Trairi

Procissão de São Sebastião encerra festejos em São Bento do Trairi

O padre Antônio Marinho foi quem celebrou a festa de encerramento do padroeiro de São Bento do Trairi. A edição 2017 da Festa de São Sebastião contou com a participação de poucos dias da gestão Keka Araújo, que foi um dos principais parceiros da Capela local.

Presente no encerramento dos festejos, o prefeito Keka Araújo estava acompanhado da primeira-dama, Márcia Cristina, bem como os vereadores municipais, o presidente da Câmara Municipal, Josa de Maura, e demais autoridades do município.

Após a procissão pelas ruas de São Bento do Trairi, o Padre Antônio deu a benção do Santíssimo Sacramento, e a população assistiu a queima de fogos no largo da Capela.


senhoritta

Jorginho Bezerra mostra que Alcimar preferiu empreiteiras aos servidores públicos

Como explicar a crise no município de Tangará? Essa é uma pergunta que cada lado político na cidade tenta explicar e jogar para o adversário. Jorginho apresentou uma nota com dados mostrando a crise financeira que assumiu. Gija devolveu e afirmou ao Blog que toda documentação foi entregue ao novo gestor e à promotoria.

Agora, Jorginho Bezerra fez um pronunciamento que apresenta uma situação maior sobre a crise financeira. O prefeito disse no vídeo que o ex-prefeito Alcimar preferiu pagar valores consideráveis para as construtoras e empreiteiras, além do posto de gasolina. Jorginho sinalizou um pagamento para aliados de Gija e Alcimar, que são fornecedores da Prefeitura. Enquanto isso, o novo gestor lembrou que a folha bruta da educação supera R$ 600 mil, enquanto o FUNDEB só tem pouco mais de R$ 160 mil.

Confira o pronunciamento que foi feito em vídeo e compartilhado nas redes sociais:


alrn-hoz

Gija sobre Jorginho: “Ele não pagou porque não quis”

As polêmicas em Tangará continuam, e em mais um capítulo entre Gija versus Bezerras o blog acompanhou todas as informações. O ex-prefeito Gija, principal articulador do Governo do seu filho, Alcimar Germano (PROS), falou com exclusividade sobre a situação dos pagamentos dos salários dos servidores municipais. O ex-prefeito afastou qualquer acusação de falta de transparência.

“Esses documentos foram entregues a ele[Jorginho] no dia 04 de Janeiro, quarta feira, inclusive dizendo com que conta pagava os funcionários lá na prefeitura. O problema é que ele ta querendo economizar, e tá querendo pagar os professores só com o que ficou no FUNDEB, que é de R$ 168 mil”, afirmou Gija, que ainda explicou porque o Prefeito decidiu por essa saída. “Porque se colocou a Previdência Privada em dias, mas a gente deixou ele[Jorginho] pagar os professores com o FPM, e o dinheiro ficou na conta. Ficou faltando R$ 100 mil, que dava para ele complementar com a parcela do dia 10”, explicou.

Para Gija, Jorginho não fez o pagamento “porque não quis”, e revelou sua insatisfação com a nota emitida pelo prefeito, que falava em falta de transparência na transição de governos. “Ele[Jorginho] não pagou porque não quis. O que chateou foi aquela nota que ele colocou como se não tivesse transparência de nada. Foi feita a transição, foi feito tudo, absolutamente tudo. Agora ele está com a dificuldade de início de governo, e poderia dar uma nota dizendo que tava organizando os tokens e as senhas, que ia pagar os funcionários. Agora querer pagar R$ 600 a cada professor, isso é conversa fiada, disse.

E ainda complementou sua opinião sobre esse momento caótico para Tangará, avaliando o início do terceiro mandato de Jorginho Bezerra. “Eu acho que ele começou muito mal”, finalizou Gija.


senhoritta

Falta dinheiro para concluir pagamentos de salários da Educação de Tangará

A Secretaria de Educação de Tangará terá dificuldades para quitar os salários de dezembro de 2016. Em conversa com o Blog, o ex-secretário de Finanças, Erivan Porfírio, comentou que apenas parte da folha de pessoal da Educação precisaria de menos de R$ 200 mil para quitar os salários.

Já na atual gestão não é bem assim. O atual secretário acredita que seja preciso mais de R$ 350 mil para garantir o pagamento do Ensino Fundamental de Tangará. De acordo com os aliados de Alcimar Germano, em uma planilha divulgada nas redes sociais, o somatório dos salários da educação é de R$ 465.790,56.

Na próxima segunda-feira (16), a gestão Jorginho Bezerra irá sentar com os representantes da Educação para negociar uma saída para essa situação. A gestão estuda um pagamento parcelado para garantir os salários de janeiro, ou caso contrário a crise financeira pode se agravar.

Os salários da Saúde serão pagos na segunda (16) e terça-feira (17), enquanto os salários dos demais efetivos estão sendo pagos hoje (13). A educação terá que esperar uma negociação para a gestão planejar os pagamentos de dezembro e de todos os servidores em janeiro.


alrn-hoz

Prefeito Jorginho inicia pagamento dos servidores

A Prefeitura de Tangará, através do secretário de Finanças, Anchieta Brito, entrou em contato com o Blog para falar sobre a polêmica dos salários dos servidores efetivos. De acordo com o secretário, parte dos salários já estão liberados e já estão nas contas dos funcionários públicos.

Foram pagos os servidores das secretarias de Esporte, Gabinete Civil, Obras, Assistência Social e Agricultura. Os servidores da Secretaria da Saúde terão os salários pagos entre a segunda (16) e terça-feira (17) da próxima semana.


SECRETÁRIO DESTACA ESFORÇO DA GESTÃO JORGINHO

O secretário Anchieta Brito também fez questão de destacar o seu trabalho junto a equipe da gestão anterior para colher informações, mas reforçou as palavras de Jorginho em indicar a falta de informações para continuidade dos trabalhos da Prefeitura Municipal. “Nós não temos informações, a transição da Finanças avançou só em 04 de janeiro. Mas apenas uma parte que não é nem a metade necessária. Isso tá dificultando o início da gestão. Nós não temos informações dos restos a pagar, o que foi empenho. Isso não foi entregue”, disse.

PAGAMENTOS COM FPM

Os salários que começaram a cair nas contas é fruto do Fundo de Participação dos Municípios, o FPM, que possibilitou o pagamento das secretarias citadas anteriormente na matéria. Anchieta destaca que tem acompanhado tudo diariamente na agência do Banco do Brasil, em Santa Cruz. “Estamos fazendo todos os esforços possíveis. Todos os dias eu estou no Banco para acompanhar essa situação. Hoje liberaram o FPM e pagamos o que dependia da Prefeitura nesse primeiro momento. Assim que for liberado outras vamos quitar todas as pendências”, explicou Anchieta.

Ex-prefeito Alcimar Germano. foto Wallace Maxsuel

SIMPLESMENTE

O ex-prefeito Giovannu César, o Gija, falou ao blog que resta apenas Jorginho Bezerra fazer os devidos comandos burocráticos no Banco do Brasil e garantir o pagamento dos salários. Segundo ele, Alcimar Germano, seu filho e prefeito antecessor, cumpriu com todas as suas obrigações e tudo foi informado à Promotoria Pública.


m4net

Preta Furtado e Alessandru Alves representam o Trairi na diretoria da FEMURN

Os prefeitos de Lajes Pintadas e Campo Redondo integram a chapa vitoriosa da diretoria da FEMURN.

Alessandru Alves, de Campo Redondo, é secretário-geral da chapa, enquanto Preta Furtado, de Lajes Pintadas, integra o Conselho Fiscal.

Ambos pertenciam à chapa de Benes Leocádio, eleito pela terceira vez presidente FEMURN.


m4net

Equipe de Alcimar Germano confirma pagamentos dos salários de dezembo

O município de Tangará vive uma intensa disputa política mesmo após as eleições de outubro. A questão é o pagamento dos salários de dezembro, quando cada lado político afirma que não tem responsabilidade sobre o caso do atraso em pleno 13º dia do ano de 2017.

Em nota, o prefeito Jorginho (PSB) afirma que não tem informações sobre o pagamento, quando não obteve documentos durante a transição, que segundo ele foi prejudicada pela gestão Alcimar.

Em conversa com a equipe do Ex-prefeito Alcimar Germano, o blog foi informado que os salários de 2016, no mês de dezembro, dependem apenas de um comando do Banco do Brasil, que deverá ter sido efetuado no dia 30 de dezembro. O comando não teria sido feito por se tratar de expediente interno do Banco, em 2016.

Com a mudança de prefeito, as autorizações dos tokens, dispositivos usados para acesso às contas bancárias, estariam vencidas. Apenas com um token autorizado para a nova gestão é que seria possível acessar as contas e então realizar os pagamentos de dezembro.

O ex-secretário de finanças, Erivan Porfírio, concedeu explicações ao Blog e confirmou esse procedimento. Segundo ele, o comando ficou programado para o dia 02 de janeiro, mas com a mudança de gestor deve ter sido invalidado. “Os valores estão prontos para pagamento e nas contas, esperando apenas o comando. Foi entregue todos os arquivos com detalhes para paramentos, ao Banco. Isso é o que foi programado ainda em dezembro”, explicou.

Dessa forma, os servidores ainda precisam aguardar a burocracia para que a nova gestão possa ter acesso às contas para pagamento da folha de dezembro.


m4net

Quadrilha explode agência bancária e assalta Correios no Agreste potiguar

Do Portal G1/RN

Criminosos invadiram a agência e explodiram um caixa eletrônico do Bradesco e arrombaram uma agência dos Correios na madrugada desta sexta-feira (13) no município de Japi, a cerca de 130 quilômetros de Natal. De acordo com a Polícia Militar, a quadrilha conseguiu fugir.

Foto Joabson Silva

Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 3h. Os homens armados chegaram em um carro, invadiram o estabelecimento e explodiram o caixa. A agência bancária ficou destruída com a força da explosão. Segundo relato de testemunhas, todos usavam armas de grosso calibre. Em seguida, arrombaram a agência dos Correios. Não se sabe o que foi levado.

As testemunhas informaram que a ação durou menos de dez minutos até os suspeitos fugirem atirando em estabelecimentos e deixando grampos espalhados nas ruas da cidade. A polícia ainda não sabe se o dinheiro do terminal foi levado pelos criminosos.

A polícia fez buscas, mas ninguém foi preso. O caso vai ser investigado pela Polícia Federal e a 9º Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz.


contex

Jorginho Bezerra revela dívidas da Prefeitura de Tangará

Na sua posse, o prefeito de Tangará, Jorginho Bezerra (PSB), apresentou um resumo rápido da situação da Prefeitura após a transição, que nos bastidores foi considerada muito abaixo do esperado. Os mais próximos de Jorginho comentaram ao Blog que esperavam de Alcimar Germano o mesmo tratamento dado em 2012. Para você leitor entender melhor, o blog explica. Jorginho foi sucedido por Alcimar Germano em 2013, que não disputou a reeleição e viu seu grupo perder a eleição para o próprio Jorge. Ou seja, Alcimar fez a transição para Jorginho Bezerra.

Foto Robson Freitas

As explicações sobre o caos de pagamentos de salários, que motivaram uma “mini-intervenção” do Ministério Público na Prefeitura de Tangará, nos meses de outubro a dezembro de 2016, só foram bem esclarecidas agora em janeiro de 2017. Jorginho apresentou uma nota de esclarecimentos sobre os recursos não convertidos em pagamentos de pessoal, e pergunta o que foi feito com os dinheiro da repatriação. “Torna-se imperioso ressaltar que a gestão passada firmou acordo com o Poder Judiciário e Ministério Público que priorizaria o pagamento dos servidores do município, inclusive usando os recursos repassados pela dita repatriação, o que não aconteceu, a prioridade foi dada a empreiteiras e fornecedores, não pagando com estes recursos os salários do funcionalismo do nosso município”, afirma a nota.

Sobre os saldos positivos nas contas da prefeitura, que foi divulgado pelo prefeito Alcimar Germano, a nova gestão disse esperar a finalização da prestação de contas e de mais documentos que o ex-prefeito deverá apresentar em breve. “Quanto as demais folhas, devido ao atraso, por parte da gestão anterior em concluir a transição, ainda não tivemos acesso as demais contas para comprovar os saldos ora ditos pela gestão anterior”, disse.

DÍVIDA NA PREVIDÊNCIA

Ex-prefeito Alcimar Germano. foto Wallace Maxsuel

A promessa de salvação pelo Regime Próprio de Previdência Social, o Tangará PREV, foi uma das promessas de campanha em 2012 e foi concretizada após longos debates. Mas o que se tem no momento, segundo informações iniciais, é uma dívida aproximada de R$ 1 milhão. “Não bastasse essa situação, é minha obrigação como atual gestor esclarecer aos servidores públicos e ao povo tangaraense, que a gestão anterior a nossa, deixou sem pagamentos, também, a contribuição previdenciária devida pela Prefeitura ao Fundo de Previdência Municipal, cujo débito aproximado de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais), o que exigirá do governo que se inicia um grande desafio para botar estas contas em dia”.

A dívida da previdência foi um dos debates na Câmara Municipal de Tangará, quando existem regras bem claras sobre a aplicação dos recursos e parcelamentos. A Lei de Criação do Tangará PREV evita que o gestor faça rolar um dívida exorbitante, quando devem ser apresentados relatórios em períodos do ano legislativo da Câmara. Inclusive, os parcelamentos só podem ser confirmados com autorização dos vereadores.

SALDOS DE DEZEMBRO

O Blog consultou o demonstrativo de distribuição da arrecadação do site do Banco do Brasil para conferir a movimentação das contas do município de Tangará. No período de 1º a 31 de dezembro de 2016, a Prefeitura de Tangará recebeu R$ 4.213.940,08 em recursos e teve um débito de R$ 1.006.675,25. O salto de dezembro é então de R$ 3.207.264,83.

SALDOS DE JANEIRO

Já “sob nova direção”, a Prefeitura de Tangará soma um saldo de R$ 595.406,28 para arcar com a folha de pessoal de dezembro e acumular os recursos para pagamento da folha de janeiro. Além disso, dívidas com fornecedores e manutenção da máquina pública foi apontadas com causas para a situação de calamidade administrativa e financeira.

MAIS DÍVIDAS

Além da situação apresentada pelo atual prefeito, das dívidas herdadas, ainda existe um débito com a CAERN, em torno de R$ 160 mil. Segundo análise da gestão Jorginho, a situação exige cautela, pois os dados financeiros não foram totalmente apresentados na transição, o que dificultou a equipe atual a fazer um planejamento para o atual governo. “Como estamos iniciando uma gestão responsável, participativa e amparada nos princípios da administração pública da transparência e publicidade é com iniciativas como essa de trazer as informações ao povo Tangaraense”, declarou.

A nota foi apresentada no final do dia, desta quarta-feira (11), e causou um grande “rebuliço” na sociedade tangaraense, que tem os servidores públicos clamando pelo pagamento dos seus salários de dezembro.

Confira na íntegra a nota da Prefeitura Municipal enviada ao Blog:

NOTA DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO TANGARAENSE

Tangará/RN, 11 de janeiro de 2017.

A Prefeitura de Tangará, vem a público informar e esclarecer a população, sobre informações divulgadas no último dia do mandato do ex-prefeito Alcimar a frente do Município de Tangará. Os servidores públicos municipais foram agraciados com informações daquela administração, que teriam sido pagos os salários dos funcionários do município referentes ao mês de dezembro de 2016. Porém, não foi essa a real situação encontrada no início de nossa gestão.

Esse pagamento seria obrigação mais que devida, principalmente quando sabemos que a administração anterior, recebeu, além dos recursos públicos já previstos, a quantia a maior de R$ 1.541.763,40 (hum milhão quinhentos e quarenta e um mil setecentos e sessenta e três reais e quarenta centavos), referente aos valores transferidos da União ao nosso município, em virtude da repatriação dos recursos de pessoas jurídicas que se encontravam no exterior, sendo uma primeira parcela no dia 10 de novembro de 2016 de R$ 748.601,90 (setecentos e quarenta e oito mil seiscentos e um reais e noventa centavos) e a segunda de R$ 793.161,50 (setecentos e noventa e três mil cento e sessenta e um reais e cinquenta centavos) sendo esta última parcela transferida no dia 30 de dezembro de 2016, no último dia do seu mandato.

Torna-se imperioso ressaltar que a gestão passada firmou acordo com o Poder Judiciário e Ministério Público que priorizaria o pagamento dos servidores do município, inclusive usando os recursos repassados pela dita repatriação, o que não aconteceu, a prioridade foi dada a empreiteiras e fornecedores, não pagando com estes recursos os salários do funcionalismo do nosso município, mesmo com essas parcelas extras e ao contrário do que fora dito no dia 31 de dezembro de 2016, os salários do mês de dezembro de 2016, não foram pagos em sua totalidade, já que os saldos dos recursos municipais disponíveis no FUNDEB para essa obrigação, não superaram a cifra de R$ 168.900,00 ( cento e sessenta e oito mil e novecentos reais) o que não daria para pagar nem as folhas dos 40% e da Educação Infantil do FUNDEB que totalizam em valores brutos R$ 223.526,51 (Duzentos e vinte e três mil, quinhentos e vinte e seis reais e cinquenta e um centavos) valor a ser pago bem superior ao valor deixado em caixa no Fundo de Educação, quanto aos professores do ENSINO FUNDAMENTAL 60%, não ficou nenhum valor em caixa para pagamento dessa categoria.

Quanto as demais folhas, devido ao atraso, por parte da gestão anterior em concluir a transição, ainda não tivemos acesso as demais contas para comprovar os saldos ora ditos pela gestão anterior.

Então, através desta Nota de Esclarecimento, eu, prefeito Jorginho, venho, como sempre foi do meu feitio, explicar os fatos e a situação envolvendo a administração pública do nosso município.

Essa falta de explicações e comprovações da aplicação do dinheiro público, aliada às dúvidas que pairam nos que fazem a atual administração, nos permite questionar: em que foram aplicados recursos que dariam para pagar uma folha mensal de salários?

Como estamos iniciando uma gestão responsável, participativa e amparada nos princípios da administração pública da transparência e publicidade é com iniciativas como essa de trazer as informações ao povo Tangaraense.

Venho por esta Nota de Esclarecimento, informar que “os salários do mês de dezembro de 2016, além de não pagos na gestão passada, os recursos públicos disponíveis foram utilizados em finalidades até então desconhecidas”.

Não bastasse essa situação, é minha obrigação como atual gestor esclarecer aos servidores públicos e ao povo tangaraense, que a gestão anterior a nossa, deixou sem pagamentos, também, a contribuição previdenciária devida pela Prefeitura ao Fundo de Previdência Municipal, cujo débito aproximado de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais), o que exigirá do governo que se inicia um grande desafio para botar estas contas em dia.

Também fora constado um débito de R$ 158.581,06 (cento e cinquenta e oito mil quinhentos e oitenta e um reais e seis centavos) junto a CAERN, sendo esses débitos apurados em apenas cinco dos prédios públicos, restando a devida averiguação em todos os prédios públicos.

Em breve farei um novo relato dessas situações, que certamente, afetaram os primeiros meses do meu mandato, mas com a proteção divina e a confiança que o povo de Tangará sempre teve com esse prefeito, haveremos de superar mais essa situação, cujos efeitos terão que ser minimizados ao longo dos meses.

Atenciosamente,

Jorge Eduardo de Carvalho Bezerra
Prefeito constitucional do Município de Tangará/RN


contex

Serra Caiada perde recursos por irresponsabilidades passadas

Novas instruções do Tribunal de Contas da União para os cálculos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) mostram uma realidade nada interessante para o município de Serra Caiada. A falta de assistência do poder público aos agentes que realizaram o Censo IBGE 2010 permitiu uma contagem de 8.768 habitantes, o que foi mais tarde analisado e conferido, revelando então um erro que prejudicaria o município por longos anos. Aliás, ainda prejudica.

Foto Prefeitura de Serra Caiada/Facebook

A estimativa do IBGE para 2016 é de 9.958 habitantes, mas com base no cálculo inicial do Censo 2010. De acordo com os dados da prefeitura de Serra Caiada, a população deve variar entre 11 a 12 mil habitantes. Em números para o FPM, o município perde por mês, aproximadamente, R$ 250 mil, o que faz falta para o pagamento dos servidores públicos, investimentos na Saúde Pública, mais recursos para educação, além de ter menos dinheiro para obras públicas.

De acordo com a legislação, Serra Caiada está na faixa do coeficiente 0,6 do FPM, para municípios de até 10.188 habitantes, mas, caso a estimativa da Prefeitura esteja correto passaria a pertencer ao coeficiente 0,8, que é para municípios com 10.189 a 13.584 habitantes. Essa situação já foi abordada durante a campanha eleitoral, quando o ex-prefeito Faustinho Andrade denunciou o descaso do ex-prefeito Jessé Gomes, na época gestor municipal. “Essa omissão deles prejudicou o povo de Serra Caiada, pois passamos os quatro anos fazendo e refazendo os cálculos para manter o município em dias. Perdendo por mês R$ 250 mil é algo irresponsável, é um erro que Serra Caiada vai ter que pagar por muitos anos”, protestou exaltado o ex-prefeito, que ainda buscou junto ao IBGE corrigir o erro e pediu uma recontagem.

Em outro momento, Fausto explicou ao Blog a dificuldade do IBGE nesse trabalho. “Os funcionários do IBGE precisavam de apoio, não é algo do outro mundo. A Prefeitura pode auxiliar os recenseadores, orientando para achar as comunidades rurais, os assentamentos, os limites de cada município. A Prefeitura tem dados importantes que podem confrontar com as informações do órgão, e assim chegar a uma exatidão sobre o populacional. Se isso tivesse sido feito em 2010, hoje Serra Caiada teria um FPM 0,8 e mais 250 mil por mês a mais nas contas. Não seria a solução da crise, mas seria mais uma alívio para a prefeita Socorro administrar o município”, afirmou.

Para comparar melhor, Viçosa é o município potiguar com a menor população do Estado, são 1.722 habitantes e um coeficiente de 0,6 no FPM. O mesmo recurso vale para Sítio Novo com 5.481, ou Taboleiro Grande de 2.542, ou ainda São Bento do Trairi com seus 4.372 habitantes. Serra Caiada recebe o mesmo recurso que essas cidades com um populacional menor, mas com demandas de um município de 12 mil pessoas.

Mesmo com tantas dificuldades, Serra Caiada ficou em 3º lugar no ranking de transparência pública do RN, além de apresentar os melhores índices de gestão em várias avaliações. Em dezembro de 2016, Serra Caiada recebeu o Selo Unicef, que indica um município com boas práticas na gestão para crianças e jovens, nas áreas da saúde, educação, esporte, lazer e assistência social.

Fotos: Wallace Maxsuel, Prefeitura de Serra Caiada, Willian Estourado e Gutemberg Silveira


contex

Padre Aerton Sales celebra abertura do novenário em São Bento do Trairi

A Capela de São Bento do Trairi começou os festejos do seu padroeiro, São Sebastião, nesta quarta-feira (11). O primeiro celebrante dos festejos religiosos foi o ex-pároco de Santa Cruz, Padre Aerton Sales, que sempre é recebido com muito carinho na região Trairi.

Com a organização do vigário paroquial, Padre Antônio Marinho, a festa de São Sebastião de São Bento do Trairi faz parte da programação oficial da Paróquia de Santa Rita de Cássia, que tem os municípios de Santa Cruz, Japi e São Bento do Trairi.

A PASCOM de Santa Cruz registou a primeira noite da festa religiosa em São Bento, confira:


contex

São Sebastião, São Sebastião rogai por todos nós!

Em Janeiro, a região do Trairi festeja bastante um dos santos mais venerados do mundo. O soldado romano e mártir católico São Sebastião é festejado em três cidades da região. Sítio Novo, Japi e São Bento do Trairi tem o santo católico como padroeiro de suas igrejas.

Sebastião era um soldado do exército romano e foi denunciado por ser cristão, o que era proibido naquele tempo no Império Romano. Confessando sua fé, o imperador o julgou como traidor e ordenou a sua execução por meio de flechas. Dado como morto e atirado no rio, Sebastião não havia falecido e foi encontrado por uma viúva chamada Irene que tratou dos ferimentos.

Assim que se recuperou, demonstrando muita coragem, se apresentou novamente diante do Imperador e acusou o mesmo de perseguir os cristãos. Dessa vez, o imperador determinou que o açoitassem até a morte e foi transpassado por uma lança, isso em 20 de janeiro de 288.


senhoritta

Começa hoje (11) a festa do Padroeiro de São Bento do Trairi

A Capela de São Bento do Trairi inicia hoje (11) mais uma festa do seu padroeiro, São Sebastião, que integra a Paróquia de Santa Rita de Cássia, com os municípios de Santa Cruz, Japi e São Bento do Trairi.

A programação também já foi divulgada pela Paróquia de Santa Rita de Cássia, confira:


contex

Votações no Blog superam os 6 mil votos

Qual o vereador de Santa Cruz se destacou? Qual liderança política do Trairi foi destaque em 2016? Qual foi o melhor gestor do Trairi em 2016? No RN, quem foi destaque na política? Essas são algumas das enquetes que o Blog do Wallace realiza nos últimos dias.

O Destaques do Ano, realizado desde 2009, ano de criação do Blog, já recebeu mais de 6 mil votos em poucos dias de 2017.

A votação pelos internautas acaba sendo mais intensa para a escolha do melhor prefeito da região. No quadriênio de 2013-2016, Socorro dos Anjos venceu por três anos consecutivos e segue na liderança para o quarto.

Fernanda Costa segue na cola de Socorro, assim como em 2016, quando foi a segunda melhor da região, segundo opinião da maioria dos internautas.

A votação do melhor vereador de Santa Cruz segue até o dia 23 de janeiro, para melhor prefeito até 1º de fevereiro, bem como para destaque político do Trairi em 2016. O destaque potiguar na política em 2016 segue até o dia 30 de janeiro.

Vote, participe e deixe sua opinião.


r87

Divulgada a marca da terceira gestão de Jorginho Bezerra em Tangará

O slogan Tangará volta a brilhar sempre foi uma marca da administração política de Jorginho Bezerra, que retorna para prefeitura no seu terceiro mandato. Com marca e slogan divulgados nesta tarde, agora a gestão tem a cara do novo prefeito.

O vermelho e amarelo, que sempre predominaram nas marcas de Jorginho Bezerra, permanece na terceira gestão. Com algumas modificações. O uso da marca será para campanhas publicitárias, sempre acompanhado do brasão municipal.



contex

Quem foi o destaque político do Trairi em 2016?

Em andamento as enquetes de melhor vereador de Santa Cruz e melhor prefeito do Trairi, ambos em 2016. Agora, o Blog quer saber, na sua opinião, qual foi a liderança política que se destacou em 2016.

Entre os nomes mais citados por algumas pessoa consultadas pelo blog estão:

Alessandru Alves: É o primeiro prefeito reeleito da história de Campo Redondo, e mesmo sem alta popularidade ou tradição política conquistou a eleição com facilidade. Do grupo que apoia Vivaldo Costa no Trairi, foi o único vitorioso, quando Gija perdeu em Tangará, e Wanira Brasil em Sítio Novo. A vitória de Alessandru deixou a oposição na geladeira.

Jorginho Bezerra: Depois de perder as eleições 2012 com sua candidata Miriam Paiva, Jorge Bezerra voltou com força total após adesão de Erociano e Thiago, bem como o fortalecimento da sua base política. A vitória foi apertada mas reconduziu os Bezerras ao poder em Tangará.

Keka Araújo: O novo prefeito impôs a primeira derrota política no município de São Bento do Trairi a Tula e seu grupo. A queda da “Dinastia Tula” foi com uma ampla maioria, que já colocou Keka na história de São Bento.

Oton Mário: Primeiro nome do PSOL a conquistar um mandato na região do Trairi, além de derrotar os principais nomes da Família Farias, em Jaçanã. Sem tradição na política, o professor Oton Mário foi a terceira via que ninguém acreditava e que surpreendeu toda região.

Preta Furtado: Depois de algumas derrotas nas eleições de Lajes Pintadas, muitos já desacreditavam que a esposa do ex-prefeito Jucier Furtado fosse capaz de conseguir chegar ao poder. Mas não foi assim em 2016. Com uma estratégia diferente dos outros anos, Preta e Jucier formaram um grupo político mais forte e conseguiram fazer a primeira prefeita da história de Lajes Pintadas.

Socorro dos Anjos: Eleita nos últimos três anos como a melhor prefeita de região, Socorro acumulou premiações em 2016 e fechou com uma vitória que impôs a oposição a maior derrota política. Socorro terminou com uma maioria sobre a segunda colocada jamais vista em Serra Caiada. Com um grupo amplo e muitas forças estaduais apoiando, Socorro ampliou o eleitorado e força política no município, com o apoio e orientação do esposo e ex-prefeito Faustinho Andrade.

Agora é hora de votar. Participe e opine. A enquete segue aberta até o dia 1º de Fevereiro.


contex

Prefeitura de São Bento do Trairi irá usar o brasão do município

O prefeito Keka Araújo (PSD) já determinou para a sua equipe de marketing que não pretende usar logotipo para sua gestão. O gestor pretende fazer uso do brasão do município de São Bento do Trairi, apenas com a inclusão de um slogan para simbolizar sua gestão.

“Isso representa um gasto para o município, ter que fazer fardamentos, placas e pinturas com uma nova marca a cada quatro anos. Tem que prevalecer a lei que impede a cada gestão fazer um gasto desse tipo. Vamos valorizar o nosso município com o próprio brasão e nossas cores”, explicou Keka ao Blog.

A medida deve ser acompanhada por vários prefeitos, quando o brasão é o principal elemento visual que representa o município.


m4net

Divulgada o novo logotipo e slogan da gestão Oton Mário em Jaçanã

Nas redes sociais, a Prefeitura Municipal de Jaçanã (PMJ) já faz uso do novo logotipo e slogan da gestão do prefeito Oton Mário (PSOL).

O destaque da nova marca é o uso do pássaro que dar nome a cidade, o Jaçanã. Com o slogan “Renovação e Mudança”, a administração sinaliza o seu foco para o mandato de Oton Mário, que derrotou os favoritos no pleito de 2016.

O pássaro
A ave mede 23 cm, negra de manto castanho ferrugíneo vivo, exceto uma grande área amarela esverdeada clara, visível na asa aberta, bico amarelo e lobos membranosos frontais e laterais vermelhos. Seus dedos são longos, com unhas de até 4 cm de comprimento. Tem um esporão afiado, de cor amarelada, servindo como arma contra inimigos.


contex