Transporte Escolar

Prefeituras e Estados podem comprar novos ônibus escolares

Os municípios já podem comprar os ônibus escolares com financiamento do Governo Federal e benefícios fiscais pelo programa Caminho da Escola, visando o ano letivo de 2022.

A iniciativa é financiada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Governo Federal, tem como objetivo renovar, padronizar e ampliar a frota de veículos escolares das redes municipal, estadual e de educação pública básica, contribuindo com o desafio de minimizar os índices de evasão escolar.

Diante da necessidade de simplificar o acesso às escolas e tornar o trajeto mais seguro, a Marcopolo disponibiliza 3.900 veículos pelo Caminho da Escola em todo o país, sendo 2500 Neobus e 1400 micro-ônibus Volare.

O programa federal permite que a aquisição dos veículos seja realizada de três formas diferentes, de acordo com a realidade de cada município: por meio de assistência financeira do FNDE, com recursos próprios do município ou por uma linha de crédito do BNDES.


senhoritta

Prefeitura de Campo Redondo amplia frota de ônibus com veículo adaptado

O município de Campo Redondo recebeu na manhã desta quarta-feira (20) mais um veículo destinado ao transporte escolar. A secretária de Educação Simone Cortez e o secretário de Finanças Robson Medeiros, receberam as chaves do novo ônibus que é dotado de acessibilidade. A aquisição do transporte foi realizada através do Programa Caminho da Escola, por meio do PAR – Plano de AES Articuladas.

O veículo é equipado com plataforma elevatória, padronizado com toda segurança necessária e exigida pela legislação para transporte escolar. O ônibus será utilizado exclusivamente para transporte de estudantes dentro do município.

O retorno das atividades escolares da Rede Municipal de Ensino acontecerá dia 25 de fevereiro, próxima segunda-feira.


contex

Depois de pressão popular, Prefeitura de Santa Cruz vai transportar alunos das escolas estaduais

Foi preciso muita pressão popular para fazer a Prefeitura de Santa Cruz recuar da ideia de transportar apenas os alunos da rede municipal de ensino. A prefeita Fernanda Costa tinha justificado em sessão solene da Leitura da Mensagem anual do executivo, na Câmara Municipal, na última terça-feira (07), que os recursos repassados pelo Governo do Estado eram insuficientes para o transporte dos alunos da rede estadual, e decidiu não renovar o convênio e barrar esses estudantes nas rotas pelo município.

Mas a situação mudou. Bastou a população bloquear a passagem dos ônibus escolares e reivindicar um direito básico, que a Prefeitura Municipal procurou outras medidas. Fernanda Costa e o deputado Tomba Farias foram até a sede da Secretaria Estadual de Educação, em reunião com o secretário adjunto, Marino Azevedo, e aceitou a proposta do convênio para o transporte escolar.

A medida afetava 420 estudantes santacruzenses, o que revoltou a população e movimentou as redes sociais nos últimos dias.


m4net