Wilma de Faria

17 de fevereiro, aniversário natalício de Wilma de Faria

Se viva estivesse, a ex-governadora Wilma de Faria completaria 77 anos, e celebrando uma carreira política, pois nunca deixou de participar ativamente.

Wilma foi um marco na história política do RN. A primeira mulher a governar a capital, Natal, também primeira no estado. Por três vezes foi prefeita de Natal, onde deixou um legado, e duas vezes governou o RN, talvez a última grande gestão com marcas fortes e eficientes na economia potiguar.

Como qualquer governante, Wilma teve suas falhas e seus erros, também teve derrotas numa carreira política que derrotou gigantes das oligarquias, como Garibaldi Filho e José Agripino, que juntos protagonizaram os maiores duelos entre os anos 1990 e 2000.

No dia de seu nascimento, o RN relembra seu nome e sua história. Santa Cruz também, pois desde que pisou na cidade enquanto primeira-dama, deixou um legado importante. Junto com Tomba Farias, fizeram uma parceria que fez a terra de Santa Rita viver seus anos de ouro. Entre 2003 e 2008, o município celebrou os principais convênios para grandes projetos, como saneamento básico, calçamento, habitação, construção do Complexo Vila de Todos e Central do Cidadão, parte de recursos para o Santuário de Santa Rita de Cássia e muitas outras obras.

A parceria construída com Tomba Farias, Iberê Ferreira e Fernando Bezerra, trouxe para Santa Cruz e o Trairi muitos recursos que credenciou o grupo para as maiores vitórias nas urnas no período.

Na festa de Santa Rita, principalmente na procissão, dia 22 de maio, a ex-governadora sempre fez questão de participar, era uma presença certa, independente de ser ano político ou de ocupar cargo público.

Esse reconhecimento do trabalho de Wilma pelos santa-cruzenses sempre foi reconhecido nas urnas, pois mesmo perdendo eleições, ainda tinha um saldo muito positivo com votações expressivas.

Seus jingles e publicidade da campanha eleitoral eram inconfundíveis. Mesmo sendo Wilma com “W”, o marketing era Vilma com “V”, rimando com “V” da vitória, também expressado no gesto dos dedos da mão simbolizando a letra. “É Vilma a guerreira do povo, o “V” da vitória voltou”, cantavam seus eleitores no jingle de 2010, quando se candidatou ao Senado Federal.

Falando em Senado, foi o último patamar que faltou para ela colocar em seu currículo. Perdeu em 2010 para a dupla Garibaldi e Agripino, e em 2014 foi derrotada por Fátima Bezerra.

Wilma encerrou sua carreira política ao final da sua vida, pois sua atividade era intensa, enquanto teve disposição e saúde não deixou de fazer política. Essa história chegou ao fim em 2017, quando perdeu a luta para o câncer.


senhoritta

Ney Lopes Jr propõe que viaduto da urbana se chame Governadora Wilma de Faria

vereador Ney Lopes Jr. apresentou um Projeto de Lei dando o nome ao viaduto da urbana de “Viaduto Governadora Wilma de Faria”. O viaduto foi construído por ela enquanto prefeita com recursos de emenda parlamentar destinados pelo o então deputado federal Ney Lopes.

“É uma justa homenagem que a Câmara presta a ex-Governadora Wilma que foi uma mulher lutadora, batalhadora que dedicou toda sua vida a Natal e ao RN. Ela merece todo nosso respeito e reverência eterna. Eu sou uma testemunha ocular deste amor pelo que fazia pois fui seu Secretário de Estado para assuntos nacionais e internacionais”, disse Ney.

Na mesma sessão, o vereador Fernando Lucena apresentou projeto que muda o nome da ponte Newton Navarro para Wilma de Faria.

“Não podemos desomenagear uma pessoa. Newton Navarro Bilro foi um grande dramaturgo deixou seu legado nas artes para todos nós potiguares e para o país. Foi um desejo da própria Wilma em homenageá-lo”, disse Ney Jr, em plenário.


senhoritta

Prefeito Jorginho leva água para comunidades rurais de Tangará

A Prefeitura Municipal de Tangará, através da iniciativa do prefeito Jorge Eduardo Bezerra, o Jorginho, levou água para comunidades rurais que durante muitos anos ficaram sem abastecimento. A ação só foi possível com uma parceria da Associação dos Moradores do Trairi, um dos principais distritos do município.

A obra tem origem durante a primeira passagem de Jorginho pela Prefeitura de Tangará, quando Wilma de Faria era Governadora do Estado, e através do segundo programa estadual de adutora, levou água para as comunidades Catolé, Trairi e Várzea do Milho, em parceria com a gestão Jorginho. “Foi uma ação da nossa “Guerreira”, que quando foi governadora ajudou muito Tangará. Wilma deixou um legado importante para o povo potiguar, e nossa comunidade foi privilegiada com seu empenho em melhorar a vida do povo”, disse Jorginho, em homenagem póstumo à ex-governadora, que faleceu nesta quinta-feira (15), em Natal, após uma longa batalha contra o câncer.

Foto Robson Freitas/Tangará

Jorginho também lembrou que a adutora ficou desativada por descaso de gestões municipal e estadual anteriores. “Sem apoio do Governo Municipal e Estadual que passou a adutora entrou em colapso. O povo ficou sem abastecimento, ainda mais durante uma longa estiagem que vivenciamos nos últimos anos. Será que é preciso que eu volte a governar Tangará para que o povo tenha água nas torneiras? Um gestor tem que se preocupar com qualidade de vida do povo”, disse Jorginho ao Blog.

A reinauguração ocorreu no posto de Saúde de Várzea do Milho, com a presença de secretários municipais, vereadores, servidores públicos e a comunidade tangaraense.

A adutora Antônio Raimundo da Costa abastece as comunidades de Várzea do Milho (onde aconteceu o evento de reinauguração) e Trairi, beneficiando 56 famílias com água encanada, trazendo mais qualidade de vida para as populações daquela área.

Foto Robson Freitas/Tangará

Foto Robson Freitas/Tangará

Foto Robson Freitas/Tangará

Foto Robson Freitas/Tangará

Foto Robson Freitas/Tangará

Foto Robson Freitas/Tangará


m4net

Carlos Eduardo coloca Wilma entre as “grandes mulheres de nossa história”

O prefeito Carlos Eduardo participou na catedral Metropolitana de Natal nesta sexta-feira (16), ao lado de milhares de pessoas das últimas homenagens a ex-prefeita de Natal e ex-governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, que faleceu na noite de quinta-feira (15). O prefeito lamentou a morte de Wilma de Faria e relembrou sua trajetória política.

“É um sentimento de perda, nós realmente tínhamos uma grande amizade. Por muitas eleições disputados juntos, coligados e outras não, próprio de um processo político. Tive sempre amizade, admiração e respeito muito grande pela vida pública e pela pessoa de Wilma. Ela realmente foi uma mulher que inovou, foi protagonista de grandes mudanças, até pela emancipação feminina.

Ela foi a primeira mulher prefeita de Natal, primeira governadora do Rio Grande do Norte, então ela tem uma folha de serviços prestados a Natal e ao Rio Grande do Norte e isso nos deixa um tanto quanto emocionado e com sentimento de perda que realmente acontece para nós, para a cidade e para o Estado”, disse o prefeito Carlos Eduardo.

“Aqui ficará a nossa saudade, o seu exemplo, você que hoje pertence a uma galeria de grandes mulheres de nossa história”, completou em sua homenagem ao final da celebração, pedindo uma salva de palmas à homenageada.

O corpo da vereadora, ex-governadora e ex-prefeita de Natal, Wilma de Faria, foi velado na Catedral Metropolitana de Natal durante esta sexta-feira, onde familiares, amigos e milhares de pessoas foram se despedir. A missa de corpo presente foi celebrada pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira, e logo após, o cortejo seguiu para sepultamento no cemitério Morada da Paz.


m4net

Deputados estaduais prestam homenagens à vereadora e ex-governadora Wilma de Faria

A sexta-feira (16) foi de luto e tristeza para os parlamentares que compõem a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, com a morte da ex-governadora Wilma de Faria. Durante o dia, vários parlamentares prestaram homenagem à vereadora de Natal, que faleceu na noite da quinta-feira (15).

Durante o dia, vários parlamentares participaram do velório de Wilma de Faria na Catedral Metropolitana de Natal, entre eles a deputada Márcia Maia (PSDB), filha da ex-governadora. Para Márcia, Wilma deixou um exemplo para todos os potiguares.

“Ela deixa um legado, exemplo de determinação, trabalho, ousadia, idealismo e muita garra. Ela foi uma batalhadora em todas as fases da vida, como profissional na área de Educação, como mãe e como gestora. Sempre foi uma referência na minha vida e dos meus irmãos, netos e de todos os natalenses”, disse a deputada.

O presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB), também enalteceu o legado de Wilma de Faria, que, para ele, foi marcado pelo pioneirismo. “Wilma foi a cidadã potiguar que, por mérito, trabalho, garra coragem, determinação e espírito público, marcou sua trajetória política com raro ineditismo e ousadia”, disse Ezequiel, que também demonstrou solidariedade à família da ex-governadora.

Os deputados José Adécio (DEM) e Souza Neto (PHS) também lamentaram a morte de Wilma de Faria e desejaram força aos familiares. “Particularmente, perdi uma amiga. Num momento tão difícil, de tanta dor para todos os que a admirarão para sempre, deixo meu abraço solidário aos familiares de Dona Wilma, principalmente à querida Márcia Maia, minha colega na Assembleia Legislativa”, disse José Adécio. “Solidarizo-me com familiares e amigos da ex-governadora Wilma de Faria, em decorrência do seu falecimento. Que ela receba as bençãos divinas, depois de intensa vida terrena. Que descanse em paz”, desejou Souza Neto.

As deputadas Cristiane Dantas (PCdoB) e Larissa Rosado (PSB) ressaltaram a abertura que Wilma de Faria deu para a entrada das mulheres na política. Ambas também prestaram as condolências aos familiares da ex-governadora. “Quero neste instante de perda me dirigir à minha colega Márcia Maia, a Cíntia, a Lauro, a Ana Cristina, a José Maurício, aos demais familiares, amigos e admiradores da guerreira Wilma de Faria. Que Deus possa acolhê-la no céu. Sua luta será sempre lembrada por todos nós”, disse Larissa Rosado. “A partida da professora Wilma de Faria deixa uma lacuna sem precedentes na política e na área social do Rio Grande do Norte. O povo potiguar é testemunha do seu legado de pioneirismo. Um exemplo de mulher empoderada a ser seguido. Solidarizo-me com os filhos, netos, companheiro e amigos neste momento de pesar”, disse Cristiane Dantas.

Para o deputado Vivaldo Costa (PROS), a morte de Wilma de Faria representou a partida de uma amiga. “Estou triste. O Rio Grande do Norte órfão. Wilma foi uma amiga que tive a alegria de caminhar e fazer política ao seu lado. Como deputado estávamos sempre juntos, fui seu auxiliar na prefeitura de Natal. Apresento meu abraço a seus filhos, netos, familiares. Estamos de luto com a partida da nossa Guerreira”, disse o também ex-governador.

Também amigo de Wilma de Faria, o deputado Tomba Farias (PSB) disse que guardará consigo o exemplo “da política e mulher guerreira, a inspiração da coragem, ousadia e exemplo da gestora competente, que acreditava no seu povo e nele depositava a esperança para a construção de dias melhores”.

Já o deputado Nelter Queiroz (PMDB), em nome de sua família, desejou conforto aos familiares de Wilma de Faria e enalteceu a trajetória política de Wilma de Faria.

“Mesmo em situações controversas, a Guerreira sempre se mostrava uma mulher corajosa, de temperamento e atitudes fortes, obstinada, carismática e sempre destemida. Tenho certeza que sua partida entristeceu todo o Rio Grande do Norte, independente de ideologias partidárias. Em nome de toda família Queiroz, transmito solidariedade aos familiares e amigos da professora Wilma. Que Deus a tenha recebido em bom lugar. Descanse em paz”, disse o parlamentar.

Outros parlamentares que prestaram homenagem foram peemedebistas Hermano Morais e Gustavo Fernandes. Os dois também expressaram os sentimentos à família de Wilma de Faria e elogiaram a postura da política durante sua carreira.

“Que ela receba as bençãos de Deus e que descanse em paz. Aos amigos e familiares, deixo minha solidariedade, minhas palavras de conforto e meu reconhecimento à importância de Wilma de Faria para a história do Rio Grande do Norte, como uma das maiores líderes políticas do nosso estado”, disse Gustavo Fernandes. “Wilma teve Uma trajetória destemida, ousada e vitoriosa que ficará guardada na memória de todos nós e marcada na história do Rio Grande do Norte. Seja como deputada federal, prefeita, governadora, vice-prefeita e/ou vereadora, Wilma de Faria prestou serviços relevantes ao nosso povo e, portanto, todo reconhecimento é justo e merecido”, disse Hermano Morais.

Líder do Governo na Assembleia, o deputado Dison Lisboa se solidarizou com amigos e familiares de Wilma de Faria agradeceu a Dona Wilma, como se referiu o parlamentar.

“Expresso aqui minha gratidão, pela parceria, coragem e amor que Dona Wilma sempre dedicou, e por tudo que realizou ao nosso lado durante sua vida pública. A ‘Guerreira do Povo Potiguar’ detém uma honrosa e vitoriosa história no desenvolvimento nosso Rio Grande do Norte, e sempre será guardada na memória de todos nós”, disse o parlamentar.

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte decretou luto oficial de três dias devido à morte de Wilma de Faria.


senhoritta

Prefeito de Campo Redondo lamenta falecimento de Wilma

O prefeito de Campo Redondo, Alessandru Alves (PROS), lamentou a morte da ex-governadora Wilma de Faria, ocorrida nesta quinta-feira (15). Em suas palavras Alessandru lembrou da mulher corajosa e amiga que Wilma foi na defesa do povo Potiguar. “O Rio Grande do Norte está de luto pela partida da mulher aguerrida, competente, mãe, amiga, que deixou sua marca em todas as regiões. Era o desejo corajoso de mudar a vida do povo que a fez ser considerada a melhor governadora do nosso estado”.

Wilma foi importante para Campo Redondo, quando no inverno de 1981 o açude Mãe D’água estourou e ela ainda como primeira-dama chegou trazendo sua ajuda em alimentos. Como governadora fez a adutora Monsenhor Expedito que até hoje abastece a cidade. “Em nome do povo de Campo Redondo agradeço e apresento nosso sentimento de pesar a sua família. Que Deus receba em seus braços a mulher que com sua determinação e coragem abraçou cada cidadão norteriograndese”, contou Alessandru.

NOTA DE PESAR

O Rio Grande do Norte está de luto pela partida da mulher aguerrida, competente, mãe, amiga, que deixou sua marca em todas as regiões. Era o desejo corajoso de mudar a vida do povo que a fez ser considerada a melhor governadora do nosso estado. Quando primeira-dama no inverno de 1981, Campo Redondo sofreu com o estouro do Açude Mãe D’água. Famílias desabrigadas e com fome, mas foi a ‘Guerreira’ quem primeiro chegou para ajudar os camporedondenses. Em seguida foi construído o Conjunto Lauro Maia. Já no governo, ela trabalhou de forma municipalista e construiu a Adutora Monsenhor Expedito que até hoje tem matado nossa sede. Asfalto, Cheque Reforma, projetos sociais e tantas outras marcas.

Minha amizade e respeito por tudo que Wilma representou.

Em nome do povo de Campo Redondo agradeço e apresento nosso sentimento de pesar a sua família. Que Deus receba em seus braços a mulher que com sua determinação e coragem abraçou cada cidadão norteriograndese.

Obrigado Guerreira, descase em paz.
Alessandru Alves, Prefeito Municipal de Campo Redondo.


alrn-hoz

Políticos e instituições exaltam força de Wilma de Faria na história do RN

Muitos políticos e instituições enviaram nota de pesar e condolências à imprensa falando do falecimento da ex-governadora Wilma de Faria e de seu legado para a história do Rio Grande do Norte. Confira algumas declarações enviadas por suas assessorias.

O Partido Ecológico Nacional do Rio Grande do Norte, pelo seu Presidente Estadual Dr. Luiz Gomes, disse que Wilma foi um mulher de muita determinação e coragem. “Wilma de Faria em sua vida pública sempre trilhou os caminhos da solidariedade e Gestão com visão social, que marcou sua passagem para a população e para história do Rio Grande do Norte”, disse Luiz Gomes.

A Defensoria Pública do Rio Grande do Norte considerou que a ex-governadora teve um papel importante para a política potiguar. “A notícia trouxe a todos o sentimento de consternação, pelo importante papel desempenhado pela ex-governadora para a política potiguar. Primeira mulher a assumir a gestão da prefeitura de Natal e do governo do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria teve sua trajetória marcada pelo pioneirismo”, disse em nota a DPE/RN, que lembrou do seu primeiro concurso público, realizado na gestão de Wilma de Faria. “Enquanto governadora, Wilma de Faria nomeou o primeiro Defensor Público Geral do Estado, conferindo autonomia administrativa a instituição. Ainda em seu governo, foi realizado o primeiro concurso público como órgão autônomo, criando assim 65 cargos na carreira”, finalizou.

O Prefeito Fábio Rodrigues, de Galinhos, lamentou o falecimento da ex-governadora Wilma de Farias, e disse que o Rio Grande do Norte perdeu uma guerreira. “Pioneira e à frente de seu tempo, Wilma ocupou os cargos de deputada, e prefeita de Natal. Prestamos nossa solidariedade à família, aos amigos e aos admiradores desta grande mulher que muito contribuiu para a política potiguar e que deixará saudades”, disse.

Através de sua assessoria, o prefeito de Tibau do Sul, Antônio Modesto, disse que “o Rio Grande do Norte vai sentir a ausência da mulher que conduziu o Estado com uma expressiva força política”. “A “Guerreira”, como era chamada pelo povo, deixa um legado inspirador aos gestores potiguares e uma lacuna nos corações de todas as pessoas que se beneficiaram das suas inúmeras ações, especialmente no campo social”, declarou.

Ex-aliado, o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) disse que “a história de Wilma foi marcada pelo pioneirismo e pela quebra de paradigmas”. “Dona Wilma fez história em todo o Rio Grande do Norte não só por ter ocupado vários cargos públicos e por ter defendido com unhas e dentes a causa social enquanto esteve no poder, mas também por ter sido uma mulher que quebrou vários paradigmas Rio Grande do Norte a fora. Mesmo em situações controversas, a Guerreira sempre se mostrava uma mulher corajosa, de temperamento e atitudes fortes, obstinada, carismática  e sempre destemida. Tenho certeza que sua partida entristeceu todo o Rio Grande do Norte, independente de ideologias partidárias”, considerou.

A magnífica reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ângela Maria Paiva Cruz, e o vice-reitor, José Daniel Diniz Melo, emitiram nota de pesar, afirmando que “morre uma mulher singular”. “Exercendo o mandato de vereadora, após uma trajetória política que a levou às mais variadas funções, dela se pode dizer que foi uma mulher singular. Singular pelo destemor de enfrentar desafios que a levariam ao proscênio da cena política. Singular pela obstinação de valorizar a condição feminina, arrostando preconceitos e incompreensões. Singular pela coragem de enfrentar as vicissitudes – políticas ou pessoais – com a mesma disposição de luta que levava os correligionários a considerá-la uma guerreira”, disse em nota.

A nota da UFRN também destaca  que Wilma jamais hesitou em colocar o interesse público acima do interesse pessoal, e lembrou de sua primeira carreira profissional. “Como jamais escondeu o orgulho de haver iniciado a sua vida profissional como professora do Departamento de Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no ano de 1979”, lembrou.

Disson Lisboa, deputado estadual,  destacou que Wilma “deixa como legado o exemplo de sua dedicação ao trabalho e garra”. “Sua trajetória política será sempre um grande símbolo da luta e solidez. A “Guerreira do Povo Potiguar” detém uma honrosa e vitoriosa história no desenvolvimento nosso Rio Grande do Norte, e sempre será guardada na memória de todos nós”, disse.

O colega vereador Ney Lopes Jr. lamentou o falecimento e lembrou da sua participação em seu governo estadual. “Tive a honra de ser Secretário de Estado, em seu governo, por escolha pessoal dela. Exerci a representação do governo estadual em Brasília, DF. Sou testemunha ocular do seu empenho junto aos Ministérios da República, em defesa dos interesses estaduais.Destaco a sua dedicação na luta pela liberação de recursos para a construção da ponte Newton Navarro, em Natal, um marco do seu governo. Tive a honra, na atual legislatura, de compartilhar a presença como vereador, no plenário da Câmara Municipal de Natal, destacou.

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, através do seu presidente, o desembargador Expedito Ferreira de Souza, declara que Wilma gerou valiosas contribuições para o desenvolvimento do estado. “A par de sua vocação política, manifestada até os últimos momentos como vereadora, ela agregou ao engajamento na vida pública a defesa e o exemplo como militante da participação da mulher na vida social em todos os seus aspectos. Para quem acompanhou a sua vida pública, Wilma Maria de Faria é vista como uma mulher que encarou os desafios do seu tempo. Defendeu suas ideias, participou do que achou correto e trabalhou pelo que considerava necessário para a construção de uma sociedade mais justa, e sempre com um olhar voltado de maneira especial para as causas da mulher”, relata.

O Poder Legislativo Estadual, pelos deputados estaduais da 61ª legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, lamentaram a morte de Wilma Maria de Faria, e decretaram três dias de luto. “Por todo o trabalho na política e história do RN, o Poder Legislativo decreta três dias de luto oficial pelo falecimento da ex-governadora”, disse em nota.

O presidente da Casa Legislativa, o deputado Ezequiel Ferreira, um dos aliados de Wilma em sua carreira política, disse que Wilma era a “cidadã potiguar que por mérito, trabalho, garra, coragem, determinação e espírito público, marcou a sua trajetória política com raro ineditismo e ousadia”.

O vice-governador, Fábio Dantas, disse ter eterna admiração, gratidão e respeito pela deputada constituinte e por tudo que ela representou e fez pelo Rio Grande do Norte. “Uma mulher amiga cuja trajetória foi marcada pela coragem, ousadia, pioneirismo na política e um extremo zelo pelo desenvolvimento social”, disse Fábio.

O prefeito Carlos Eduardo Alves decretou três dias de luto em Natal, e disse “ao se dedicar à política, Wilma de Faria abraçou com pioneirismo a luta pela emancipação feminina e abriu caminhos para a presença da mulher na política de Natal e do Rio Grande do Norte”.

Garibaldi Filho lembrou de suas divergências políticas, mas destacou seu pioneirismo na política do RN. “Eu e Wilma nem sempre dividimos o mesmo palanque. Porém, apesar das eventuais divergências políticas em determinados momentos, tive a satisfação de desfrutar de sua amizade nos últimos anos. Ela era uma mulher forte, obstinada e carismática”, declarou o senador.

A vereadora Eleika Bezerra relata suas oportunidades de trabalho com Wilma. “Tive a oportunidade de ser secretária de Educação do município de Natal durante o seu mandato como prefeita da nossa capital no final da década de 1990 e, atualmente, nos encontramos novamente sentando lado a lado na Câmara Municipal do Natal enquanto vereadoras. Seu falecimento entristece e deixa de luto os quadros políticos e a educação norte-rio-grandense”, declarou.

O deputado Vivaldo Costa lembrou da trajetória política que sempre travou ao lado da Guerreira, seu carinho com o povo seridoense e a amizade que tiveram. “Estou triste. O Rio Grande do Norte órfão. Wilma foi uma amiga que tive a alegria de caminhar e fazer política ao seu lado. Como deputado estávamos sempre juntos, fui seu auxiliar na prefeitura de Natal. Apresento meu abraço a seus filhos, netos, familiares. Estamos de luto com a partida da nossa Guerreira”, contou Vivaldo.

O Governo do Estado, Robinson Faria, lamentou o falecimento da ex-governadora Wilma de Faria, que conduziu o Rio Grande do Norte por dois mandatos consecutivos, de 2003 a 2010. “Mossoroense, ela foi uma das mais relevantes mulheres da política nacional e tornou-se referência da força feminina, vindo a ser a primeira prefeita de Natal e primeira mulher a governar o estado”, disse.


alrn-hoz

Tomba emite nota de pesar por Wilma de Faria

NOTA DE PESAR:

Wilma parte dessa vida da mesma forma como viveu: mostrando-se “Guerreira” até o seu último momento

É com imensa tristeza que expresso o meu pesar pelo falecimento da professora Wilma Maria de Faria, uma mulher que na vida pública transcendeu os limites da política e tornou-se a “Guerreira” do coração e na mente de milhares norte-rio-grandenses.

Wilma era assim: externava a dureza do aço no campo de batalha política, mas jamais perdia o olhar de ternura diante das adversidades sociais enfrentadas pelas camadas mais humildes da população.

A sua vocação para a política foi despertada ainda muito cedo, quando primeira-dama do Rio Grande do Norte.

Em 1982, lembro-me, José Agripino Maia foi eleito governador do Rio Grande do Norte e convidou Wilma para a Secretaria de Trabalho e Ação Social.

A partir de então, ela desenvolveu um intenso trabalho juntos às comunidades, iniciando uma trajetória política que a tornou definitivamente uma referência na vida pública do nosso estado.
.
Deputada constituinte, três vezes prefeita da capital, duas vezes governadora, vice-prefeita de Natal e recentemente eleita vereadora de Natal, Wilma Faria deixa a vida terrena para se eternizar entre os principais nomes da política brasileira.

A sua morte, sem dúvida, empobrece o cenário político de Natal e do Rio Grande do Norte.

Wilma de Faria parte dessa vida da mesma forma como viveu: mostrando-se “Guerreira” até o seu último momento.

Da política e mulher guerreira, guardarei comigo a inspiração da coragem, da ousadia, da gestora competente, que acreditava no seu povo e nele depositava a esperança para a construção de dias melhores.

Rezo agora para que Deus a receba em sua morada e auxilie no conforto dos familiares e amigos.

Deputado Estadual Tomba Farias


contex

Nota de pesar da Prefeita Fernanda Costa pelo falecimento de Wilma de Faria

Foi com muita tristeza que recebemos a noticia do falecimento de Wilma de Faria, sem dúvidas uma perda irreparável para a política do Rio Grande do Norte. Ela deixa um imenso legado, principalmente para nós mulheres, com todo o seu pioneirismo, quebrando barreiras, abrindo portas para que nós também tivéssemos o nosso espaço na política potiguar.

Todos nós santa-cruzenses agradecemos de coração toda a atenção e carinho que sempre Dona Wilma teve com o nosso município. Se hoje somos um dos municípios que mais crescem no Estado, devemos isso também aos esforços dela, ao olhar especial para a nossa terra.

Ninguém é chamada de guerreira à toa, isso Wilma de Faria conquistou com uma trajetória na vida pública exemplar, nos vários cargos que ocupou. Conquistou pela pessoa que era.

Com a intercessão de Santa Rita de Cássia, pedimos a Deus que conforte seus familiares e que reserve um lugar especial no céu para a guerreira Wilma de Faria.


alrn-hoz

Wilma deixou sua marca em Santa Cruz

Não foram muitos os governos estaduais que deixaram marcas no cenário santa-cruzense como a ex-governadora Wilma de Faria. Em seus dois mandatos de governo, Santa Cruz ganhou grandes obras graças a parceria entre Tomba Farias, Fernando Bezerra, Iberê Ferreira e Wilma de Faria.

O maior destaque, sem sombra de dúvida, foi a parceria para construção do Santuário de Santa Rita de Cássia, depois do Governo Federal liberar maior quantidade dos recursos por meio do ex-senador Fernando Bezerra. Wilma de Faria garantiu recursos para construção do acesso que liga a cidade até o Santuário, além de outras ações.

Pela cidade, Wilma de Faria deixou marcas na construção e reformas de unidades do Governo do Estado, em convênio com a Prefeitura Municipal. A Central do Cidadão de Santa Cruz é o maior símbolo dessa parceria, sendo até o ano passado a única unidade do Estado com sede própria.

Obras e ações garantiram à Wilma votações históricas numa terra que durante muitos anos tinha devoção aos Alves e o verde bacurau. A “guerreira” quebrou a tradição e sua parceria política local garantiu a um filho da terra ocupar a cadeira de Governador do Estado, seu vice-governador de 2006, Iberê Ferreira, já falecido.


alrn-hoz

Morre a ex-governadora Wilma de Faria

Faleceu em Natal, a ex-governadora do Rio Grande do Norte, Wilma Maria de Faria, ela vinha lutando contra um câncer, e terminou sua jornada nesta quinta-feira, às 23h40, segundo informações na imprensa.

A carreira do maior símbolo feminino da política potiguar começou em 1979, quando assumiu a pasta da Assistência Social do Estado, quando seu ex-marido, Lavosier Maia foi governador, durante a ditadura militar. Em 1985, disputou a prefeitura de Natal contra Garibaldi Filho, perdeu, mas retornou para vencer em 1986 para deputado federal.

Wilma de Faria marcaria também a história do país, participando da Assembleia Nacional Constituinte de 1988. Outra marca seria sua eleição para Prefeitura de Natal, em 1988. Disputou o governo do RN em 1994, mas dois anos depois seria eleita mais uma vez para a Prefeitura da capital do estado, sendo reeleita em 2000. No ano de 2002 seria eleita a primeira governadora do Rio Grande do Norte, e reeleita em 2006.

Após chegar ao topo da carreira política estadual, Wilma alcançou duas derrotas e duas vitórias na sua história. Disputou o Senado Federal em 2010 e 2014, sendo derrotada em ambos os pleitos, mas obteve sucesso sendo eleita com Carlos Eduardo na majoritária de 2012 para prefeitura do Natal, no cargo de vice-prefeita. Em 2016, Wilma seguiu para campanha de vereadora e conquistou a cadeira.

O seu mandato atual foi vivenciado com a luta contra o câncer, que vitimou a mulher conhecida como “A Guerreira”, considerada o maior ícone da política potiguar. A família ainda não divulgou informações sobre velório e sepultamento, o que deverá ocorrer nas próximas horas.


contex

Quem foi o destaque político do RN em 2016?

Eleições municipais pelo Brasil foi de novidades. Algumas positivas, outras negativas. No geral houveram surpresas, desde o Litoral ao Alto Oeste. Gari que derrotou oligarquia, Prefeitos com recordes de mandatos, eleições em primeiro turno e surpresas nas pesquisas.

Pelo RN aconteceu de tudo e mais um pouco. E quem seria o destaque de 2016? O internauta pode opinar.

Carlos Eduardo: Venceu a eleição em primeiro turno com folga diante do racha na oposição natalense. Impressionou pela grande maioria aplicada nos demais candidatos, mesmo sem grande popularidade.

Rosalba Ciarlini: Conquistou o seu quarto mandato na Prefeitura de Mossoró, com hegemonia do grupo e apresentando o legado dos outros mandatos para recuperar Mossoró depois dos desastes administrativos de Fafá Rosado, Cláudia Regina e Francisco Júnior.

Batata: As pesquisas mostravam o crescimento de Batata, que foi ignorado pelas lideranças tradicionais de Caicó. Batata consolidou seu nome e criou o “oba-oba” da candidatura, e foi difícil segurar. Com outras nomes sem expressividade e o prefeito Roberto Germano em baixa popularidade, não foi surpresa Batata com sua terceira via conquistar a Prefeitura de Caicó.

Wilma de Faria: Depois de ser primeira-dama, deputada federal, prefeita de Natal, governadora do Estado e vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria resolver voltar para o legislativo como vereadora de Natal. A eleição dela não foi surpresa, pela alta popularidade que a mesma possui. Sem muitas opções na carreira política, Wilma só não conseguiu se eleger para o Senado, depois de duas derrotas.

Valdir Medeiros: “O povo quer o liso”. Foi esse o slogan que levou o povo de Jucurutu a rejeitar a oligarquia Queiroz. Não teve tradição familiar que reconquistasse a Prefeitura, e a eleição surpreendeu o Rio Grande do Norte.

Participe da enquete. Vote e opine até o dia 30 de janeiro.


m4net