pelo secretário, e na sua cláusula sobre fardamentos, exige que médicos e enfermeiros contratados vistam jalecos brancos com a bandeira do Brasil e da Paraíba”, disse.

Ainda no horário das lideranças parlamentares, o deputado Francisco do PT registrou em plenário os 14 anos da presença da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) em Caicó. “Uma conquista que trouxe desenvolvimento para região, oportunidades geradas e aquecimento da economia. Pessoas de cidades vizinhas e outras regiões que vão para o campus e movimentam o setor. Aproveitamos data para parabenizar o brilhante trabalho feito por profissionais da UERN Caicó. Estamos juntos para fortalecer a luta e criar maiores possibilidades de diálogos entre municípios e instituição”, afirmou.

A deputada Eudiane Macedo (Republicanos) solicitou a abertura da Central do Cidadão de Ceará-Mirim. A parlamentar argumentou que o equipamento é fundamental para a população não apenas do município, mas também das cidades vizinhas. Mas, até agora, o prédio continua fechado.

Eudiane acrescentou ainda a necessidade da expansão da rede de abastecimento de água para a área rural da cidade de Boa Saúde. “Nós que moramos nos centros urbanos não fazemos ideia da falta de água na torneira. Nosso mandato esteve na região e tem feito gestões junto à Caern para expansão da rede, beneficiando cerca de 60 famílias. Há sinalização que o problema está perto de ser resolvido em uma parte dos distritos”, disse a deputada.