Pular para o conteúdo

MDB

Walter e Garibaldi recebem a benção de Lula para aliança com Fátima no RN

O deputado federal Walter Alves (MDB) e o pai, o ex-senador Garibaldi Filho (MDB) , reuniram ontem (11) com o ex-presidente Lula, em Brasília. O encontro aconteceu durante um jantar oferecido na casa do ex-senador Eunício Oliveira (MDB), do Ceará. O senador Jean Paul Prates (PT) também participou da conversa.

O MDB já discute apoio a Lula no primeiro turno.

No RN, o MDB pode indicar o vice na chapa de reeleição de Fátima Bezerra (PT).

Há meses, os principais articuladores já adiantavam que os Alves teriam a vaga de vice e senado, na chapa de Fátima.

Morre Garibaldi Alves, pai do ex-senador Garibaldi Filho

Faleceu nesta quinta-feira (07) o ex-senador Garibaldi Alves, aos 98 anos, um dos fundadores do MDB no Rio Grande do Norte, e pai do ex-governado e ex-senador Garibaldi Filho.

Confira a nota emitida pelo partido:

Nota de falecimento

É com profundo pesar que a direção do Movimento Democrático Brasileiro no Rio Grande do Norte (MDB-RN) comunica o falecimento de Garibaldi Alves, aos 98 anos, ocorrido por volta das 4h30 desta quinta-feira, dia 7 de abril.

Garibaldi estava em casa, em Natal, e faleceu por causas naturais.

O velório acontece hoje (7), no cemitério Morada da Paz, em Emaús, a partir das 12h, missa às 17h e sepultamento previsto para às 18h no mesmo local.

Garibaldi Alves foi um dos fundadores do MDB no Rio Grande do Norte. Assumiu os cargos de deputado estadual (três mandatos), vice-governador e senador.

Era filho de Manuel Alves Filho e Maria Fernandes Alves, viúvo de Vanice Chaves Alves e pai do ex-senador Garibaldi Alves Filho, Paulo Roberto Chaves Alves, Maria Auxiliadora Alves dos Santos e Maria das Graças Alves Emerenciano. Além dos 4 filhos, ele deixa 10 netos, 15 bisnetos e uma trineta.

MDB confirma filiação e pré-candidatura a deputada federal de Heliane Duarte, de Mossoró

O Movimento Democrático Brasileiro no Rio Grande do Norte (MDB-RN) recebeu mais uma importante filiação na tarde de hoje (29), em Natal. O ex-senador Garibaldi Filho, abonou a ficha de filiação e confirmou a pré-candidatura a deputada federal de Heliane Duarte.

Heliane Duarte é servidora pública municipal da saúde em Mossoró e mãe do vice-presidente da Câmara dos Vereadores, Isaac da Casca, vereador mais votado de Mossoró em 2020.

A filiação ocorreu em reunião que contou com a presença de Garibaldi, Heliane, Isaac da Casca, deputado federal Walter Alves, deputado estadual Dr. Bernardo Amorim e Jerônimo Filgueira.

MDB emite nota e diz que legenda não foi negada a Henrique Alves

NOTA

O diretório estadual do MDB-RN informa que, em respeito à democracia e pluralidade, o partido está aberto à pré-candidatura de qualquer cidadão que esteja alinhado às diretrizes do MDB.

Em nenhum momento, o diretório do MDB-RN cogitou a possibilidade de “não dar legenda” ao ex-ministro Henrique Alves.

O MDB-RN informa ainda que, sob a liderança de Garibaldi Filho – político com mais de 50 anos de vida pública –, a sigla permanece como o maior partido do Rio Grande do Norte e elegeu, em 2020, o maior número de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores no estado.

Walter Alves e Garibaldi Filho

Presidente e vice-presidente do MDB-RN

Ezequiel Ferreira e Walter Alves fecham aliança para eleições 2022

Postado nas redes sociais, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira, e o deputado federal Walter Alves anunciaram uma aliança para as eleições 2022.

“MDB e PSDB unidos nas Eleições 2022. Em reunião realizada hoje (20) com o presidente do PSDB-RN, @depezequielrn, tomamos a decisão de caminharmos juntos nas Eleições deste ano. Parceria forte em prol do Rio Grande do Norte. Agradeço a confiança do amigo Ezequiel”, postou o deputado Walter Alves.

O MDB é um dos partidos que o ex-presidente Lula tem trabalhado para fechar aliança com o PT, no RN. Já Ezequiel, até este momento, é aliado da Governadora Fátima Bezerra.

Para alguns, Walter Alves seria o nome para vice-governador de Fátima, como o próprio Lula teria articulado em sua passagem pelo RN.

Para a oposição, Ezequiel é o nome ideal para o governo, e Walter poderia ser o vice.

Vamos aguardar os próximos capítulos…

Temer desmente separação de Marcela

O ex-presidente Michel Temer garantiu, por meio de seus assessores, que não se separou de Marcela Temer. A informação é do jornalista Vicente Nunes, do Correio Braziliense.

Segundo Temer, tudo está na mais perfeita paz, e ambos estão felizes. O casal está em viagem pelo interior de São Paulo.

Também por meio de assessores, o ex-presidente afirmou que não há crise, nem carta de explicação e que o casamento está mais sólido do que nunca.

Mais cedo, a informação de amigos próximos de Temer é que Marcela teria saído da casa em que o casal morava em São Paulo com o filho, Michelzinho, e deixado uma carta explicando a decisão.

Fim do casamento de Marcela e Michel Temer

O casamento entre Marcela e Michel Temer teria chegado ao fim, segundo amigos próximos ao ex-presidente da República, filiado ao MDB. A informação é do jornalista Vicente Nunes, do Correio Braziliense.

Marcela teria saído da casa em que ela e Michel moravam em São Paulo (SP) com o filho, Michelzinho, e deixado uma carta explicando a decisão. Michel Temer presidiu o Brasil entre 2016 e o fim de 2018. Vice-presidente por seis anos, ele assumiu a chefia do poder Executivo federal após o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

O ex-presidente, de 81 anos, é casado com Marcela, de 38, desde 2003. Ao programa de Amaury Júnior, na “RedeTV!”, o emedebista contou ter conhecido a moça em uma de suas campanhas a deputado federal. Segundo Marcela, Temer não a paquerou – coube a ela, inclusive, mandar um e-mail responsável por aproximá-los.

Após algum tempo sumido dos holofotes, Temer voltou à cena política no ano passado. Ele foi convidado por Jair Bolsonaro (PL) para ajudar a apartar a crise instalada em setembro, causada por um discurso inflamado do presidente, que chegou a incitar guerra contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e atacou o ministro Alexandre de Moraes.

Setores do PT e PCdoB não aceitam mais de um Alves na aliança com Fátima Bezerra

Quem disse que vai ser fácil?

Fátima Bezerra (PT) pode ter poucos candidatos com as condições de bater sua pré-candidatura, mas a articulação para a sua reeleição está sendo complexa.

Na mesa…

Walter Alves para vice de Fátima, Garibaldi Filho para federal, Carlos Eduardo Alves para o Senado.

Uma ala do PT acha que essa articulação bate a campanha, independente da chapa da oposição.

Mas parte da base de Fátima não fica satisfeita com essa costura. O PCdoB não quer perder a vaga de vice-governador, mantendo o nome de Antenor Roberto.

O PCdoB pode aceitar Carlos Eduardo Alves como o nome para o Senado, mesmo perdendo um Senador pelo PT.

Outra parte do PT aceita Walter Alves como vice, para manter Jean Paul Prates como pré-candidato ao Senado.

O presidente do comitê municipal do PCdoB em Natal e chefe de gabinete do vereador Pedro Gork, o jornalista Jan Varela, disse na imprensa que “não cabem dois Alves na majoritária”.

E agora, Fátima?

E agora, Lula?

Alves já elegeram dois deputados federais numa mesma eleição em três oportunidades. Dá para repetir em 2022?

Uma análise interessante vem do Blog do Barreto, confira:

A oligarquia Alves, uma das mais longevas do Rio Grande do Norte e a que ainda tem alguma relevância no debate público do Estado, viverá em 2022 uma situação que não é nova: ter dois de seus integrantes se candidatando a deputado federal pelo (P)MDB.

No passado deu certo em três ocasiões: 1986, 1990 e 1998.

A primeira experiência foi com Ismael Wanderley, então casado com Ana Catarina Alves, que se elegeu com 44.852 votos ao lado do cunhado Henrique Alves que teve 90.884 sufrágios.

Quatro anos depois, Ismael deu lugar a Aluízio Alves que foi eleito juntamente com o filho Henrique Alves com respectivamente 61.541 e 52.847 votos.

Oito anos depois, Ana Catarina e se juntou ao irmão gêmeo Henrique e mais uma vez os Alves elegeram dois federais com respectivamente 52.878 e 163.572 votos respectivamente.

Diferente das experiências anteriores em que os candidatos disputavam votos sendo aliados agora em 2022 teremos uma situação inusitada: Henrique Alves e Garibaldi Alves Filho estarão no mesmo partido, mas rompidos.

E é justamente por causa de uma disputa Alves-Alves (ainda que indireta) ocorrida em 2018 quando Henrique pediu votos para Benes Leocádio, que foi o mais votado naquele ano, e Walter Alves, filho de Garibaldi.

Será que em 2022 a história se repete?

Prefeito de São José de Mipibu declara apoio a Garibaldi Filho

A pré-candidatura do ex-senador Garibaldi Filho (MDB) a deputado federal ganhou mais uma importante adesão. Na tarde de hoje (27), o prefeito de São José de Mipibu, Zé Figueiredo, declarou apoio a Garibaldi Filho na disputa por uma cadeira na Câmara Federal nas Eleições 2022.

O apoio foi anunciado durante reunião que contou com a presença do presidente estadual do MDB e atual deputado federal, Walter Alves, e do jornalista Daltro Emerenciano. “Tenho certeza de que Garibaldi vai voltar ao Congresso Nacional para trabalhar a favor do Rio Grande do Norte, como sempre fez”, ressaltou Zé Figueiredo.

Henrique Alves: “Não estou MDB. Eu sou MDB”

Foto: Magnus Nascimento

O ex-ministro e ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves disse em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News Natal (93,FM), que não há possibilidade de deixar a legenda. “Eu não estou no MDB. Eu sou MDB”. Ele ainda está analisando a possibilidade de candidatura para deputado federal, o que seria o 12º mandato.

Mesmo com o rompimento político entre ele e Garibaldi Filho/Walter Aves, Henrique disse que será candidato pelo MDB. “Eu não estou no MDB. Eu sou MDB. Há uma diferença. Ouvi de Ulisses Guimarães: partido não é hospedaria. Partido é a sua casa. Se as pessoas observarem o MDB como uma casa, se olhar o piso, as paredes, o teto e as janelas, verão as marcas das mãos de Henrique Eduardo Alves. E para fazer justiça, as minhas só não, as minhas e de Garibaldi. Como posso sair dessa casa que é minha se eu não estou incomodado? Estou bem acomodado e feliz. É minha vida e minha história. Não há possibilidade de eu sair do MDB, que é minha casa. Eu quero, pelo contrário, é que venham mais pessoas. Henrique e MDB ontem, hoje e sempre”, disse o ex-deputado.

 

Eleições 2022: prefeitos do MDB declaram apoio a Garibaldi Filho

A semana começa com a confirmação do apoio de mais quatro prefeitos do MDB à pré-candidatura a deputado federal do ex-senador Garibaldi Filho. Na tarde desta segunda-feira (17), os prefeitos de Lagoa Nova, Brejinho, Lagoa Salgada e Apodi reafirmaram que estão ao lado de Garibaldi Filho nas Eleições 2022.

O prefeito de Apodi e presidente da Juventude do MDB no Rio Grande do Norte (JMDB-RN), Alan Silveira, já havia manifestado apoio a Garibaldi através das redes sociais. Hoje, somaram força ao projeto da pré-candidatura de Garibaldi Filho os seguintes prefeitos: Luciano Santos, de Lagoa Nova; João Gomes (Joãozinho), de Brejinho; e Osivan Queiroz, de Lagoa Salgada.

O ex-senador e pré-candidato a deputado federal agradeceu a parceria dos prefeitos. “Fico muito honrado e feliz com as declarações de apoio que estou recebendo ao longo dos últimos dias, tanto de prefeitos do nosso MDB, como da população em geral”, enfatizou Garibaldi Filho.

Garibaldi e Walter Alves participam do velório de Lavoisier Maia

O Rio Grande do Norte despede-se do ex-governador Lavoisier Maia Sobrinho. Na manhã de hoje (12), o ex-senador Garibaldi Filho (MDB) e o deputado federal e presidente do MDB-RN, Walter Alves, compareceram ao velório de Lavô que transcorre desde a noite de ontem (11) na Catedral Metropolitana de Natal.

Para Garibaldi, Lavoisier deixa um legado de muito trabalho pelos mais pobres. “Um homem público muito generoso que trabalhou pelos mais pobres. Nesse sentido, nossos governos foram parecidos. Tivemos algumas divergências políticas que foram superadas, e tive a honra de ser senador ao lado de Lavô”, disse.

Walter lembrou que conviveu com Lavoisier Maia quando exerceu o mandato de deputado estadual. “Recebi com tristeza a notícia sobre a morte de Lavô. Uma figura carismática, simples, e tive a honra e alegria de conviver com ele na Assembleia Legislativa. A todos os familiares e amigos, registro meus sentimentos de pesar”, pontuou.

Após o velório e missa, o corpo será trasladado para sepultamento às 12 horas, no cemitério Morada da Paz, em Emaús, Parnamirim. O governo do Estado e a Prefeitura do Natal decretaram luto oficial por três dias.

Do verde ao azul, Câmara Municipal de Santa Cruz sai do MDB para liderança do PSDB

A Câmara Municipal de Santa Cruz mudou bastante na legislatura 2017-2020. Os eleitos em 2016 eram de maioria do MDB e PSB, agora em 2020 o cenário muda para o PSDB. A liderança do MDB era com 3 vereadores em 2016.

Após a cassação, o PSB passou a ser a maior bancada, com 3 vereadores, sendo um deles da oposição, o Dr. Zé Francisco.

A partir de 2021, o PSDB tem a maior bancada da Câmara, com 8 vereadores, mais de 50% da casa legislativa, uma proporção jamais vista na cidade.

Do verde do MDB, passando pelo vermelho do PSB, agora o legislativo tem maioria azul do PSDB.

PSDB, MDB e Solidariedade reúnem a maior quantidade de candidatos a prefeito no Trairi

O PSDB é partido com a maior quantidade de candidatos a prefeito na região do Trairi, somam cinco nomes disputando uma prefeitura. A legenda é seguida do MDB e Solidariedade com quatro.

O PSDB lidera pesquisa em três dos cinco municípios que disputa a prefeitura. Santa Cruz, Jaçanã e Serra Caiada apresenta ampla vantagem. A disputa é intensa em Tangará, com o candidato Jorginho Bezerra. Em Japi, a candidata Sânzia teve seu grupo rompendo com o atual sistema governista, mas parece que não tem tantas mobilizações fortes comparada aos demais candidatos.

O MDB lidera apenas em Coronel Ezequiel, tem disputa apertada em Lajes Pintadas e luta para manter a prefeitura de Japi.

O Solidariedade lançou nomes em São Bento do Trairi, Jaçanã, Serra Caiada e Tangará, mas não tem chances em nenhum dos municípios, conforme pesquisas.

Na sequência da listagem vem o PT e PL. O Partido dos Trabalhadores tem chances apenas em Sítio Novo, e o PL tem uma tendência forte em Japi.

O PSL e o PV são as novidades no cenário eleitoral, mas conforme pesquisas não têm chances de vitória.

Confira os dados completos:

Mapa do Trairi alterna do MDB para o PSDB

Em 2016, o antigo PMDB, hoje MDB, viveu o ápice político com a chegada de Michel Temer ao Palácio do Planalto, após o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. No Trairi, a maioria das filiações eram para o partido, que tinha cadeiras na Câmara e Senado Federal.

Naquela eleição municipal, quatro prefeitos foram eleitos pelo MDB (Santa Cruz, Japi, Cel. Ezequiel e Lajes Pintadas). O PSD de Robinson Faria, na época governador em desgaste, elegeu prefeitos em São Bento do Trairi e Serra Caiada.

O PSOL “quebrou a banca” dos políticos tradicional e elegeu o primeiro prefeito na região, no município de Jaçanã. PSB chegou ao poder em Sítio Novo e PL em Tangará. O PROS inaugurou no Trairi com a eleição em Campo Redondo, uma reeleição, a primeira do município.

MUDANÇAS

O xadrez dos partidos no Trairi mudou o cenário, tendo cassação em Santa Cruz, reduzindo o MDB para três prefeitos. O PSDB não tinha nenhum prefeito, mas Ivanildinho Ferreira, eleito em pleito suplementar, pelo PSB, migrou para a legenda em crescimento no RN. Em Tangará, Jorginho Bezerra saiu do PL e foi para o PSDB também.

Com a saída de Jorginho, o PL não tem nenhum prefeito na região.

PROJEÇÕES

As pesquisas e projeções já apontam um caminho sobre o novo cenário, obviamente que será definido neste domingo e muitas vezes a vontade do surpreende aqueles que analisam a política.

As pesquisas mostram que o PSDB tem chances de conquistar três cidades. São elas Santa Cruz, Jaçanã e Serra Caiada. Nessas três cidades, os candidatos dessa legenda lideram com ampla maioria, e são favoritos até o “abrir das urnas”.

O PROS pode manter sua única prefeitura, Campo Redondo, segundo as pesquisas o cenário é favorável.

O MDB pode conquistar apenas Coronel Ezequiel, com a reeleição de Cláudio Marques, conhecido como Boba.

O Republicanos pode inaugurar sua primeira prefeitura na região, conforme as pesquisas que apontam a vitória de Luciano em Lajes Pintadas. Mas o cenário é de uma disputa acirrada com a prefeita Preta Furtado, do MDB.

O PL pode reconquistar uma prefeitura na região, chegando ao poder em Japi. O município mostra uma forte mobilização de Simone Silva contra Jodoval Pontes, do MDB.

As pesquisas mostram em Sítio Novo continuando com o PSB, de Edilson Júnior, que seria reeleito. No entanto, fontes seguras afirmam que o cenário é de muita disputa entre as principais lideranças locais: Wanira Brasil x Coronel Edilson.

São Bento do Trairi teve a publicação de duas pesquisas que mostram a permanência de Keka Araújo no poder, com o PSD mantendo uma prefeitura no placar.

O PDT pode chegar a conquistar a sua primeira vitória na região com o Dr. Airton Bezerra, na reedição do duelo com Jorginho Bezerra, do PSDB. Em 2016, a eleição foi decidida nas duas últimas urnas da apuração.

O único partido a sair de cena seria o PSOL, perdendo em Jaçanã, conforme pesquisas divulgas.

Ao final da apuração saberemos como será o novo mapa partidário da região Trairi.

Juíza eleitoral decide que Tarcísio Medeiros pode figurar na propaganda eleitoral de Simone Silva

Um dos últimos capítulos da campanha eleitoral de Japi é a decisão sobre uma representação que o partido do prefeito Jodoval Pontes, MDB, fez contra a candidata Simone Silva, do PL, a respeito da participação do ex-prefeito Tarcísio Medeiros na propaganda eleitoral da opositora.

A juíza eleitoral da 16ª Zona, Natália Modesto Torres de Paiva, decidiu que Simone Silva pode utilizar a imagem do ex-prefeito. O que fundamentou a representação da coligação de Jodoval foi a decisão do “caso emblemático do Presidente Lula, que foi considerado inelegível, nas eleições de 2018 e nos autos da Representação Nº 0601050-76.2018.6.00.0000, o TSE determinou a não veiculação da sua imagem na propaganda eleitoral”.

Na publicação que o Blog teve acesso, é citada uma decisão da corte do TRE/RN. “Estar com os direitos políticos suspensos não implica ser excluído do livro da vida, numa injustificável morte civil que interditaria a participação do cidadão em eventos democráticos por excelência, como é o caso das reuniões que se verificam mais intensas durante o período que precede o pleito eleitoral. Aí é que se realiza o pluralismo político, postulado em que se funda, dentre outros de igual grandeza, a República Federativa do Brasil, constituída em Estado Democrático de Direito, a partir de outubro de 1988 (CF, art. 1º, inciso V)”.

A decisão sobre o ex-presidente Lula, em 2018, foi ocasionada pelo fato dele ter sido o candidato ao pleito e depois substituído, o que ocasionaria uma situação de dúvida para o eleitor, o que é atestado na decisão. “É fato, portanto, que a condição do candidato Luiz Inácio Lula da Silva não possui qualquer semelhança com o caso ora sob análise, visto que a pessoa de Tarcísio Araújo de Medeiros não concorre a nenhum cargo público nestas eleições municipais, nem mesmo resta demonstrada na documentação acostada aos autos qualquer violação ao dever de protagonismo, não havendo, entretanto, respaldo aos pedidos formulados na exordial. Diante do exposto, confirmo o indeferimento do pleito liminar formulado e JULGO IMPROCEDENTE o pedido.”, decidiu a juíza eleitoral.

A representação foi feita pelo MDB de Japi contra o PL e a candidata Simone Silva, com número de 0600229-95.2020.6.20.0016.

Walter Alves leva apoio a candidatos em Santana do Matos, São José do Campestre e Jundiá

Faltando uma semana para as Eleições 2020, o presidente estadual do MDB deputado federal Walter Alves segue com agenda de visitas em vários municípios do Rio Grande do Norte. Ontem (8), ele participou de mobilizações em Santana do Matos, São José do Campestre e Jundiá.

Em Santana do Matos, o MDB indicou Júnior de João Lopes para vice-prefeito na chapa encabeçada por Cipriano Correia (PL).

No município de São José do Campestre, a chapa que é 100% MDB – Nenem Borges prefeito e Eribaldo vice – promoveu arrastão e comício. Walter Alves participou da passeata e confirmou apoio ao projeto de reeleição dos candidatos.

Para encerrar a agenda do fim de semana, o deputado foi a Jundiá participar de comício em apoio à reeleição do prefeito Zé Arnor e vice João Maria, ambos do MDB.

MDB confirma 68 candidatos a prefeito, 31 vice-prefeitos e mais de mil vereadores no Rio Grande do Norte

O Movimento Democrático Brasileiro no Rio Grande do Norte (MDB-RN) homologou, durante as convenções partidárias, o nome de 68 pré-candidatos a prefeito. Além disso, são 31 pré-candidatos a vice-prefeito e mais de mil pré-candidatos a vereador espalhados em todas as regiões do estado.

O MDB é o maior partido do RN. Sob a liderança do ex-senador e atual vice-presidente da legenda, Garibaldi Filho, são quase 37 mil filiados nos 167 municípios potiguares. Mais de 30 prefeitos irão tentar a reeleição no pleito marcado para o dia 15 de novembro.

Segundo o presidente estadual do partido, deputado federal Walter Alves, os números devem aumentar este ano. “O MDB tem uma história de trabalho, lutas e conquistas. E a expectativa é de aumentar a quantidade de gestores e vereadores para um futuro mais promissor nos municípios”, diz.