Péricles concede entrevista na Santa Rita FM e apresenta plano de governo

O candidato a prefeito pelo PSD, Péricles Rocha, concedeu entrevista na Santa Rita FM, rádio comunitária da cidade de Santa Cruz, na rodada eleitoral para os ouvintes e internautas conhecerem melhor os candidatos e suas propostas.

Os jornalistas Michael Pontes e Wallace Azevedo (editor do Blog) foram os entrevistadores desse novo formato apresentado pela Rádio Comunitária, na eleição suplementar em 2019 (suplementar referente as eleições 2016).

Péricles Rocha abordou diversos temas, tanto no âmbito político quanto eleitoral, confira alguns temas:

QUEM É PÉRICLES?

O candidato relatou sua vida em Santa Cruz, sendo filho de ex-prefeito, José Rocha, passou por diversas escolas da cidade (Quintino Bocaiuva e o Estadual), estudou depois em Natal e cursou engenharia na UFRN. Ele frisou que desde 1961 tem o mesmo endereço na cidade de Santa Cruz, numa referência a seu vínculo com a cidade.

NOVO MANDATO

Péricles acredita que teria oportunidade de fazer diferente em um novo mandato, e relacionou que articulou grandes obras, e que fazer isso não era apenas inaugurar. Lembrou da Creche do Paraíso, Santuário de Santa Rita, além de articular a doação da Escola Miguel Lula. Ele lembrou também da articulação para Creche do Maracujá, UPA do Paraíso e várias outras obras.

COMO FAZER?

Perguntado como ele conseguiria recursos tendo em vista uma crise econômica e queda nos repasses do FPM, Péricles lembrou que governo a cidade com coeficiente 1.6 (indicador para os valores a serem recebidos, quanto maior o índice, conforme a quantidade populacional, maiores são os recursos), mas Santa Cruz já tinha demanda de uma cidade de 1.8. Já a sua sucessora, Dra. Fernanda, foi quem conseguiu alcançar esse índice. “Lembro que na minha época faltavam menos de 300 habitantes para alcançar esse coeficiente”, disse.

APOIOS

Dentro da pergunta de como fazer grandes obras em meio a crise, além dele lembrar que hoje Santa Cruz tem um índice 1.8, seu palanque conta com muitos apoios como Ubaldo Fernandes, Gustavo Carvalho, Fátima Bezerra, Zenaide Maia, Jean Paul Prates, Beto Rosado, Nelter Queiroz e outros. Esses apoios garantiriam recursos para as obras e projetos de uma nova gestão.

TRÂNSITO

Péricles visualiza a possibilidade de melhorar a parte dos estacionamentos pela cidade, além de conseguir a visita de um engenheiro para analisar todo o tráfego de Santa Cruz, principalmente no centro da cidade. Ele analisa que isso afeta até o comércio.

MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO

O candidato analisa que municipalizar requer muitos gastos e isso seria algo que em apenas 1 ano e 10 meses (tempo previsto para o mandato suplementar) não seria suficiente, mas que ele poderia iniciar um debate sobre o tema.

REFORMA ADMINISTRATIVA

“Reforma administrativa no município deve ser constante”, disse o candidato que acredita que poderá fazer adaptações na estrutura do município. Cortar ou adicionar novas pastas na administração. Citou o caso de criar uma secretaria ou coordenadoria para as Mulheres, inclusive trazendo uma delegacia da Mulher. Sobre cortar cargos comissionados, ele acha que deve ser analisado quais são úteis ou não.

ESPORTE

O candidato analisa que precisa existir um “guarda-chuva de modalidades” para abrigar todos os atletas da cidade, e inclusive de criar o fundo municipal do esporte.

ORÇAMENTO

Com fundo municipal de cultura, ou fundo municipal do esporte, foi tema da pergunta se isso não afetaria tanto o orçamento. Péricles Rocha avalia que se for bem definidas as alíquotas e bem planejado, não afetaria tanto os recursos para o município.

UPA E HOSPITAL

O candidato do PSD avalia que a UPA do Paraíso deva servir para sua finalidade, com uma grande estrutura para atender à população. Péricles disse que já conversou com alguns empresários da área hospitalar, que até prestam serviço ao Governo do Estado com leitos de UTI. Quanto ao Hospital Regional, o candidato avaliou que é preciso rever bem o seu funcionamento e finalidade. Sobre a federalização do mesmo, Péricles disse que é preciso ver as cláusulas do acordo, pois o município só pode ceder um bem público diante de um boa negociação e de garantias acordadas.

SAÚDE DA FAMÍLIA

O candidato apresentou um deficit de oito equipes do programa Saúde da Família, que, segundo ele, o Ministério da Saúde apresenta a possibilidade de 20 equipes para Santa Cruz. Ei deixei 12 funcionando, hoje temos só temos 10.

MAJOR MOURA

“Sou amigo pessoal do Major Moura. Fui eu que trouxe o Major Moura para Santa Cruz. Não partiu de mim essa mudança. Admirava o trabalho que o Major fazia aqui. Se eu tiver com essa bola toda, eu tenho muita coisa para fazer. Vou mudar até secretário de estado”, disse Péricles.

SEGURANÇA

Proposta da guarda municipal, mas desmistificou o papel da mesma, que é uma guarda patrimonial e não tem o mesmo poder e papel da Polícia Militar. Iluminação, foi outra proposta para minimizar a situação da segurança pública, para inibir algumas ações criminosas.

O sistema de monitoramento, que começou a ser discutido no final da gestão Péricles, foi um tema do candidato, que acredita poder contar com o comércio para articular melhor esse futuro sistema.

CÂMARA

O candidato espera não ter tantos problemas no legislativo, e pareceu demonstrar que em caso de dificuldades do trâmite ele será transparente com a população com relação ao projeto e ao processo que o projeto terá na Câmara. “Eu me dou muito bem com todos que estão lá”, disse Péricles. “Não tenho nenhum problema em lidar com a oposição”.

Sobre o final da sua gestão, que enfrentou forte oposição na Câmara, ele disse que os vereadores da época “seguiam fielmente as ordens do ‘seu líder'”, numa referência a influência do deputado Tomba a seus aliados no legislativo.

NOVA POLÍTICA

Péricles defendeu que os eleitores vão votar livre e sem briga. Pediu calma aos eleitores, e que decidam o melhor para Santa Cruz.