Pular para o conteúdo

Carlos Eduardo Alves

Por unanimidade, TRE rejeita ação de Carlos Eduardo contra Rogério Marinho

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) julgou improcedente ação movida pelo ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), contra o senador eleito Rogério Marinho (PL). O pedetista foi à Justiça acusar o então adversário no último processo eleitoral por suposto abuso de poder nos meios de comunicação. A ação foi rejeitada por unanimidade pelos magistrados.

No processo, Carlos Eduardo afirmava que Rogério Marinho havia sido beneficiado por comentários de jornalistas da 96 FM. Por outro lado, afirmava que era alvo de críticas depreciativas dos profissionais.

Segundo o advogado Felipe Cortez, que atuou na defesa de Rogério, os juízes do TRE-RN entenderam que a acusação apontava exatamente o “mero exercício da liberdade de expressão” e que “não havia prova nenhuma” da acusação apresentada.

Também ficou claro no julgamento que a emissora em questão promoveu comentários positivos e negativos referentes a diversos outros candidatos, a todos os cargos que estiveram em disputa nas eleições de 2022.

A indiscutível liderança política e boa aprovação de Andrezza Brasil em Sítio Novo

Os resultados do primeiro turno da eleição de estadual de 2022, caracterizam bem o reconhecimento popular da administração de Andrezza Brasil no município de Sítio Novo. Seu mandato participativo e inovador no que tange às ações e realizações da Prefeitura Municipal, bem como, o perfil de administrar de Andrezza, trouxeram um resultado eleitoral exitoso ao seu grupo político.

Os candidatos da Prefeita Andrezza Brasil, foram os mais votados no município.O deputado estadual, Vivaldo Costa obteve 42,07% dos votos. O deputado federal João Maia obteve 45,25% dos votos. O candidato a Senador, Carlos Eduardo, obteve 59,20% dos votos. A Governadora Fátima Bezerra foi reeleita com 71,42% dos votos no município. O candidato a Presidente, Lula obteve 79,19% dos votos em Sítio Novo.

Andrezza Brasil consolida sua liderança política com uma das maiores vitórias eleitorais da região Trairí, garantindo sua indiscutível força política e ótima aprovação administrativa.

Rogério Marinho conquista vaga no Senado e fortalece bolsonarismo no RN

Uma das dúvidas no RN era a eleição da vaga no Senado Federal, Rogério Marinho (PL) conquistou essa vitória e fortaleceu o bolsonarismo no estado, se tornando a principal liderana para a oposição potiguar. A divisão da esquerda e dos opositores de Rogério entre Carlos Eduardo Alves (PDT) e Rafael Motta (PSB) também ajudou na eleição do “baixinho” de Bolsonaro.

Aqueles que não quiseram Rogério Marinho foram 950.510 eleitores, mas Carlos e Rafael morreram abraçados numa divisão que foi fundamental para o triunfo do PL no RN. Outro fator para somar nesse cenário foi a rejeição de Carlos Eduardo, as posições políticas dele recente também atrapalharam o seu crescimento.

Em 2018, Carlos Eduardo “baixou o nível” para atacar Fátima Bezerra, e a polarização deles entre o petismo e o bolsonarismo naquela eleição refletiu numa rejeição ao eleitor de votar na nova “amizade” construída por ambos para as eleições 2022. Como o cidadão encarou Fátima e Carlos abraçados pelas ruas das cidades do nosso estado?

Rafael captou os votos mais ideológicos daqueles que não queriam Rogério. Mesmo com o petismo relembrando que o candidato do PSB votou no impeachment de Dilma Roussef, e esquecendo que os Walter Alves, o vice de Fátima, fez o mesmo e pertence ao “partido do golpe” contra o PT, em 2016.

Rogério Marinho sai fortalecido, ainda mais com dezenas de prefeitos que fortaleceram a musculatura de sua campanha, principalmente com apoio das maiores cidades do estado. O nome do “baixinho” agora é o nome da oposição, e 2026 vai começar após o final do segundo turno.

Confira os números da eleição do Senado:

Rafael mira nos indecisos com comparativo entre os candidatos ao Senado

O candidato do PSB, Rafael Motta, está mirando no eleitorado indeciso, e fazendo um comparativo entre os candidatos ao Senado. Em peças veiculadas no rádio, na TV e nas redes sociais, Rafael questiona quem esteve ao lado do trabalhador durante o contexto das reformas e quem as promoveu ou as apoiou, referindo-se a Rogério Marinho (PL) e Carlos Eduardo Alves (PDT), respectivamente.

Rafael votou contra as reformas trabalhista e da Previdência, que foram promovidas por Rogério e apoiadas por Carlos Eduardo, conforme trechos de entrevistas divulgadas nas peças nas quais o candidato do PDT classifica as mudanças na CLT e na aposentadoria como “justas” e “necessárias”. O candidato do PSB também faz um comparativo com relação ao histórico de processos por improbidade administrativa. Enquanto ele não possui nenhum processo, os seus adversários explicam na Justiça questões ligadas ao exercício de funções públicas.

No comparativo, Rafael também tem mencionado os mais de 100 projetos que apresentou enquanto deputado federal e os R$ 180 milhões em obras e ações realizadas no interior do Estado. “O maior argumento de um é não eleger o outro. Nós temos serviço prestado e um histórico de trabalho pelos municípios e pelas pessoas, com probidade e correção. E é isso que estamos mostrando aos eleitores”, explica Rafael sobre ação junto aos indecisos, que somam de 40% a 50% nas pesquisas de intenção de voto.

Crédito da imagem: Brunno Martins

Pesquisa Brâmane mostra Carlos Eduardo e Rogério Marinho empatados na disputa para o Senado

Carlos Eduardo e Rogério Marinho estão tecnicamente empatados na disputa pelo Senado Federal, segundo pesquisa do instituto Brâmane/Blog do BG, divulgada nesta segunda-feira (19). Confira os núnermos:

  • Carlos Eduardo – 29,1%
  • Rogério Marinho – 25,1%
  • Rafael Motta – 11,3%
  • Indecisos – 24,2%
  • Brancos e nulos – 6,7%

Pela margem de erro, Carlos Eduardo pode ter no pior cenário para ele 27% e Rogério Marinho também 27%. A margem é de 2,19% para mais ou para menos.

O número de indicisos ainda é muito alto, quase 1/4 dos eleitores entrevistados, o que ainda pode decidir uma eleição às vésperas da votação.

Rafael critica discurso do “voto útil” em Carlos Eduardo e fala em acordão para o Senado

O debate em torno do “voto útil” ganhou as rodas de conversa e as redes sociais nas últimas semanas. Para o candidato a senador Rafael Motta (PSB), o discurso do “voto útil” surge para esconder o acordão feito em torno de Carlos Eduardo Alves (PDT) e para inutilizar a escolha consciente do eleitor, “beneficiando quem não tem nada a oferecer além de um discurso raso e oportunista. Não se combate o bolsonarismo com quem ajudou a eleger Bolsonaro.”

“A eleição de Bolsonaro não é, obviamente, o cenário que nós queremos. Muito pelo contrário, estamos com o presidente Lula e trabalhamos para que a eleição seja decidida logo no primeiro turno. Mas já pensou, nesse pior cenário possível? Bolsonaro vencendo, quantos dias seriam necessários para Carlos Eduardo estar na sua base de apoio? Só é possível derrotar o bolsonarismo com quem nunca se rendeu a ele. E isso, minha história de coerência está aí para mostrar”, afirmou o candidato do PSB.

Rafael afirmou haver pesquisa de toda ordem, mas o que se pode extrair em comum de todas é o teto do bolsonarismo no Rio Grande do Norte. “Quando o próprio sistema bolsonarista divulga que Bolsonaro só tem 27% do eleitorado do Estado, então podemos considerar que, na melhor das hipóteses, Bolsonaro só pode ter 27% dos votos dos potiguares. Isso significa que Rogério Marinho, em sua melhor performance, com muito otimismo, só consegue bater a marca dos 27%, porque não há o casamento do voto de Lula com o de Rogério”, ponderou.

Nesse sentido, na avaliação de Rafael, 73% do eleitorado do Estado não vai acompanhar Rogério. “Temos muita margem de crescimento no campo progressista. Não existe essa história de ‘ter que votar’. Isso é um argumento falacioso, para que você não reflita a respeito e acabe abraçando o pior candidato. Rogério e Bolsonaro têm como teto 27% e há 73% em busca de uma candidatura diferente da que eles representam. E essa candidatura não precisa ser de um candidato com postura duvidosa, marcada por conveniências, como a de Carlos Eduardo, que há quatro anos fazia duras críticas à governadora Fátima e ao PT, e até poucos meses atrás acusava a governadora de roubo, enquanto nosso mandato estava destinando emendas para ajudar o Estado e os municípios no enfrentamento à pandemia”, disse Rafael.

Na avaliação de Rafael, somente sua candidatura está verdadeiramente comprometida com as pautas progressistas e com o combate ao bolsonarismo. Em 2018, o candidato a senador Carlos Eduardo Alves votou em Bolsonaro, tendo mudado o seu discurso para se aproximar da governadora Fátima Bezerra e fazer valer o seu interesse político.

Pesquisa Item/94FM mostra Lula e Fátima na liderança e empate técnico para o Senado, no RN

A pesquisa Item/94 FM entrevistou 1.600 pessoas, entre os dias 12 e 14 de setembro, e tem. margem de erro de 2,45 pontos percentuais para mais ou para menos. O estudo está registrado no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte com o número 3.05872022 e no TSE com o número 2.062/2022.

Confira os números para o Governo do RN:

  • Fátima – 44%
  • Styvenson – 19%
  • Fábio – 18%
  • Clorisa – 2,5%
  • Rodrigo – 1,5%
  • Daniel – 1%
  • Rosalia – 1%
  • Bento – 0,5%
  • Neris – 0%
  • Indecisos – 12,5%

Eis os números para o Senado:

  • Rogério – 25%
  • Carlos – 22,5%
  • Rafael – 19%
  • Silvestre – 2,5%
  • Freitas – 2%
  • Geraldo – 1,5%
  • Shirlei – 1,5%
  • Dário – 1%
  • Indecisos – 25%

Números para Presidente no RN:

  • Lula – 55%
  • Bolsonaro – 30%
  • Ciro – 3,5%
  • Simone – 2%
  • Eymael – 1%
  • Leonardo – 1%
  • D’ávila – 1%
  • Soraya – 1%
  • Outros – 1%
  • Indecisos – 4,5%

MP Eleitoral defende legalidade da veiculação de mensagem de Lula em propaganda de Carlos Eduardo

O Ministério Público Eleitoral apresentou parecer contrário à representação que buscava impedir o candidato ao Senado Carlos Eduardo (PDT) de exibir, em sua propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV, uma mensagem de apoio do ex-presidente e atual candidato à Presidência Luís Inácio Lula da Silva (PT).

O parecer é de autoria do procurador eleitoral auxiliar Ronaldo Sérgio Chaves Fernandes e diz respeito à representação apresentada pela Coligação Vontade do Povo (Avante, PSB e Agir) e Rafael Motta (também candidato ao Senado) contra a Coligação O Melhor vai Começar! (PDT, Federação Brasil da Esperança – PT/PcdoB/PV -, MDB, Pros e Republicanos) e Carlos Eduardo.

A alegação dos representantes é de que a utilização da imagem e da voz de Lula seria irregular, uma vez que a coligação nacional do petista não inclui o PDT, que possui candidato próprio à Presidência, e sim o PSB, de Rafael Motta. No entanto, o Ministério Público Eleitoral diverge desse entendimento. “Convém ressaltar que um dos princípios regedores da propaganda política é o princípio da liberdade, segundo o qual, não havendo vedação legal, é livre a propaganda política”, aponta Ronaldo Chaves.

Além de a legislação eleitoral não trazer expressamente a suposta proibição, as normas prescrevem que é “facultada a inserção de depoimento de candidatas e candidatos a eleições proporcionais no horário da propaganda das candidaturas majoritárias e vice-versa, registrados sob o mesmo partido político, a mesma federação ou coligação, desde que o depoimento consista exclusivamente em pedido de voto à candidata e/ou ao candidato que cedeu o tempo e não exceda 25% do tempo de cada programa ou inserção”.

O procurador destaca que, no âmbito do Rio Grande do Norte, o PDT de Carlos Eduardo integra a mesma coligação da qual faz parte o PT. “Não fosse tudo isso bastante, o caso merece ser ainda analisado sob a ótica da autonomia partidária, uma vez que, conforme preceitua (…) a Constituição Federal, não há obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em âmbito nacional, estadual, distrital ou municipal”, conclui.

Rafael Motta aciona justiça para proibir vídeo de Lula apoiando Carlos Eduardo

Mais um capítulo na briga interna da esquerda potiguar… Rafael x Carlos.

O deputado federal Rafael Motta (PSB) acinou o judiciário contra Carlos Eduardo Alves (PDT), na disputa pelo Senado, pelo uso de um vídeo onde o ex-presidente Lula (PT) pede voto para o seu adversário aqui no RN.

Os advogados de Rafael questionam que o PDT de Carlos Edurado tem outro candidato a presidência da República, que seria o Ciro Gomes, e o vídeo de Lula não seria adequado, quando o candidato a presidente que pede votos para Carlos Eduardo é filiado ao PT.

Segundo a ação, a legislação eleitoral limita o uso a “imagem e a voz de candidato ou militante de partido político que integre a sua coligação em âmbito nacional”. Ou seja, Carlos Eduardo só poderia utilizar este recurso se o PDT estivesse também apoiando Lula.

IPEC: Carlos Eduardo e Rafael Motta estacionados, Rogério Marinho cresce

Reflexo debate da Band RN, Rogério Marinho cresceu nas intenções de voto da nova pesquisa IPEC/InterTV Cabugi, divulgada nesta sexta-feira (09). Nela, comparando com a edição anterior, o ex-ministro e candidato a senador cresceu 4%, acima da margem de erro, e está empatado no limite da margem de erro com o líder da pesquisa, o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

Carlos Eduardo e Rafael Motta ficaram estacionados, mantendo a mesma intenção de voto entre os dois levantamentos. Confira os números:

  • Carlos Eduardo (PDT) – 27%
  • Rogério Marinho (PL) – 21%
  • Rafael Motta (PSB) – 14%
  • Pastor Silvestre (PMN) – 2%
  • Geraldo Pinho (Podemos) – 2%
  • Shirlei Medeiros (DC) – 2%
  • Dario Barbosa (PSTU) – 1%
  • Freitas Jr (PSOL) – 1%
  • Marcos do MLB (UP) – 1%
  • Marcelo Guerreiro (PRTB) – 1%
  • Branco/Nulo – 15%
  • Não sabe/Não respondeu – 13%

Rafael Motta responde a vídeo de Lula apoiando Carlos Eduardo Alves

O deputado federal Rafael Motta (PSB), candidato ao senado, gravou um vídeo em resposta a declaração de apoio do ex-presidente Lula para o candidato Carlos Eduardo Alves (PDT), como único candidato ao cargo pelo grupo petista liderado por Fátima Bezerra (PT) no RN.

Rafael disse que na política “não podemos agir como queremos”, e lembrou que a governadora Fátima Bezerra declarou isso ao aceitar dois membros da Família Alves em sua chapa majoritária.

O candidato do PSB disse “não vai mudar o seu posicionamento” após a divulgação desse vídeo, e permanece votando no ex-presidente Lula. Rafael segue em campanha solo, e figura na terceira colocação nas pesquisas, e em algumas se aproximando dos dois principais candidatos em intenções de votos, Carlos Eduardo e Rogério Marinho (PL).

Confira o vídeo:

Lula grava vídeo de apoio para Carlos Eduardo Alves

O ex-presidente Lula (PT) gravou um vídeo de apoio para Carlos Eduardo (PDT), candidato da petista Fátima Bezerra (PT) a senador. Lula já tinha gravado um vídeo de apoio para sua companheira de partido, mas a declaração para Carlos Eduardo era cogitada, mesmo o ex-prefeito filiado ao partido de Ciro Gomes.

O ex-prefeito de Natal tem evitado declarar voto em Lula, e fugiu de responder essa pergunta no debate da Band RN.

Agora, a campanha de Fátima Bezerra sente que é o momento de tentar salvar a imagem do “cumpanhêru” Carlos Alves, que nas pesquisas já é ameaçado pelo crescimento de Rogério Marinho (PL), o candidato do grupo bolsonarista no RN. Nos últimos dias, Fátima declara que Lula só tem um candidato ao senado no RN, que é Carlos Eduardo.

A declaração é uma sinalização para os eleitores de Fátima, que se dividem entre Carlos Eduardo Alves e Rafael Motta, outro candidato alinhado à esquerda e que vota no ex-presidente Lula, e também declara voto para a governadora Fátima Bezerra.

No vídeo, Lula confirma sua preferência por Carlos Eduardo. “Meus amigos e minhas amigas do Rio Grande do Norte, quando eu era presidente, o prefeito Carlos Eduardo foi um grande parceiro. E agora, como senador, ele será fundamental para a gente fazer o melhor pelo Brasil e pelo Rio Grande do Norte. Por isso, vote Carlos Eduardo. Vote 123”, diz Lula.

Confira o vídeo:

Rogério Marinho ultrapassa Carlos Eduardo em pesquisa Item/Gustavo Negreiros

Mais uma pesquisa mostra o avanço de Rogério Marinho nas intenções de votos, dessa vez o Instituto Item mostra o ex-ministro a frente do ex-prefeito de Natal, na pesquisa para o Senado Federal, confira os números:

  • Rogério Marinho – 23,5%
  • Carlos Eduardo – 22,5%
  • Rafael Motta – 17,5%
  • Freitas Júnior – 2%
  • Pastor Silvestre – 2%
  • Dr. Geraldo Pinho – 1,5%
  • Veterinária Shirlei Medeiros – 1%
  • Dário Barbosa – 0,5%
  • Indecisos, brancos e nulos – 29,5%.

Marcos do MBL e Marcelo Guerreiro não foram citados na amostra.

>>> Do Blog

Um grande número de indecisos, brancos e nulos ameaçam uma possibilidade de mudanças na posição dos candidatos. Quase 30% não tem ainda o seu voto definido, isso deixa a eleição em aberto.

Carlos e Rogério estão empatados. Rafael Motta cresce e chega a 13,3%

Os dados para o Senado Federal mostram um empate no limite da margem de erro entre Carlos Eduardo e Rogério Marinho, confira os números:

  • Carlos Eduardo – 27,9%
  • Rogério Marinho – 24,9%
  • Rafael Motta – 13,3%
  • Dário Barbosa – 1,6%
  • Freitas Jr. -1,3%
  • Pastor Silvestre – 0,8%
  • Geraldo Pinho – 0,6%
  • Veterinária Shirley – 0,5%
  • Marcos Antônio – 0,2%
  • Marcelo Guerreiro – 0,2%
  • Não sabe/Não respondeu – 21,4%
  • Brancos/Nulos – 7,3%

 

Exatus/Agora RN: Carlos Eduardo lidera com 22,5%, Rogério Marinho tem 15,75% e Rafael Motta 9,05%

O senador de Fátima Bezerra (PT), o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), lidera pesquisa Exatus/AgoraRN, eis os números:

  • Carlos Eduardo – 22,5%
  • Rogério Marinho – 15,75%
  • Rafael Motta – 9,05%

Os candidatos Pastor Silvestre (PMN), Dario Barbosa (PSTU), Freitas Jr (PSOL), Geraldo Pinho (Podemos), Marcelo Guerreiro (PRTB), Marcos do MLB (UP), Shirlei Medeiros (DC) tiveram menos de 1% da intenção de voto.

Não sabem/não responderam somam 31,65% (na pesquisa anterior o índice foi de 23,7%). Ninguém, branco e nulo representam 18,25% (contra 22,6%).

Fátima passou pelo Trairi em caravana iniciando em Santa Cruz

A Governadora Fátima Bezerra (PT), candidata a reeleição, esteve em Santa Cruz nesta sábado (27), com a caravana “O melhor vai começar”.

Presentes na caravana, em Santa Cruz, estavam o candidato a vice-governador, o deputado federal Walter Alves (MDB), o candidato ao Senado, Carlos Eduardo Alves (PDT), os candidatos a deputado federal, Fernando Mineiro (PT), Samanda Alves (PT), Natália Bonavides (PT), candidatos a deputado estadual Divaneide (PT), Ubaldo (PSDB) e Francisco do PT, além de lideranças da região, que acompanharam a caravana.

SILÊNCIO DA GOVERNADORA

A Governadora passou por Santa Cruz sem nenhum discurso, apena os acenos para um público que entre o trabalho do sábado de manhã e uma feira livre.

A caravana era composta de lideranças políticas em geral, alguns eleitores locais, outros em veículos na carreata que se formou. Uma parte já era estrutura preparada para acompanhar os 115 km que saiu de Santa Cruz e foi até São Tomé.

O blog questionou se a governadora cumprirá outra agenda na região, e ela confirmou que retorna ao Trairi para outro momento da campanha.

TANGARÁ

Fátima chegou em Tangará e foi comer um pastel, o famoso e saboroso pastel que traz fama para a cidade.

Saiu a caravana para a Rua da Pinha, agora já com a participação do candidato a federal, o ex-senador Garibaldi Filho (MDB), e todo o grupo que veio para Santa Cruz.

Os destaques eram agora o suplente de Senador e ex-prefeito de Tangará, Theodorico Netto, a ex-candidata a prefeita Cayla Rodrigues, o ex-prefeito Gija e seu irmão e vice-prefeito Augusto Alves.

O grupo político de Sítio Novo também participou, com a prefeita de Sítio Novo, Andrezza Brasil (PT) e vereadores aliados.

A caravana terminou próximo da Prefeitura Municipal de Tangará, de onde Fátima se organizou para seguir para a cidade de Serra Caiada.

Fátima Bezerra e seu grupo político inicia caravana por Santa Cruz neste sábado (27)

A governadora Fátima Bezerra (PT) inicia uma etapa da sua campanha, do mesmo jeito que em outros anos. Com as caravanas pelas regiões do estado, a petista repete uma estratégia que funcionou nas suas duas últimas campanhas (Senado 2014 e Governo 2018), fazendo uma maratona de cidades num roteiro intenso de comícios.

A agenda começa às 9h30, no largo da Rodoviária de Santa Cruz, na sequência tem Tangará às 11h, Serra Caiada na hora do almoço (12h), Senador Elói de Souza às 14h30, São Paulo do Potengi às 16h e encerra às 18h em São Tomé.

A caravana vai percorrer em torno de 115km, entre as regiões do Trairi e Potengi, com Fátima Bezerra ao lado de Walter Alves, o candidato a vice, e outros integrantes do grupo político, como candidatos a deputados estaduais, deputados federais e o candidato ao Senado, Carlos Eduardo Alves.

A dobradinha federal Mineiro e estadual Divaneide também divulgou agenda na região do Trairi, acompanhando Fátima Bezerra e toda a coligação e Federação.

Carlos Eduardo lidera pesquisa Brâmane, mas Rogério cresce e empata no limite da margem de erro

Nos dados para o Senado, Carlos Eduardo e Rogério Marinho estão em um duelo com empate no limite da margem de erro. Veja os números:

  • Carlos Eduardo – 27,3%
  • Rogério Marinho – 23,1%
  • Rafael Motta – 12,3%
  • Shirley Medeiros – 2,4%
  • Dário Barbosa – 2,0%
  • Freitas Jr. – 1,1%
  • Indecisos – 19,1%
  • Brancos e Nulos – 12,7%

A fase de coleta de dados ocorreu entre os dias 17 e 19 de agosto com 2.000 entrevistas em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Os resultados foram calculados com margem de erro de 2,19% para mais ou para menos, considerado um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa do instituto Brâmane, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos RN-00386/2022 e BR-08417/2022.

Alexandre Motta defende Carlos Eduardo: “Se olharmos o passado de todo mundo, não fazemos política”

Candidato a deputado federal pelo PT, o médico Alexandre Motta Câmara está cumprindo agenda de campanha em Mossoró e neste sábado (20) concedeu uma longa entrevista ao programa Política em Debate, na Rádio Difusora de Mossoró. Na ocasião, respondeu críticas à gestão da governadora Fátima, defendeu suas principais bandeiras da campanha, principalmente a luta por mais saúde. Falou também sobre a relação com sua irmã, Carla Câmara, candidata à deputada federal pelo partido de Jair Bolsonaro, e comentou sobre o pouco envolvimento da militância petista na candidatura de Carlos Eduardo para o Senado.

“Não há felicidade, mas não há rejeição”, disse Alexandre Motta sobre Carlos Eduardo. “Meu candidato é o Jean (1º suplente de Carlos Eduardo). Mas nossa premissa básica é derrotar o bolsonarismo. Rogério Marinho é quem entendemos que representa o bolsonarismo. Ele é pai da Reforma Trabalhista e da Reforma da Previdência. É alguém que prejudica o trabalhador de todas as formas. Então derrotar o bolsonarismo no Rio Grande do Norte é derrotar Rogério Marinho. E quem encabeça essa possibilidade é Carlos Eduardo. Ele esteve com Bolsonaro? Esteve. Mas Rafael Motta votou pelo impeachment da Dilma. Se olharmos o passado de todo mundo, não vamos fazer política”.

Em relação ao governo Fátima, Alexandre respondeu a crítica de que a correligionária não realizou nenhuma grande obra em quatro anos de gestão, destacando o pagamento das quatro folhas salariais deixadas por Robinson Faria e Fábio Dantas.

“Me diz, quantos hospitais, quantos leitos de UTI, quantas estradas daria para fazer com R$ 1 bilhão? Foi o que Fátima precisou fazer para pagar a dívida deixada pela gestão passada. Essa é uma obra de grande valor social e econômico. O dono de bodega vendeu, o Estado arrecadou impostos. Pagar essas quatro folhas salariais custou tempo e esforço. Quem assumir agora vai pegar um governo numa situação bem mais favorável do que aquela que encontramos”, argumentou o candidato.

Alexandre também falou sobre algumas de suas principais bandeiras de campanha, o combate à fome e a defesa da vida. “Já tiramos o país do mapa da fome no passado e agora precisamos tirar de novo. Somos um dos maiores produtores de proteína animal do planeta. Não é por falta de comida que estamos passando fome. É por falta de prioridade”, afirmou. “A Emenda de Teto de Gastos foi um tremendo 171 que Michel Temer cometeu na sociedade. Foi um “boa noite, Cinderela” e a população caiu. Congelaram os gastos da Saúde sem prever a possibilidade de uma epidemia, do envelhecimento das pessoas, do aumento dos insumos médicos que são importados. Eleito, vou lutar para que a emenda de teto de gastos seja revogada”.

E em relação à irmã candidata à Câmara Federal pelo partido de Bolsonaro, Alexandre disse que os dois irmãos têm uma relação de grande respeito e afeto. “Nos encontramos na Festa de Santana, em Caicó. Nos abraçamos, tiramos fotos juntos, só não publicamos (risos). Gosto muito da minha irmã. Tenho uma relação afetuosa com ela. É capitã da Polícia Militar e influencer. Torço para que seja feliz. E que possamos continuar nos dando bem como até agora tem sido”.

Carlos Eduardo lidera pesquisa para o Senado, seguido de Rogério Marinho. Rafael aparece em terceiro.

A pesquisa também ouviu os eleitores quanto as intenções para o Senado Federal.

Confira os números:

Carlos Eduardo Alves – 27,3%
Rogério Marinho – 22,4%
Rafael Motta – 11,9%
Shirley Medeiros – 1,4%
Freitas Jr. – 1,1%
Dário Barbosa – 0,8%
NS/NR – 21,4%.
Brancos/Nulos – 13,7%

A pesquisa ouviu 1600 eleitores de todas as regiões do estado entre os dias 26 e 29 de julho. Os resultados foram calculados com margem de erro de 2,45% para mais ou para menos e com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa do instituto Brâmane, divulgada pelo Blog do BG, foi registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR-01446/2022 e RN-06920/2022.