Gija

Alves e Brasil vencem as eleições em Campo Redondo, Sítio Novo e Tangará

O grupo político da família Alves e Brasil, liderados por Gija, Wanira Brasil e Alessandru Alves, conquistam de maneira inédita as três cidades base do seu eleitorado. Gija indicou seu irmão Augusto para vice do Dr. Airton em Tangará, Wanira colocou a filha Andrezza para prefeitura de Sítio Novo e Alessandru elegeu um sucessor em Campo Redondo.

Wanira protagonizou a maior virada da região do Trairi, com pesquisas apontando a vitória do Edilson Júnior, sua filha Andrezza Brasil saiu vitoriosa numa maioria de 161 votos, com 51,88% dos votos válidos. O grupo tinha saído do poder desde 2012, mas tem dois mandatos de Wanira Brasil na bagagem, nas vitórias de 2004 e 2008.

Em Tangará, Augusto voltou a ser o companheiro de chapa de Dr. Airton, representando a liderança política de Gija na cidade, que foi prefeito por dois mandatos (1997-2000 e 2001-2004). Na conta do grupo ainda tem o mandato de Alcimar Germano, filho de Gija, entre 2013 e 2016. O Dr. Airton venceu os tradicionais adversários da política de Gija, a Família Bezerra, nessa eleição representados pelo Jorginho Bezerra, atual prefeito.

Alessandru Alves fez história em Campo Redondo novamente. Foi o primeiro prefeito reeleito da história e ainda foi o primeiro a sair do mandato e eleger um sucessor. O Dr. Renam teve como vice o Welby Martins, ex-prefeito da cidade, que também integra o grupo político-familiar.

Esse cenário é inédito, porque é a primeira vez que essas três cidades são governadas pelo mesmo grupo. Em 2004, a dupla de cidades foram Campo Redondo e Sítio Novo, perderam em Tangará; 2008 foi reeleição em Sítio Novo garantida, mas perderam em Campo Redondo e Tangará; O ano de 2012 foi revertido em Campo Redondo e Tangará, mas perderam em Sítio Novo; e nas eleições de 2016 foi apenas Campo Redondo.

O 2020 se consolida como o melhor ano para o grupo, com as três cidades comandadas com Alves e Brasil, e o que fortalece ainda mais o projeto do deputado Vivaldo Costa (PSD), uma das lideranças que apoia o grupo sempre sai com uma boa votação na região através da parceria Gija-Wanira-Alessandru. São sete mandados eletivos nas mãos desse grupo somando as três cidades do Trairi, agora ganham mais três novas oportunidades a partir de 2021.


senhoritta

Sem uma principal liderança na oposição, Jorginho conquista mais lideranças em Tangará

O prefeito de Tangará, Jorginho Bezerra (PR), vem conquistando nos últimos dias mais lideranças para seu projeto político. Luiz Barbalho, Ítalo da Saúde, Junior Canindé, Ilton de Ibanez e o radialista Bruno Souza são alguns nomes que passam a contribuir com o grupo de Jorginho.

As articulações dos vereadores Cezinha Barbosa e Nilson Lima trouxeram essas novas lideranças, que estavam independentes após a ausência das lideranças da oposição de Tangará.

Jorginho recebeu apoio de Bruno Souza e Ilton Publicidade

Jorginho recebendo apoio de Júnior, Luiz e Ítalo, com articulação de Nilson Lima

Jorginho avalia que sua gestão tem atraído muitas lideranças. “Nós estamos corrigindo os problemas da cidade de Tangará, em meio a uma crise, não é nada fácil. Mas muitas lideranças estão percebendo o nosso trabalho e estão vindo para contribuir. Vamos a partir desse ano fazer grandes ações em Tangará”, garantiu o prefeito.

OPOSIÇÃO

As principais articulações da oposição estão partindo de lideranças não tradicionais. Com o Dr. Airton desaparecendo dos nomes preferenciais para uma candidatura a prefeito, outros blocos estão se formando e deixando de lado os nomes que estavam em destaque nas últimas eleições.

Novos partidos, novos blocos e novas ideologias estão surgindo em Tangará, e esses deverão comandar uma nova oposição, quem sabe, uma terceira via. O Blog vai explicar quem são essas lideranças em matérias futuras.

JORGINHO VAI PARA REELEIÇÃO

O prefeito Jorge Eduardo Bezerra já disse que pretende disputar a reeleição que lhe garante a legislação. “Nós estamos preocupados em administrar Tangará, mas nossa gestão já nos credencia para uma reeleição. Ora, temos melhorado a vida da população, muitos projetos e muitas ações”, declarou.

Principal nome da Família Bezerra, com três mandatos de prefeito, Jorginho poderá caminhar para uma eleição sem a presença forte do seu principal adversário político, Giovannu César, o Gija.

E GIJA?

Com a pré-candidatura da enteada em Sítio Novo, Andreza Brasil, aliada à liderança de Wanira Brasil, Gija deverá direcionar sua atenção para formar um bloco de vereadores da oposição tradicional e apoiar sua família no município vizinho.

Gija também tem sua marca na história de Tangará, sendo ele um dos principais nomes a impor derrotas à Família Bezerra. Foi prefeito entre 1997 a 2004, e conseguiu eleger seu filho, Alcimar Germano, para ser o gestor municipal entre 2013 e 2016.

Ganhou três eleições e perdeu três, sendo as derrotas com a candidatura de Ilo Marinho, em 2004 (contra Jorginho), ele mesmo em 2008 (contra Jorginho) e apoiando Dr. Airton (contra Jorginho também), na última eleição municipal de 2016.

Na foto os principais adversários políticos dos últimos 20 anos da política de Tangará. Gija na extremidade esquerda da foto, Jorginho na extremidade direita da foto.


r87

Theodorico Netto lança esposa pré-candidata e “assume rompimento” com primo-prefeito Jorginho Bezerra

O suplente de Senador e ex-prefeito de Tangará, Theodorico Bezerra Netto (PCdoB), conversou com o blog ao final da leitura da Mensagem Anual da Governadora Fátima na Assembleia. Lá, ele falou sobre a conjuntura política atual no RN e na região Trairi.

Theodorico confirmou o seu rompimento político com o primo e prefeito Jorginho Bezerra (PR). O ex-prefeito afirmou que sua esposa Cayla Rodrigues, que é filiada ao PT, é pré-candidata à Prefeitura de Tangará, em 2020. “O povo quer uma nova política, novos nomes, e práticas diferentes. Nós precisamos lançar novas opções para o povo escolher o que é melhor”, disse Theodorico, que vai lançara a esposa pelo partido da Governadora Fátima Bezerra.

Para essa nova base política, Theodorico e Cayla já contam com apoio do PT, PCdoB e PSB, partidos da linha da esquerda, e ligados à base de Fátima Bezerra. “Vamos lançar novas lideranças por esses partidos, nomes novos, nomes que o povo quer se sentir representado”, declarou.

O ex-prefeito disse entender que Tangará vive na “mesmice” entre as opções eleitorais. “Faz mais de 20 anos que a população é refém entre votar em Gija ou em Jorginho. Já se vão três mandatos de Gija e Jorginho conclui próximo ano o terceiro mandato. Tangará precisa renovar”.

Theodorico Netto é o atual diretor do Instituto de Pesos e Medidas do RN, e é filiado ao PCdoB, partido do vice-governador Antenor Roberto.


senhoritta

Trairi marcando presença na diplomação

Algumas figuras políticas da região Trairi marcaram presença na diplomação dos eleitos 2018.

O ex-prefeito de Tangará, Gija, prestigiou Vivaldo Costa, representando o seu grupo, com as cidades de Campo Redondo (Alessandru Alves), Sítio Novo (Wanira Brasil) e Tangará.

De Santa Cruz, os ex-vereadores, afastados no mês de novembro pelo TRE/RN, estiveram presentes ao lado dos novos vereadores empossados. O grupo de Tomba prestigiou a diplomação, com a presença de Nogueira, um dos nomes cotados para a eleição suplementar, além do ex-vice-prefeito, Ivanildinho Ferreira. A família de Tomba e Fernanda também prestigiaram o evento, e, claro, a ex-prefeita estava presente na plateia prestigiando o marido e líder político, com os três filhos.

O prefeito de Sítio Novo, Edilson Júnior, também prestigiou seus deputados diplomados: Tomba Farias e Rafael Motta. Além disso, Edilson votou em Fátima e Zenaide.

Da oposição de Santa Cruz estava presente apenas o ex-prefeito Péricles Rocha.

Foi uma das diplomações com maior ausência de lideranças políticas do Trairi. Alguns assessores informaram que o que dificultou essas presenças foi a baixa quantidade de ingressos para o evento, tendo em vista a capacidade do Teatro Riachuelo.

José Wedson, Vivaldo Costa e o ex-prefeito Gija

Tomba Farias foi diplomado nesta quarta-feira (19)

Prefeito Interino, Marco Celito, e vereadores Edmilson, Fábio, Tarcísio e Renato juntos com Tomba Farias

Padre Vicente Fernandes, deputado diplomado Ubaldo e ex-prefeito Amaro Saturnino


contex

O reencontro de Gija e Jorginho

Toda festa de Santa Teresinha é momento de reencontro dos políticos locais. E este ano o ex-prefeito Gija ficou lado a lado com o atual prefeito e adversário político, Jorginho Bezerra, isso já logo no início da noite com o hasteamento das bandeiras.

Amistosamente conversaram na abertura da Festa da padroeira da cidade e ainda foram padrinhos da novena, compondo um local de destaque na assembleia.

Jorginho estava acompanhado a primeira-dama, Marília Bezerra, e Gija estava com sua esposa e ex-prefeita de Sítio Novo, Wanira Brasil.

Completando as presenças políticas na primeira fila estava a vereadora Aninha de Ilo.


r87

“Grupo de Gija perde lideranças”, afirma Nilson Lima

O vereador de Tangará, Nilson Lima, que também é apresentador do programa Esquina da Política, na TV Web Central, falou um pouco sobre o panorama político do município, que parece seguir fragmentado em três frentes: Gija, Dr. Airton e Jorginho.

“É notório o enfraquecimento de Gija e a saída das pequenas lideranças do grupo. Diariamente estão perdendo muitas lideranças. O grupo de Gija se resume na Câmara aos vereadores Chicuta e Patrício, perdeu alguns vereadores e está perdendo lideranças dentro do grupo. Muitos tem migrado para o Dr. Airton, que fez parte do grupo nas últimas eleições”, disse.

O voto ao Vivaldo Costa também foi citado. “Essa insistência de Gija em votar no mesmo deputado [Vivaldo Costa] toda eleição não tem agradado”, disse Nilson.

O cenário é polarizado nas eleições até nos apoios. Gija vota em Vivaldo Costa e José Agripino; Jorginho vota em Gustavo Carvalho e Rogério Marinho; Dr. Airton vota em Tomba e seus candidatos; o grupo de Erociano e Thiago votam em Ezequiel Ferreira e Fábio Faria; e ainda tem um grupo votando em Ubaldo Fernandes.


r87

Garibaldi visita amigos em Tangará, Jardim do Seridó e Caicó

O senador Garibaldi Filho (MDB) cumpriu agenda nas cidades de Tangará, Jardim do Seridó e Caicó, no sábado (14), onde participou de encontro com amigos e lideranças, e do anúncio de apoio à pré-candidatura de Carlos Eduardo (PDT) ao Governo do Estado.

Na parte da manhã, por passagem a Tangará, Garibaldi foi recebido na casa do ex-prefeito Giovannu Pineiro, mais conhecido como Gija, que reuniu amigos e lideranças da cidade.

Logo em seguida, o senador seguiu para Jardim do Seridó, onde realizou visita a Joacy Dantas, pai do ex-prefeito e padre Jocimar Dantas. Ainda na cidade, foi ao encontro do ex-prefeito José Anchieta Rodrigues, do deputado federal Walter Alves (MDB) e do pré-candidato ao Governo, Carlos Eduardo, nas instalações da Rádio Cabugi do Seridó.

À tarde, o grupo seguiu para Caicó, onde participou da reunião de anúncio do apoio do prefeito Robson Batata (PSDB) à pré-candidatura de Carlos Eduardo, ao lado do prefeito de Natal, Álvaro Dias, do vereador do MDB, Raimundo Lobão e do pré-candidato a deputado estadual Adjunto Dias.


m4net

Vivaldo participa de encerramento da Festa de Boa Saúde ao lado do médico Dr. Welligton

A cidade de Boa Saúde, no Agreste Potiguar, recebeu nesta sexta-feira (2) o deputado Vivaldo Costa (PROS). A convite do médico Dr. Welligton (SD) o parlamentar participou da procissão de encerramento da festa da padroeira Nossa Senhora da Boa Saúde. Vivaldo estava acompanhando, além do Dr. Welligton e sua esposa, do ex-prefeito da cidade de Tangará Gija e vários amigos. “É sempre uma alegria reencontrar o amigo Dr Welligton que tem um trabalho tão marcante em defesa do povo e da saúde, desta cidade que carrega as bênçãos da padroeira da Boa Saúde”.

Durante percurso, Vivaldo foi cumprimentado pelos fiéis e devotos da santa, além de reencontrar amigos e correligionários de outros municípios da região. A imagem de Nossa Senhora da Boa Saúde, saiu da Matriz e percorreu as principais ruas da cidade para marcar o encerramento da festa.


m4net

Gija sobre Jorginho: “Ele não pagou porque não quis”

As polêmicas em Tangará continuam, e em mais um capítulo entre Gija versus Bezerras o blog acompanhou todas as informações. O ex-prefeito Gija, principal articulador do Governo do seu filho, Alcimar Germano (PROS), falou com exclusividade sobre a situação dos pagamentos dos salários dos servidores municipais. O ex-prefeito afastou qualquer acusação de falta de transparência.

“Esses documentos foram entregues a ele[Jorginho] no dia 04 de Janeiro, quarta feira, inclusive dizendo com que conta pagava os funcionários lá na prefeitura. O problema é que ele ta querendo economizar, e tá querendo pagar os professores só com o que ficou no FUNDEB, que é de R$ 168 mil”, afirmou Gija, que ainda explicou porque o Prefeito decidiu por essa saída. “Porque se colocou a Previdência Privada em dias, mas a gente deixou ele[Jorginho] pagar os professores com o FPM, e o dinheiro ficou na conta. Ficou faltando R$ 100 mil, que dava para ele complementar com a parcela do dia 10”, explicou.

Para Gija, Jorginho não fez o pagamento “porque não quis”, e revelou sua insatisfação com a nota emitida pelo prefeito, que falava em falta de transparência na transição de governos. “Ele[Jorginho] não pagou porque não quis. O que chateou foi aquela nota que ele colocou como se não tivesse transparência de nada. Foi feita a transição, foi feito tudo, absolutamente tudo. Agora ele está com a dificuldade de início de governo, e poderia dar uma nota dizendo que tava organizando os tokens e as senhas, que ia pagar os funcionários. Agora querer pagar R$ 600 a cada professor, isso é conversa fiada, disse.

E ainda complementou sua opinião sobre esse momento caótico para Tangará, avaliando o início do terceiro mandato de Jorginho Bezerra. “Eu acho que ele começou muito mal”, finalizou Gija.


senhoritta