Chuvas

Reservatórios recebem boas recargas com as chuvas no interior do RN

Açude Novo Angicos. Foto: Igarn

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta segunda-feira (18), indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN somam atualmente 1.874.249.873 m³, percentualmente, 42,82% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No relatório divulgado no dia 11 de abril, as reservas hídricas acumulavam 1.856.039.937 m³, correspondentes a 42,40% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.227.665.005 m³, correspondentes a 51,73% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. Na segunda-feira (11), o manancial estava com 1.215.250.684 m³, percentualmente, 51,21% da sua capacidade total.

A segunda maior barragem do RN, Santa Cruz do Apodi acumula 217.694.160 m³, equivalentes a 36,3% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No relatório divulgado anteriormente, a barragem estava com o mesmo volume acumulado.

O reservatório que teve maior aumento percentual de volume nos últimos dias foi Pataxó, localizado em Ipanguaçu, que acumula 9.279.274 m³, correspondentes a 61,79% da sua capacidade total, que é de 15.017.379 m³. No dia 11 de abril, o açude estava com 5.942.897 m³, equivalentes a 39,57% da sua capacidade total.

Apesar de ainda permanecer em nível de alerta, o açude Dourado, localizado em Currais Novos, também recebeu recarga das últimas chuvas e acumula 760.463 m³, correspondentes a 7,37% da sua capacidade total, que é de 10.321.600 m³. No relatório anterior, o manancial estava com 449.819 m³, percentualmente, 4,36% da sua capacidade.

Outro reservatório que recebeu recarga foi o Morcego, localizado em Campo Grande, que acumula 3.320.695 m³, equivalentes a 49,5% da sua capacidade total, que é de 6.708.331 m³. No último relatório divulgado, o açude estava com 3.161.358 m³, correspondentes a 47,13% da sua capacidade.

O açude Novo Angicos, localizado em Angicos, sangrou no último sábado, 16 de abril. O reservatório tem capacidade para 4.245.061 m³.

Atualmente, os mananciais monitorados pelo Igarn, que estão com volumes superiores a 80% da sua capacidade total, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 86,67%; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 87,08%; Flechas, localizado em José da Penha, com 92,62%; o açude público de Marcelino Vieira, com 96,62%; e o açude público de Encanto, com 99,56%. O açude Beldroega, localizado em Paraú, permanece cheio.

Para saber sobre os volumes de outras barragens do RN acesse: http://sistemas.searh.rn.gov.br/monitoramentovolumetrico.

SITUAÇÃO DAS LAGOAS

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, acumula 9.526.993 m³, correspondentes a 86,46% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. No último relatório divulgado, a lagoa estava com 9.599.799 m³, equivalentes a 87,12% da capacidade total do manancial.

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 38.182.660 m³, percentualmente, 45,31% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³. No dia 11 de abril, a lagoa estava com 38.331.941 m³, equivalentes a 45,49% da sua capacidade.

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, acumula 10.290.346 m³, correspondentes a 92,92% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³. No relatório anterior, o manancial estava com 10.268.555 m³, equivalentes a 92,72% da sua capacidade.


alrn-hoz

Chuvas no RN registram acumulados próximos 100mm no final de semana

Foto: Elisa Elsie

O sistema de Monitoramento Meteorológico da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn) registrou mais um final de semana, o quarto seguido neste mês de março, com ocorrência de chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte. O maior acumulado ocorreu na região Leste, no município de Macaíba com 99,2 milímetros (mm); Na região Agreste, o maior volume foi em Santa Maria com 73mm; na região Central o sistema registrou 33,6mm e na região Oeste, o acumulado foi de 23,5 em Serrinha dos Pintos.

Na manhã desta segunda-feira (28), o boletim pluviométrico publicado às 9h15 registrou a ocorrência de chuvas em 133 postos de monitoramento. “As condições meteorológicas seguem favoráveis para a continuidade das chuvas com boa distribuição territorial no estado até o fim do mês”, comentou o chefe da unidade de Meteorologia, Gilmar Bristot.

A previsão para a semana é céu parcialmente nublado a claro com possibilidade de chuvas nas regiões do Alto Oeste, Mossoró e Seridó. As temperaturas deverão oscilar entre 24°C e 32°C, nas madrugadas e tardes, respectivamente, nos municípios da região Leste. Já no interior os termômetros deverão oscilar entre 22°C e 34°C;

Acesse o sistema de monitoramento da Emparn no site meteorologia.emparn.rn.gov.br e acompanhe os dados do seu município e do estado.


alrn-hoz

EMPARN registra chuvas em todas as regiões do RN

Manhã de sábado (27) chuvosa no Rio Grande do Norte. O Sistema de Monitoramento Meteorológico da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn) registrou a ocorrência de chuvas em 74 postos, distribuídos por todo o território potiguar.

Maiores acumulados, por região, conforme boletim pluviométrico referente ao período das 7h15 da manhã da sexta-feira (25) e o mesmo horário deste sábado, foram os seguintes:

  • Agreste – Ielmo Marinho- 69mm
  • Oeste – Jucurutu – 57.2mm
  • Leste – Goianinha – 33.2mm
  • Central – Caicó – 24.7mm

A previsão do sábado é de céu nublado com trovoadas nas regiões do Litoral e do Vale do Açu. Demais regiões, com céu parcialmente nublados. Para o domingo (27), céu nublado com chuvas em todas as regiões.

“As chuvas que ocorreram estavam sendo monitoradas pelo nosso sistema. Elas deverão continuar e com o passar das horas do sábado irão diminuir a intensidade. As condições meteorológicas seguem favoráveis com a atuação da Zona de Convergência Intertropical e a elevação da temperatura dos oceanos,”comentou o chefe da unidade de meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

Acompanhe as informações do estado e do seu município mo novo sistema de monitoramento meteorológico: http://meteorologia.emparn.rn.gov.br.


alrn-hoz

Chuvas elevam os níveis dos reservatórios do RN

Imagem da Barragem Pataxó. Foto: Felipe Alecrim/IGARN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta quarta-feira (23), indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN somam 1.718.573.135 m³, percentualmente, 39,26% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No dia 14 de março, as reservas hídricas acumulavam 1.681.425.722 m³, correspondentes a 38,41% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.124.964.716 m³, correspondentes a 47,41% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No último relatório divulgado no dia 14 de março, o manancial estava com 1.103.521.799 m³, percentualmente, 46,50% da sua capacidade.

Segundo maior manancial do estado, a barragem Santa Cruz do Apodi acumula 206.914.220 m³, equivalentes a 34,5% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No relatório de meados de março, o reservatório estava com 203.089.080 m³, correspondentes a 33,86% da sua capacidade total.

O açude que recebeu maior volume percentual de águas nos últimos dias foi Beldroega, localizado em Paraú, que acumula 4.936.222 m³, percentualmente, 61,26% da sua capacidade total, que é de 8.057.520 m³. No último relatório divulgado no dia 14 de março, o manancial estava com 3.095.173 m³, correspondentes a 38,41% da sua capacidade total.

Outro manancial que recebeu bom aporte hídrico foi o açude Carnaúba, localizado em São João do Sabugi, que acumula 7.395.550 m³, equivalentes a 28,76% da sua capacidade total, que é de 25.710.900 m³. Em meados de março, o reservatório estava com 5.527.750, correspondentes a 21,50% da sua capacidade.

O açude público de Cruzeta também recebeu bom volume de águas, saindo da situação de nível de alerta. Acumula 2.796.840 m³, percentualmente, 11,88% da sua capacidade total, que é de 23.545.745 m³. Na segunda-feira, 14 de março, o reservatório estava com 1.006.975 m³, correspondentes a 4,28% da sua capacidade total.

Para saber os volumes de outros mananciais monitorados, acesse o nosso site, no seguinte link: http://sistemas.searh.rn.gov.br/monitoramentovolumetrico

Situação das lagoas

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, acumula 8.927.654 m³, correspondentes a 81,02% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. No último relatório divulgado, a lagoa estava com 8.452.162 m³, equivalentes a 76,70% da capacidade total do manancial.

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 37.784.579 m³, percentualmente, 44,84% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³. No dia 14 de março, a lagoa estava com 37.685.059 m³, equivalentes a 44,72% da sua capacidade.

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, acumula 9.767.510 m³, correspondentes a 88,2% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³. Em meados de março, o manancial estava com 9.419.078 m³, equivalentes a 85,05% da sua capacidade.


senhoritta

Sangria do açude Mãe D’Água aumenta vazão e é festejada pela comunidade de Campo Redondo

As fotos e vídeos nas redes sociais mostram a alegria do povo de Campo Redondo com a sangria do açude Mãe D’Água, que desde 2011 era tão esperada.

O professor George Araújo postou em seu canal no youtube um vídeo que mostra o aumento da vazão nas últimas horas.


alrn-hoz

Açude Mãe D’Água de Campo Redondo começou a sangrar

A sangria dos açudes sempre é um momento especial para o sertanejo, motivo de festa e comemoração neste período chuvoso. Em Campo Redondo, o maior reservatório começou a sangrar, o Açude Mãe D’Água.

Em contato com o radialista e professor George Araújo, o blog traz imagens e vídeos do açude, que neste momento começa a transbordar suas águas. Qualque volume de chuva nas próximas horas pode aumentar a vazão da sangria.


contex

Imagens áreas mostram evolução do volume do Açude Cachoeira em Lajes Pintadas

O município de Lajes Pintadas teve nos últimos dias chuvas acima da média, com precipitações acima de 150mm em algumas comunidades.

Com essa grande quantidade de chuva, os rios, córregos e riachos tomaram forma e os açudes também aumentaram o volume.

Dentro do perímetro urbano, o Açude Riacho da Cachoeira já recebeu um grande volume de água e a paisagem mudou, e um lindo registro pelo drone de Jetson Bezerra mostra este cenário.


alrn-hoz

Comporta do Açude do Alívio foi fechada

Após solicitação da comunidade, a comporta da parede do Açude do Alívio (Inharé) foi fechada.

O reservatório passou por algumas melhorias, mas como estava seco há anos, não foi verificada se a reforma na comporta da parede do açude tinha corrigido o problema anterior.

As imagens são de Israel Fernandes.


senhoritta

Imagens de drone mostram evolução do nível do açude do Alívio

Com imagens exclusivas de Alberto Luiz, o Blog mostra para seus leitores como foi a evolução do nível de água do Açude do Alívio (Inharé) após as chuvas na região, principalmente em Lajes Pintadas.

O açude barra as águas do Rio Inharé, que passa pelos municípios de Lajes Pintadas e Santa Cruz, desaguando no Rio Trairi.

Nas fotos do drone, é possível verificar que até o dia 13 de fevereiro, o Açude do Alívio não tinha volume de água. Após as fortes chuvas de 17 de fevereiro, o açude “ganhou vida” e os noticiários sobre o seu volume acumulado.

Confira as fotos aéreas:

13 de Fevereiro

13 de fevereiro de 2022 – foto: Alberto Luiz
13 de fevereiro de 2022 – foto: Alberto Luiz

19 de fevereiro

19 de fevereiro de 2022 – Foto: Alberto Luiz
19 de fevereiro de 2022 – Foto: Alberto Luiz
19 de fevereiro de 2022 – Foto: Alberto Luiz

m4net

Lajes Pintadas registra chuvas de 185mm

De acordo com o Blog Diário Lajespintadense, do amigo Paulo Gomes, o município de Lajes Pintadas teve chuvas acima do esperado nesta quinta-feira (17). Em Serra Verde, foi registrado a maior precipitação, com 185mm de chuva.

Confira os números:

  • Sítio Serra Verde – 185mm
  • Sítio Mata Verde – 180mm
  • Sítio Granja – 170mm
  • Sítio Saco de Dentro – 150mm
  • Sítio Catolé – 145mm
  • Sítio Áreas – 145mm
  • Zona Urbana (Sede) –  139mm
  • Sítio Timbaúba –  135mm
  • Sítio Bom Destino –  130mm
  • Sítio Tanque Novo – 125mm
  • Sítio Boqueirão – 90mm
  • Sítio Cachoeirinha – 85mm
  • Sítio Taperas – 80mm
  • Sítio Chaves Bela – 68mm
  • Sítio Barro Preto –  60mm
  • Sítio Pedra Preta – 55mm

Os registros fotográficos são do amigo Emanoel Lima.


r87

As águas começam a chegar no Açude do Alívio

Foto: Breno Dantas/Cedida

O açude Inharé, conhecido como açude do Alívio, começa a receber um grande volume de água. O reservatório barra o Rio Inharé, sendo o curso das águas provenientes dos municípios de Campo Redondo e Lajes Pintadas.

O volume de água foi tão impressionante, que em poucas horas já foi possível ver o açude “tomar forma novamente”.

Isso foi resultado das grandes chuvas que caíram em Campo Redondo e Lajes Pintadas, que segundo registros, chegaram até 190mm de precipitação.


contex

RN: Chuvas em janeiro com volumes 160,7% acima do normal

Após um ano de 2021 com chuvas abaixo da média no Rio Grande do Norte, as chuvas observadas no mês de janeiro de 2022 estão 160,7% acima do normal. A média de chuvas esperada para o primeiro mês do ano, pré-estação chuvosa no RN, era de 55,2 milímetros (mm) enquanto que a observada foi de 144 mm. De acordo com a análise da unidade instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), na série histórica, esse é o mês com maior acumulado pluviométrico comparado ao mesmo mês desde 2004.

“As previsões estão se confirmando. Desvios positivos foram observados em todas as Mesorregiões, com destaque para as Mesorregiões Central e Agreste que apresentaram desvios percentuais acima de 200% em relação ao valor esperado”, disse o chefe da Unidade, Gilmar Bristot.

A combinação de diversas condições meteorológicas como as temperaturas dos oceanos Atlântico e Pacífico, ventos, umidade favoreceram a ocorrência das chuvas no RN no primeiro mês do ano. “A atuação do sistema meteorológicos transientes, como restos de Frentes Frias e Vórtices Ciclônicos de Ar Superior (VCANS). Como as condições termodinâmicas dos oceânicas apresentaram-se favoráveis, tivemos ocorrência de boas chuvas em todas as Mesorregiões do Estado”, explicou o chefe da unidade, Gilmar Bristot

De acordo com o sistema de monitoramento da Emparn, 140 dos 167 municípios do RN foram classificados com chuvas nas categorias de normal a acima do normal. Os municípios que mais choveram, por região foram: no Oeste, os municípios de Campo Grande (344,8mm), Itaú (274,2mm) e José da Penha (264,6mm). Na Região Central as maiores chuvas ocorreram nos municípios de Timbaúba dos Batistas (272,2mm) e Parelhas (189,8mm). Na Região Agreste, destaque para os municípios de Nova Cruz com 234,4mm e Lagoa D’Antas com 195,8mm. No Leste as maiores chuvas ocorreram nos municípios de Extremoz (231,8mm) e no município de Arês com 205,2mm. De modo geral, poucos foram os municípios que apresentaram chuvas com valores abaixo de 50mm.

Para o mês de fevereiro o cenário segue favorável para ocorrência de chuvas no RN. Na região Oeste a média mínima esperada é de 116,5mm, na região Central, 93,2mm, no Agreste 69,6mm e Leste 92,2mm.

“Até o final deste mês de fevereiro iremos realizar Reunião de Análise e Previsão Climática para o semiárido potiguar, para apresentar a previsão para o período do inverno no interior. As previsões seguem favoráveis para ocorrência de chuvas”, comentou Bristot.

Para acompanhar a previsão do tempo automática, por município, boletins pluviométricos diários, zoneamento agrícola entre outras variáveis meteorológicas, basta acessar o novo sistema de monitoramento da Emparn por meio do endereço eletrônico: emparn.rn.gov.br, aba Meteorologia.

Resumo das médias de chuvas em janeiro 2022

  • Estado

Chuva Observada: 144,0mm

Chuva Esperada: 55,2mm

Desvio (%): 160,7%

  • Região Oeste

Chuva Observada: 181,4mm

Chuva Esperada: 77,5mm

Desvio (%): 133,9%

  • Região Central

Chuva Observada: 119,6mm

Chuva Esperada: 59,2mm

Desvio (%): 101,8%

  • Região Agreste

Chuva Observada: 124,8mm

Chuva Esperada: 35,2mm

Desvio (%): 255,1%

  • Região Leste

Chuva Observada: 150,2 mm

Chuva Esperada: 49,0mm

Desvio (%): 206,4%


senhoritta

Reservas hídricas continuam a aumentar e pequenos reservatórios começam a sangrar

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta segunda-feira (24) indica que as reservas hídricas continuam recebendo aporte de águas das chuvas que vêm ocorrendo pelo interior do RN.

A barragem Dinamarca, localizada em Serra Negra do Norte, com capacidade para 2.724.425 m³, começou a sangrar na manhã desta segunda-feira (24). Em 2021 o manancial começou a verter suas águas no dia 17 de fevereiro.

Entre os reservatórios monitorados pelo Igarn com mais de 5 milhões de metros cúbicos, o manancial que recebeu maior volume percentual de águas foi o açude Malhada Vermelha, localizado em Severiano Melo, que aumentou em 5,09% sua reserva hídrica em comparativo com o volume apresentado no dia 17 de janeiro. Atualmente, o reservatório acumula 1.279.472 m³, correspondentes a 16,97% da sua capacidade total, que é de 7.537.478 m³. Na semana passada, o açude estava com 896.108 m³, equivalentes a 11,89% da sua capacidade.

Outro reservatório que teve um aumento considerável de volume foi o açude Beldroega, localizado em Paraú. Ele acumula 3.219.288 m³, correspondentes a 39,95% da sua capacidade total, que é de 8.057.520 m³. No dia 17 de janeiro, o manancial estava com 2.929.685 m³, percentualmente, 36,36% da sua capacidade.

O açude Alecrim, localizado em Santana do Matos, acumula 937.500 m³, equivalentes a 13,39% da sua capacidade total, que é de 7 milhões de metros cúbicos. No relatório anterior, o reservatório estava com 877.500 m³, correspondentes a 12,54% da sua capacidade total.

O reservatório Santana, localizado em Rafael Fernandes, acumula 5.553.333 m³, percentualmente, 79,33% da sua capacidade total, que é de 7 milhões de metros cúbicos. Na última segunda-feira, ele estava com 5.506.667 m³, equivalentes a 78,67% da sua capacidade total.

O açude Flechas, localizado em José da Penha, acumula 7.297.675 m³, correspondentes a 81,54% da sua capacidade total, que é de 8.949.675 m³. No dia 17 de janeiro, o reservatório estava com 7.250.475 m³, equivalentes a 81,01% da sua capacidade total.

As reservas hídricas superficiais totais do RN somam 1.680.179.191 m³, correspondentes a 38,39% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No relatório divulgado no dia 17 de janeiro, as reservas hídricas potiguares somavam 1.669.000.324 m³, correspondentes a 38,13% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.091.107.478 m³, equivalentes a 45,98% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No dia 17 de janeiro, o reservatório estava com 1.082.078.881 m³, correspondentes a 45,60% da sua capacidade total.

Outro manancial que continua ganhando volume é a barragem Umari, localizada em Upanema, que acumula 168.375.607 m³, percentualmente, 57,5% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³. Na semana passada, o reservatório estava com 164.355.975 m³, correspondentes a 56,13% da sua capacidade.

Outros mananciais monitorados pelo Igarn que receberam aporte hídrico, foram: o açude público de Encanto, que acumula 96,03% da sua capacidade total; Carnaúba, localizado em São João do Sabugi, que acumula 21,66% da sua capacidade; também localizado em São João do Sabugi, o açude Sabugi está com 16,74% da sua capacidade; Rio da Pedra, localizado em Santana do Matos, que acumula 12,71% da sua capacidade; e Esguicho, localizado em Ouro Branco, que acumula 0,06%.

Os mananciais monitorados pelo Igarn que acumulam mais de 70% da sua capacidade, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 79,33%; Flechas, localizado em José da Penha, com 81,54%; o açude público de Marcelino Vieira, com 75,85%; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 72,35%; o açude público Riacho da Cruz II, com 70,02%; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, com 70%; e o açude público de Encanto, com 96,03% da sua capacidade total.

Os reservatórios que permanecem em estado de alerta, com menos de 10% da capacidade total, são: Brejo, localizado em Olho-d’Água do Borges, com 7,99%; Tourão, localizado em Patu, com 5,1%; Itans, localizado em Caicó, com 0,82%; Caldeirão de Parelhas, com 4,36%; Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 0,06%; o açude público de Cruzeta, com 4,32%; Zangarelhas, localizado em Jardim do Seridó, com 0,44%; Dourado, localizado em Currais Novos, com 7,91%; Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, com 5%; e Japi II, localizado em São José do Campestre, com 7,58% da sua capacidade total.

Os açudes que permanecem secos são: Trairi, localizado em Tangará e Inharé, localizado em Santa Cruz.


alrn-hoz

Mais um final de semana com chuvas em todas as regiões do RN

Foto: Raiane Miranda/Divulgação Governo

O boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou a ocorrência de chuvas em todas as regiões do estado. No período das 07h da manhã de sexta-feira (14) até a manhã desta segunda-feira (17), os maiores volumes foram registrados nos municípios de Itaú (113,2 mm), na região do alto Oeste, Timbaúba dos Batistas (95 mm), no Seridó, litoral de Natal (85.4 mm), Fernando Pedrosa (79.8 mm), na região Central.

O último boletim publicado na manhã desta segunda-feira (17) registra a ocorrência de chuvas em 55 estações de monitoramento.

De acordo com as análises da unidade instrumental de Meteorologia da Emparn, as chuvas são decorrentes da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCTI) e do sistema meteorológico chamado Vórtice Ciclónico. “A Zona de Convergência segue atuando sobre o território potiguar trazendo condições favoráveis para a ocorrência de chuvas em todas as regiões”, explicou o chefe da unidade, Gilmar Bristot.

Para essa semana, segundo Bristot, as chuvas devem continuar até sexta-feira (21). “Maiores volumes devem ocorrer na região do interior até quarta-feira e depois também tem previsão para as regiões do Agreste e Litoral”.

As temperaturas, na área do Litoral, devem variar entre 24°C, durante as madrugadas, e 32°C durante as tardes. No interior do estado, variação entre 22°C e 34°C.

O boletim pluviométrico completo, no novo sistema de monitoramento da Emparn, pode ser acessado em emparn.rn.gov.br, aba Meteorologia.

Previsão dia a dia

17/01/22 – segunda-feira – Céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró, do Alto Oeste e do Vale do Açu.

18/01/22 – terça-feira – Céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró, do Alto Oeste e do Litoral.

19/01/22 – quarta-feira – Céu com poucas nuvens na região do Seridó, demais regiões com céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró e do Vale do Açu.

20/01/22 – quinta-feira – Céu com poucas nuvens na região do Seridó, demais regiões com céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões de Mossoró, do Vale do Açu, do Agreste e do Litoral.

21/01/22 – sexta-feira – Céu parcialmente nublado a claro, com possibilidade de pancadas de chuva nas regiões do Litoral e do Vale do Açu.

22/01/22 – sábado – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.

23/11/22 – domingo – Céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões.


contex

RN atinge média de chuvas para janeiro em 14 dias

Em todo o Rio Grande do Norte já choveu 57.9 milímetros nas duas primeiras semanas do ano, quase o esperado para todo o mês de janeiro (60.3 ). A média inclui o volume de todos os municípios juntos. Na região Oeste as chuvas têm sido mais intensas e já estão acima do esperado para todo o mês com mais de 78 milímetros. A previsão é de que o até abril chova dentro da normalidade ou acima do esperado no RN.

Até esta sexta-feira (14), em 24 municípios o índice pluviométrico já supera os 100 milímetros, segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), com destaque para Venha-Ver, no Oeste potiguar, com 220.2 mm.

No Seridó, as chuvas animam mas também preocupam, por exemplo, em Caicó, onde choveu 49 mm de forma intensa, as regiões próximas ao Rio Seridó e ao Rio Barra Nova ficaram sob alerta. Em Parelhas, choveu mais ainda. Até ontem foram 127.8 mm.

Na zona rural de São José do Seridó, São Vicente, Lagoa Nova e Currais Novos os moradores se surpreenderam com uma chuva de granizo nesta semana.

Com informações da Tribuna do Norte


alrn-hoz

Doze reservatórios tiveram aumento de volume após as últimas chuvas

Foto: Divulgação/IGARN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta quarta-feira (05), indica que 12 mananciais receberam águas das últimas chuvas pelo interior do RN.

O reservatório que recebeu maior aporte hídrico, percentualmente, foi o açude Flechas, localizado em José da Penha, que acumula, atualmente, 6.731.275 m³, correspondentes a 75,21% da sua capacidade total, que é de 8.949.675 m³. Na última quinta-feira (30), o manancial estava com 6.317.200 m³, equivalentes a 70,59% da sua capacidade.

Outro manancial que recebeu águas foi o açude público de Marcelino Vieira, que está acumulando 7.804.875 m³, percentualmente, 69,69% da sua capacidade total, que é de 11.200.125 m³. Na última semana, o reservatório estava com 7.415.175 m³, equivalentes a 66,21% da sua capacidade total.

O açude Morcego, localizado em Campo Grande, acumula 1.860.151 m³, percentualmente, 27,73% da sua capacidade total, que é de 6.708.331 m³. Na última semana, o manancial estava com 1.785.681 m³, equivalentes a 26,62% da sua capacidade.

O reservatório Pataxó, localizado em Ipanguaçu, acumula 3.137.666 m³, correspondentes a 20,89% da sua capacidade total, que é de 15.017.379 m³. No final de dezembro, o manancial estava com 3.037.566 m³, equivalentes a 20,23% da sua capacidade.

O açude Jesus Maria José, localizado em Tenente Ananias, acumula 1.303.441 m³, correspondentes a 13,52% da sua capacidade total, que é de 9.639.152 m³. Na última semana o manancial estava com 1.243.452 m³, equivalentes a 12,90% da sua capacidade total.

O reservatório Bonito II, localizado em São Miguel, acumula 1.329.525 m³, percentualmente, 12,24% da sua capacidade total, que é de 10.865.000 m³. No final de 2021, o açude estava com 1.217.900 m³, correspondentes a 11,21% da sua capacidade.

O açude Carnaúba, localizado em São João do Sabugi, acumula 5.740.000 m³, percentualmente, 22,33% da sua capacidade total, que é de 25.710.900 m³. No final de 2021, o reservatório estava com 4.941.400 m³, equivalentes a 19,22% da sua capacidade.

Também localizado em São João do Sabugi, o açude Sabugi acumula 10.348.279 m³, correspondentes a 16,74% da sua capacidade total, que é de 61.828.970 m³. Na última semana, o manancial estava com 9.111.701 m³, equivalentes a 14,74% da sua capacidade total.

O reservatório de Pilões acumula 1.463.900 m³, correspondentes a 24,8% da sua capacidade total, que é de 5.901.875 m³. No final de dezembro, o açude estava com 1.419.912 m³, equivalentes a 24,06% da sua capacidade.

Outros mananciais que receberam águas em menor quantidade foram, Dourado, localizado em Currais Novos, que está com 10,24% da sua capacidade total; Poço Branco, localizado em município homônimo, que está com 10,82% da sua capacidade; e Boqueirão de Angicos, localizado em Afonso Bezerra, que está com 17,28% da sua capacidade total.

GRANDES RESERVATÓRIOS

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.066.278.837 m³, correspondentes a 44,93% da sua capacidade total; a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do RN, acumula 211.087.100 m³, percentualmente, 35,2% da sua capacidade; e o reservatório Umari, localizado em Upanema, acumula 163.721.296 m³, equivalentes a 55,91%.

As reservas hídricas superficiais totais do RN somam 1.646.281.319 m³, correspondentes a 37,61% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No final de dezembro de 2021, as reservas hídricas somavam 1.658.089.540 m³, equivalentes a 37,88% da sua capacidade total.

MENOS DE 10%

Os mananciais monitorados pelo Igarn que permanecem em nível de alerta, com menos de 10% das suas capacidades, são: Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 0,05%; Zangarelhas, localizado em Jardim do Seridó, com 0,51%; Itans, localizado em Caicó, com 0,84%; o açude público de Cruzeta, com 1,98%; Tourão, localizado em Patu, com 4,95%; Caldeirão de Parelhas, com 4,97%; Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, com 5,55%; Japi II, localizado em São José do Campestre, com 7,9%; e Brejo, localizado em Olho-d’Água do Borges, com 8,13%.

Os reservatórios, monitorados pelo Igarn, que estão secos, são: Inharé, localizado em Santa Cruz, e Trairi, localizado em Tangará.


alrn-hoz

Santa Cruz marca 27mm de chuvas nas últimas 24 horas

O domingo na maior parte dos municípios potiguares foi de muita chuva, e na região do Trairi, de acordo com dados da Emparn, Jaçanã apresentou maior nível de precipitação. Para a meteorologia, precipitação é a quantidade de água, neve, granizo, que se deposita no solo em determinado período.

Santa Cruz marcou 27,9 mm no período das 7h do domingo (26) às 7h desta segunda-feira (27).

Confira os dados de alguns municípios do Trairi, Potengi e Agreste:

MUNICÍPIO PRECIPITAÇÃO (mm)
JAÇANÃ 38,8
SÍTIO NOVO 30,4
CORONEL EZEQUIEL 28,5
SANTA CRUZ 27,9
TANGARÁ 22,1
LAGOA DE VELHOS 19
JAPI 17,8
CAMPO REDONDO 13,6
SENADOR ELÓI DE SOUZA 10,2
BOA SAÚDE 10
SERRA CAIADA 6,4
BOM JESUS 4,4
MONTE DAS GAMELEIRAS 4,3
SERRA DE SÃO BENTO 4,2

contex

Depois do prejuízo, poder público lembra de recuperar barragens e açudes

O que nós vemos agora nos últimos dias são anúncios do poder público para recuperação das barragens e açudes que ameaçam romper ou então que apresentam necessidades de reparos.

Durante os muitos anos de estiagem, o Governo do Estado ou DNOCS não tomou nenhuma iniciativa para recuperar e garantir a segurança desses reservatórios. Em pleno período de chuvas, atualmente, falam em investimentos.

Será que a coincidência é pelas chuvas ou pelo ano eleitoral? Ou os dois fatores combinados?

Hora do cidadão ter uma boa memória!


r87

Cosern alerta para cuidados com a rede elétrica durante o período chuvoso

O período chuvoso requer maior atenção da população quanto ao uso da energia elétrica. O aumento da incidência de chuvas, que também pode vir acompanhado por ventos, pode ocasionar o lançamento de galhos de árvores, pedaços de panos, plásticos e outros objetos na rede, provocando ocorrências no sistema elétrico. Neste período, também pode haver aumento no número de ocorrências provocadas por descargas elétricas (raios).

A Cosern possui um plano de manutenção preventiva do seu sistema elétrico como forma de evitar as interrupções de energia aos seus clientes em todo o Rio Grande do Norte. Mas é sempre importante relembrar algumas dicas sobre cuidados que podem ser adotados pela população para minimizar riscos de acidentes com a rede elétrica no período chuvoso:

  • Não ligue equipamentos elétricos se você estiver molhado ou descalço;
  • Desconecte das tomadas os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;
  • Se perceber que as paredes da casa estão úmidas, evite o contato com elas e não ligue equipamentos elétricos em tomadas instaladas ali, pois podem ser fonte de choques e mau funcionamento de equipamentos;
  • Siga as orientações dos fabricantes de equipamentos elétricos quanto às instalações e, principalmente, as relacionadas ao aterramento elétrico;
  • Somente um especialista deve realizar manutenção nas instalações elétricas do imóvel;
  • Evite ficar em áreas descampadas (abertas) como campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores, postes, mastros e locais elevados. Recomenda-se ficar dentro de casa ou em local abrigado durante a chuva;
  • Procure não ficar sob árvores e/ou estruturas metálicas durante temporais com raios e, em casa, evite o contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc., sobretudo se a casa estiver em campo aberto;
  • Não realize serviços em locais onde o risco de exposição aos raios seja maior, a exemplo de instalação ou manutenção de antenas de TV;
  • Só instale, desligue ou remova antenas se o tempo estiver bom. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la;
  • Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime, e ligue imediatamente para a Cosern através do telefone gratuito 116.

Foto: Dário Zalis/Cosern/Divulgação


alrn-hoz

Descarga de raio provoca prejuízos em Santa Cruz/RN

Um raio provocou grandes estragos por Santa Cruz. O Blog recebeu o vídeo da Pousada Santa Rita, próxima ao Posto Santa Rita, onde é possível perceber o estrago causado por uma descarga.

A descarga no almoxarifado da Pousada, onde fica o sistema de TV, provocou um incêndio, que foi controlado pelos funcionários da Pousada.

Confira as imagens:


m4net