Operação Phoenix começa pela Penitenciária Rogerio Coutinho Madruga

Foto Canindé Soares

Os agentes penitenciários da Sejuc RN com o apoio da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP) tomaram o controle da Penitenciária Estadual Rogério Coutinho Madruga (conhecida como Pavilhão 5) e também do Pavilhão 4, da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. A operação teve início às horas desta sexta-feira (27) e vai prosseguir pelos próximos 30 dias.

Após o início da operação, 120 presos foram encaminhados para autuação na delegacia móvel, instalada pela Polícia Civil no local. De acordo com o diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Marco Antônio Severo, esses presos portavam material ilícito. “Foram localizados um revólver calibre 38, cerca de 30 celulares, drogas e armas brancas”, relatou.

Além dos presos já identificados portando material ilícito no primeiro dia da operação, o Setor de Inteligência da Sejuc RN já está identificando possíveis lideranças através de observação desde o início da rebelião.

Os agentes penitenciários não encontraram resistência por parte dos apenados durante a operação. O próximo passo é restaurar a estrutura danificada. Atualmente os presos que circulavam no pátio estão fechados em celas da Penitenciária Rogério Coutinho Madruga ou no Pavilhão 4, da Penitenciária Estadual de Alcaçuz.

“A união faz a força e unidos somos mais fortes”, comentou o titular da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (Sejuc), Wallber Virgolino, sobre a operação em conjunto que está sendo realizada com sucesso.