Jackson Renê

Partido do vice de Gean Paraibano apoia Jackson Renê

Uma nota oficial do partido do candidato a vice-prefeito de Gean Paraibano, Balão de Otávio, surpreendeu ao apoiar um candidato a vereador do bloco governista.

Em nota, o PSC anuncia apoio a Jackson Renê, do PSB, confira:

O Partido Social Cristão (PSC) vem, por meio desta declarar apoio ao candidato a vereador, Jackson Renê do PSB. por se tratar de uma candidatura alinhada com a perspectiva de crescimento para Santa Cruz.

O vereador Jackson Renê vem exercendo um mandato baseado no diálogo junto à população e firmado no compromisso com as mudanças que Santa Cruz precisa. Portanto, o PSC vem a público declarar apoio ao candidato a reeleição do vereador, Jackson Renê.

Outrossim, o PSC reafirma seu apoio à candidatura a prefeito de Gean Paraibano e vice balão de Otavio.

Adailton Soares
Partido Social Cristão-Santa Cruz-RN


contex

Jackson e Glauther permanecem no PSB

O único que integra a base do prefeito na Câmara e que decidiu não mudar de partido foi Jackson Renê, que segue no PSB, partido também do atual vice-prefeito, Glauther Adriano, que continua na legenda.

Na última eleição municipal, que foi suplementar, foi a articulação do vice-prefeito Glauther que garantiu a permanência do partido na base de Tomba, em conversas com os deputados Ricardo e Rafael Motta.

O partido segue na base com e como outros aliados.


senhoritta

Em tréplica, Jackson Renê responde a Josemar Bezerra: “A cobra vai fumar”

Em nota, a assessoria do vereador Jackson Renê respondeu em tréplica as declarações do ex-vereador Josemar Bezerra. “Minhas inciativas estão respaldadas em 938 cidadãos santa-cruzenses, e por um cidadão diplomado que prima por honestidade e a busca de justiça social. Quando nosso mandato revela a prestação de contas do ano de 2015 ou dados da AUDITORIA REFERENTE AO PLANO DE FISCALIZAÇÃO ANUAL (Processo Nº 017633 / 2014 – TC (017633/2014-TC) do TCE é em defesa de direitos e busca para sanar “antigas práticas” que já não se podem mais permitir”, declarou o vereador.

Jackson ainda colocou que a cassação do Galo Rural foi algo feito pelo TSE, não de sua parte. “Lembro a todos que as duas ações mencionadas pelo ex-vereador Josemar Bezerra, uma referente a cassação de 5 vereadores de Santa Cruz, RN e a outra sobre a cassação do mandato do vereador Edmilson Silva, conhecido como Galo Rural, são frutos de ações julgadas em definitivo pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), portanto assim inquestionáveis. E que a primeira serve por si só de sustentação para a legitimação do nosso mandato”, avaliou.

O jovem vereador fez questão de expressar que nunca participou do grupo de oposição e que teve apenas um posicionamento de independência na Câmara, antes de passar a integrar o bloco atual (governista). Nunca participamos de grupo político de oposição, seguimos a risca o nosso planejamento de legislarmos com uma postura “independente”. Ponto de vista este expresso na nossa primeira entrevista à Rádio Santa Cruz AM, em oportunidade no programa “Conexão Trairi”, mas quando o cotidiano do trabalho nos requisitou tivemos as nossas ações pautadas numa perceptiva progressista visando o bem do nosso município, logo oposta ao conservadorismo”, explica.

Sobre ter sido chamado de “cobra” nas declarações de Josemar Bezerra a este Blog, Renê disse: “ele nos ataca de forma pejorativa ao tentar associar a minha imagem pessoal a um animal tão estigmatizado pela sociedade, onde em resposta a esta postura baixa deixo uma menção histórica em homenagem aos pracinhas da FEB, brasileiros que lutaram por nosso país durante a II Guerra Mundial, e que assim como eles tinham como grito da vez ‘a cobra vai fumar’. Deixo claro que nosso mandato permanecerá alerta a qualquer irregularidade que venha manchar o Legislativo Municipal. Honraremos nossa função fiscalizadora acionando sempre que necessário o poder judiciário em prol de uma sociedade mais justa”.

>>>

Do Blog: Será que ainda tem mais fumo nesse duelo? Aguardemos os próximos capítulos!


r87

Josemar Bezerra diz que Jackson Renê é uma “cobra venenosa”

O ex-vereador Josemar Bezerra procurou o blog para responder às críticas do vereador Jackson Renê, após a sessão de ontem (06). O ex-presidente da casa se sentiu ofendido com as insinuações que o peessebista fez em seu discurso na tribuna do legislativo. “Em relação ao que o vereador Jackson falou não tenho nenhuma condenação, nunca devolvi nada, pelo contrário recebi uma honraria em Brasília das mãos do Senador Teumário Motta, como o melhor presidente de Câmara do Estado em transparência”, declarou.

Josemar ainda disse achar estranho as declarações de Renê, que integrou o grupo de oposição há pouco tempo. “A condenação que o vereador camaleão se refere é um processo no Tribunal de Contas que não recebi as notificações, porque tinha mudado de endereço. Portanto, eles julgaram à revelia, mas impetrei um recurso em 2018 e estamos aguardando. Apresentamos toda documentação comprobatória das despesas elencadas no processo e vamos provar. Quero só lembrar ao vereador que estou elegível, fui eleito três vezez vereador pela soberania das urnas, diferente dele que assumiu um mandato tampão. Ele deveria ter vergonha em falar asneiras, uma cobra venenosa que há pouco tempo entrou com um processo de cassação contra um colega de bancada e do partido. Não dá para acreditar em alguém que em 2 anos mudou de lado por três vezes”, disse Josemar, chateado pelas declarações emitidas na sessão.


r87

Jackson Renê desfaba: “Tem vereador que paga de bom moço aqui”

A quem foi endereçado o desabafo do vereador Jackson Renê? O vereador evitou citar nomes, mas fazendo uma leitura superficial era notório que se referiu em alguns momentos aos vereadores João Victor e Gean Paraibano.

“Não deixei de participar de nenhuma sessão. Não pude participar da sessão solene sua, Dr. Zé Francisco. Diferente de um blog fajuto e manipulador que soltou uma nota sobre minha pessoa. Desejo um bom trabalho ao senhor, Dr Zé Francisco”, iniciou seu discurso.

O vereador fez uma referência a Josemar Bezerra, quando foi comentar o discurso de João Victor. “Não ter o pagamento de férias e 13º salário para os contratados é uma recomendação do Ministério Público e TCE. Se não for respeitado vai se complicar. É preciso lembrar de outro vereador que teve os direitos políticos cassados, condenado pelo TCE a devolver R$ 19.270,71 e uma multa de R$ 5 mil, referente quando era presidente dessa casa. Isso nos envergonha, e em ter a foto desse presidente nesse mural [galeria de ex-presidentes]”, comentou Renê.

Na oportunidade, Jackson comentou a parte mais polêmica do seus discurso. “Na última sessão eu fui atacado por uma pessoa, que quando cheguei aqui considerava um amigo. Fui atacado de forma covarde, tem gente que na vida política não consegue diferenciar, e usam de ataque pessoal. Eu particularmente não faço isso. Dr. Zé Francisco falo isso para o senhor abrir os olhos em relação a quem está aqui dentro também. Muitos vereadores pagam de bom moço aqui, para sociedade. Até para os taxistas, naquele projeto, e quando arrochou ele achava que não ia aprovar o projeto, causou chateação. Eu escutei por aí que esse vereador teria dito: ‘já fiz minha parte. Eu incentive os taxistas’. Mas o projeto foi aprovado. Não da maneira que ele queria, mas da maneira que precisava”, desabafou.

Jackson Renê encerrou o discurso falando em ter um posicionamento mais forte. “Não vamos abaixar a cabeça para nenhum vereador. Nenhum vereador é maior que outro. Não tem vereador melhor ou maior que outro. Isso fique claro aqui, tem muita gente que tem uma soberba, que se acha demais e falta humildade. Humildade é o centro de tudo”, finalizou.


senhoritta

Tomba Farias articulou a legenda do PSB e ganhou mais um vereador na base

Nessa articulação pelo PSB o deputado Tomba Farias ganhou mais um vereador para a sua base política, na Câmara Municipal.

O vereador Jackson Renê, articulado com Rafael Motta, acompanhou a decisão da presidência estadual da legenda e seguiu para o grupo de Tomba.

Tomba Farias já contava com cinco vereadores (Fábio Dias, Marco Celito, Renato Locutor, Tarcísio das Horteiras e Edmilson Silva) e agora passa a ter seis aliados, com a chegada de mais um vereador do PSB.

Ganhou a legenda, articulou Prefeito e Vice e ainda ganhou mais um vereador.


alrn-hoz

Jackson Renê é o pré-candidato do PSB na eleição suplementar de Santa Cruz

O vereador Jackson Renê acaba de anunciar ao blog que será candidato na eleição suplementar de Santa Cruz, prevista para o dia 03 de fevereiro de 2019.

Jackson afirmou que em conversa com o deputado Rafael Motta, presidente da legenda no estado, decidiram que o PSB terá um candidato a prefeito em Santa Cruz, e será ele o principal nome discutido pelo partido.

Essa novidade tumultua mais ainda a “guerra partidária” que se inicia para as eleições suplementares.


senhoritta

Câmara Municipal de Santa Cruz viveu maior vergonha de sua história

Um triste capítulo foi encerrado nesta terça-feira (11), na Câmara Municipal de Santa Cruz. A cidade e o estado do RN vem acompanhando o caos administrativo instalado no legislativo e executivo municipal, desde a cassação da Prefeita Fernanda Costa, o vice Ivanildinho e mais seis vereadores.

O duelo entre o grupo de Gean Paraibano e os vereadores de Tomba chegou a um capítulo que manchou a história do legislativo municipal. Um plenário lotado por torcidas organizadas, aplausos, vaias, gritos, baixarias e todo tipo de desordem predominou no local que deveria ser o máximo da organização e ordem do município.

O episódio da cassação dos representantes políticos já é um capítulo lamentável, seguido de um rito de sucessão municipal desorganizado e esdrúxulo. Complementem isso com decisões precipitadas pelos grupos políticos, atos administrativos equivocados, episódios cômicos que não cabiam em momentos de seriedade, a cidade virando piada estadual e muitos outros erros que transforam Santa Cruz desde o dia 30 de novembro numa cidade sem comando.

Esses erros foram amplificados nas semanas seguintes e chegamos até esta sessão de eleição de Mesa Diretora com total descontrole emocional de alguns protagonistas e falta de bom senso de muitos dos nossos representantes. A população, principal vítima de todo esse processo, resolveu se dividir igual em grupos de aplausos e vaias. Uma baixaria sem fim, que ainda contou com a decisão da Mesa Diretora de afastar a polícia militar das galerias da casa legislativa, medida perigosa diante dos ânimos acirrados.

Ao invés de seguirmos para a votação da Mesa Diretora, foi aberto momento para discursos e até momento para expulsão da imprensa do seu local costumeiro de cobertura das sessões, que é o próprio plenário. Tradicionalmente, se respeita o espaço da imprensa, mas nesta terça-feira isso foi esquecido.

Começam os discursos, pelo grupo de Tomba apenas o vereador Renato Locutor se pronunciou. Pela oposição falaram Jackson Renê (com um discurso equilibrado e sensato), João Victor e o Gean Paraibano. O clima de tensão prevaleceu durante todos os discursos, até que a sessão foi suspensa por 10 minutos, depois por mais 10 e por fim 5 minutos.

Após vários episódios lamentáveis, o grupo de aliados, eleitores e simpatizantes do deputado esvaziaram do plenário, ficando em maioria absoluta os partidários de Gean Paraibano. Mas, mesmo assim, o barulho no plenário e manifestação do mesmo tornou inviável a sessão. Ao invés de esvaziar o plenário, ou ainda chamar reforço policial, a atitude do presidente Gean foi suspender a sessão e marcar uma nova para próxima sexta-feira (14).

Os vereadores João Victor e Paulo César tentaram permanecer no plenário, argumentaram com Gean, mas no final todos de oposição a Tomba Farias se retiraram do plenário. Os vereadores Fábio Dias, Renato Locutor, Marco Celito, Tarcísio das Horteiras e Edmilson Silva permaneceram no plenário, e sob orientação jurídica e regimental, iniciaram o processo de eleição da Mesa Diretora.

Foram eleitos para o final deste biênio:

Presidente: Marco Celito
1º Secretário: Renato Locutor
2º Secretário: Edmilson Silva
Suplente: Fábio Dias

Marco Celito assumiu o posto de Presidente da Câmara, com a presença do policiamento dentro da Câmara Municipal, garantindo a segurança e a ordem na Câmara Municipal. Na área externa muita bagunça, vaias e gritos. Os dois grupos políticos transformaram o calçadão Georgino Avelino, Praça Coronel Ezequiel e Rua Eloy de Souza em um espaço de total descontrole. A PM acompanhava tudo de perto, e impedir qualquer ato irresponsável.

O final melancólico para Santa Cruz foi uma batalha sem vitoriosos, derrotada a população de Santa Cruz, a imagem da cidade em uma data solene jogada no lixo e a briga pelo poder que destrói tudo.


r87

Sessão para empossar novos vereadores será nesta quarta-feira (05)

Nesta quarta-feira (05), os suplentes convocados para ocupar as vagas dos vereadores cassados estarão em sessão solene de posse.

Isso foi o que o Blog soube através de terceiros logo no início da tarde. Ao falar com o vereador João Victor e um funcionário da Câmara confirmaram a sessão para esta quarta, às 09h30.

Tomarão posse Jackson Renê, Edmilson da Rádio, Fábio Dias, Renato Locutor, Tarcísio das Horteiras e Marcos Celito, cumprindo a sentença judicial que determina o início dos trâmites da sucessão municipal em até 24 horas após a decisão.


contex