FUNPEC seleciona Supervisor de Ensino

A Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura – FUNPEC abre processo seletivo hoje (17) de uma vaga para Supervisor de Ensino. A atuação será em projeto acadêmico gerenciado pela Fundação. Salário é de R$ 1744,42 com carga horária de 20 horas semanais.

Os candidatos à vaga deverão ter nível superior completo em Pedagogia, além de curso de especialização na área de concentração de educação especial ou educação inclusiva. Também é necessário ter experiência comprovada de, no mínimo seis meses, em atividades de ensino com estudantes com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento ou altas habilidades/superdotação na educação básica e/ou ensino superior.

As inscrições vão até o dia 23 de outubro e são feitas, gratuitamente, no site da FUNPEC – www.funpec.br. Lá constam o edital de seleção e o formulário de inscrição. O processo seletivo será realizado em duas etapas: análise de currículo e entrevista técnica. O resultado final será divulgado no site da Fundação.

Conexão Skol traz Tonny Farra e Trio Arapuá no Pátio da Matriz, em Santa Cruz

A segunda parada do #ConexaoSkol vai ser em Santa Cruz. A festa itinerante será nesta sexta´-feira (19), às 18h, na praça Getúlio Vargas, o pátio da Igreja Matriz.

A animação ficará por conta do som de Tonny Farra, do Trio Arapuá e do DJ Conexão.

Josemar Bezerra comemora vitória na comunidade Bonsucesso

Já em ação na sua comunidade, o ex-vereador Josemar Bezerra comemorou os resultados conquistados no Bonsucesso, com seus candidatos.

Eis os números:

  • DEPUTADO FEDERAL
  • João Maia: 378 (Josemar)
  • José Agripino: 155 (Tomba)
  • Mineiro: 51 (PT)

  • DEPUTADO ESTADUAL
  • Gustavo Carvalho: 421 (Josemar)
  • Tomba Farias: 233
  • Petrônio: 14 (PT)
  • Ubaldo: 6
  • Ezequiel: 1
  • Nelter: 0

  • GOVERNADOR
  • Fátima: 349 (Parte da oposição e PT)
  • Robinson: 205 (Josemar)
  • Carlos Eduardo: 169 (Tomba)

  • SENADOR
  • Zenaide: 477 (Josemar)
  • Alexandre: 271 (PT)
  • Geraldo: 221 (Tomba)
  • Garibaldi: 178 (Tomba)
  • Dr. Joanilson: 123 (Josemar)
  • Jácome: 60
  • Styvenson: 23

  • PRESIDENTE
  • Haddad: 592
  • Bolsonaro: 69
  • Ciro Gomes: 51

Quanto ao comparecimento, a grande maioria dos eleitores foram até às urnas computarem o seu voto por um país melhor. Dos 923 aptos nas três seções eleitorais do Bonsucesso, compareceram 793. Apenas 130 eleitores faltaram no primeiro turno das eleições 2018.

MP Eleitoral analisará caso de suposto grupo de whatsapp com ameaças de violência

O Ministério Público Eleitoral instaurou um procedimento para analisar as denúncias quanto ao suposto grupo de whatsapp “Opressores RN 17”, no qual teriam sido feitas ameaças de morte, estupro e outros tipos de violência a eleitores contrários, através da possível organização de um grupo armado.

Após analisar os indícios de veracidade, ou não, do diálogo mantido na rede social, a Procuradoria Regional Eleitoral deverá decidir sobre a remessa do caso ao promotor eleitoral competente, se for o caso de apuração de possível crime do artigo 301 do Código Eleitoral (Usar de violência ou grave ameaça para coagir alguém a votar, ou não votar, em determinado candidato ou partido, ainda que os fins visados não sejam conseguidos).

Por outro lado, na hipótese de se tratar de propaganda falsa (grupo fake), com intuito de promover publicidade negativa de candidato, o procedimento será encaminhado para algum dos procuradores auxiliares eleitorais.

Assessoria do Ministério Público

Facebook e YouTube têm 48h para retirar inverdades sobre “kit gay”

REUTERS/Rodolfo Buhrer

Fonte: TSE

Por determinação do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Carlos Horbach, o Facebook e o YouTube deverão retirar do ar seis vídeos em que se afirma que o livro “Aparelho Sexual e Cia” foi adotado em programas governamentais enquanto o candidato Fernando Haddad (PT) ocupou o cargo de ministro da Educação (2005-2012). Conforme a decisão, a notícia é sabidamente inverídica, uma vez que o livro jamais chegou a ser adotado pelo Ministério da Educação (MEC).

Tanto o MEC quanto a editora responsável pelo livro negam que a obra tenha sido utilizada em programa escolar. Segundo ambos, o livro sequer foi indicado nas listas oficiais de material didático. A representação, com pedido liminar e de direito de resposta, foi formalizada pela Coligação O Povo Feliz de Novo e por Fernando Haddad contra a Coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos, e seu candidato ao cargo de presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, entre outros.

Horbach destacou também que é fato notório que o projeto “Escola sem Homofobia” não chegou a ser executado pelo Ministério da Educação, do que se conclui que não ensejou a distribuição do material didático a ele relacionado. Além da referência a esse projeto, os conteúdos impugnados citavam que a obra constou do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático) e do PNBE (Programa Nacional Biblioteca da Escola).

Segundo o relator, a difusão da informação equivocada acerca da distribuição do livro gera desinformação no período eleitoral com prejuízo ao debate político, o que recomenda a remoção dos conteúdos com tal teor. Por essas razões, além da retirada dos vídeos, o ministro também determinou a identificação do número de IP da conexão utilizada no cadastro inicial dos perfis responsáveis pelas postagens acima listadas; dos dados cadastrais dos responsáveis, nos termos do art. 10, § 1º, da Lei nº 12.965/14; bem como registros de acesso à aplicação de internet eventualmente disponíveis (art. 34 da Resolução TSE nº 23.551/2017).

A liminar, contudo, foi deferida apenas em parte, uma vez que os vídeos a serem retirados estão publicados em seis diferentes URLs, em vez dos 36 endereços que constam da petição inicial. Para o relator, os demais vídeos não devem ser investigados porque não citam diretamente o candidato ou seu partido e nem mesmo o Ministério da Educação.

Youtube fora do ar!

Uma das principais plataformas de vídeos do mundo está fora do ar. Os usuários do YouTube relatam dificuldades de acessar tanto por computadores quanto celulares.

Pelo Twitter, foi relatado que estão trabalhando para normalizar o site.

Deputados de Robinson já começam a apoiar Carlos Eduardo

Alguns apoios não foram divulgados, mas parte da base de Robinson Faria deve apoiar Carlos Eduardo no segundo turno.

O deputado Gustavo Carvalho é um deles, o que deve complicar a articulação política de parte da oposição em Santa Cruz.

Além de Gustavo, outros deputados devem confirmar apoio, como o líder de Robinson no Agreste, Dison Lisboa.

Carlos Eduardo deve aproveitar a “onda azul” que está favorável.

Caern alerta para golpe usando o nome de diretor da Companhia

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) alerta para uma tentativa de golpe que está sendo registrada desde o fim de semana. Um estelionatário, se passando pelo Diretor Presidente da Companhia, Marcelo Toscano está tentando extorquir pessoas, dentre elas, empresários com contratos vigentes na Caern.

O golpista tem realizado tentativas usando o aplicativo de mensagens, whatsapp. A empresa destaca que as pessoas devem desconsiderar qualquer tipo de mensagem desta natureza e informar para ouvidoria da Caern, através do telefone 3232-4562. A Companhia está tomando as medidas cabíveis para identificar e processar o autor dos contatos.

Brenno Queiroga agradece a sua votação

NOTA DE AGRADECIMENTO

Minha palavra hoje é de agradecimento ao povo do Rio Grande do Norte!

Com pé no chão e olho no olho, percorremos todo o nosso Estado fazendo uma campanha limpa, propositiva, com poucos recursos e mostrando que é possível fazer uma política diferente, sem depender do método do ‘toma lá dá cá’ ainda tão arraigado em todo o nosso País.

Conquistamos 106.345 eleitores que confiaram em nossas propostas e acreditaram nos nossos ideais. Em Natal, por exemplo, vencemos o atual governador do Estado, Robinson Faria, obtendo mais de 35 mil votos. Estes números tão expressivos para um jovem de Olho D´água do Borges, em sua primeira candidatura ao Governo do Estado, são a prova de que o povo do Rio Grande do Norte quer mudança, quer que surja uma grande força política fora das grandes oligarquias e nos mostra que estamos no caminho certo.

Este foi apenas um largo passo na longa caminhada que teremos pela frente. A luta por um Rio Grande do Norte melhor e mais justo para todos não pode e nem vai parar. Por isso, reitero meus agradecimentos e reforço o meu pedido para que continuemos juntos.

Muito obrigado!

Brenno Queiroga

MP Eleitoral representa contra mais dois candidatos por “Voo da Madrugada”

O Ministério Público Eleitoral representou contra dois candidatos por propaganda irregular, nas cidades de Mossoró e Macaíba. Santinhos de Albert Dickson, candidato a deputado estadual, e Carla “Dickson” Lima, candidata a deputada federal, foram despejados nas proximidades das escolas estaduais Maria Estela Pinheiro, na cidade do Oeste, e Professor Paulo Nobre, no município da Grande Natal. A prática ilegal é conhecida como “Voo da Madrugada”.

Outras três representações referentes a casos semelhantes e envolvendo 23 candidatos (confira aqui) já foram protocoladas pelo Ministério Público Eleitoral, no Rio Grande do Norte, e envolvem “voos da madrugada” promovidos em Natal, Macau e Macaíba. “(…) é ilegal não apenas porque causa poluição ambiental (higiene e estética urbana) e gera riscos de acidentes, em especial a idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, mas também, e principalmente, porque afeta a isonomia entre os candidatos”, aponta o MP Eleitoral.

No caso dos santinhos de Albert e Carla Dickson, o material foi encontrado por servidores do TRE, em Mossoró, e por um policial militar, em Macaíba. O “Voo da Madrugada” desrespeita a Lei 9.504/97 (Lei das Eleições), a Resolução nº 23.551/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a Recomendação nº 09/2018 da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE/RN). Os beneficiados pela propaganda irregular poderão ser condenados ao pagamento de multa que varia de R$ 2 mil a R$ 8 mil.

Confira a íntegra da representação aqui.

Vitória de Tomba em Lajes Pintadas anima oposição do município

O cenário eleitoral de Lajes Pintadas após o primeiro turno da eleição foi favorável para Tomba Farias e seus aliados da oposição, no município. Tomba teve 1.104 votos, contra 578 de José Dias, candidata de Preta e Jucier.

O mesmo se repetiu para deputado federal, com a candidata da prefeita, Karla Veruska ficando em segundo lugar, com 748 votos, atrás de Benes Leocádio com 885.

Os senadores de Preta ficaram com votações menores, Jácome ficou com 1.202 e Garibaldi Filho com 913 votos. Zenaide e Styvenson foram os mais votados com 1.880 e 1.226 votos, respectivamente.

No governo estadual, o candidato de Preta também amargou uma diferença alta na votação. Fátima Bezerra teve 2.180 contra 976 votos de Carlos Eduardo.

O resultado deixa o grupo governista em alerta na articulação política local, enquanto a oposição comemora a votação no primeiro duelo antes de 2020.

Jodoval recebeu um recado das urnas?

Os candidatos do prefeito de Japi, Jodoval Pontes (MDB), não receberam a votação esperado. Para alguns, essa votação reflete na verdade um recado que o eleitor passou para o gesto municipal.

O recado das urnas pairou dúvida sobre a liderança de Jodoval no cenário político de Japi.

Para deputado estadual, Cristiane Dantas (PPL) teve 847, com apoio da oposição; Tomba Farias teve 700 votos, apoiado por Jodoval. Cleiton de Paula teve 216, Adjunto Dias com 206, Gustavo Costa com 200, Jácome 198, Kelps 186 e Gustavo Carvalho tem 167, completando os mais votados.

A disputa para deputado federal, Beto Rosado, apoiado pela oposição, alcançou 1.265 votos, tendo o federal de Jodoval em segundo lugar, José Agripino, com 799.

Para o Senado Federal,  Zenaide Maia alcançou 2.072 votos e Alexandre Motta teve 1.626, sendo assim os mais votados. Jácome e Garibaldi, apoiados por Jodoval, tiveram 1.535 e 1.002 votos, respectivamente.

Para alguns partidários do prefeito, esse recado que as urnas deram precisa ser assimilado e refletido. “O prefeito tem bom coração, mas precisa ser mais firme com sua gestão”, disse um aliado.

O resultado não agradou ao grupo e foi considerado como uma boa vitória para o grupo dos Medeiros, que faz oposição a Jodoval.

Justificar voto pela religião é tão hipócrita quanto qualquer outro motivo

Os eleitores de Bolsonaro e Haddad se dividem nas redes sociais, em alguns momento, justificando o voto por questões religiosas.

Vale lembrar que o Estado brasileiro é laico, onde as questões religiosas não devem interferir nas atividades da administração, economia e outros fatores do poder público.

Alguns princípios cristãos estão presentes na Constituição e em outras normas que regem nosso país, no entanto, a nossa “Bíblia” é a Carta Magna de 1988, no que tange aos assuntos do Estado.

Justificar apenas pela religião o voto é uma dimensão muito pequena, tanto para os eleitores de Bolsonaro, quanto para os petistas.

O principal debate são as propostas e como implementar os projetos apresentados. O resto é uma falácia e muita hipocrisia, de ambos.

#ficaadica

Tomba agradece votação e lamenta derrota de Agripino e Garibaldi

O deputado Tomba Farias (PSDB) agradeceu durante sessão plenária na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (9), a sua reeleição e disse que a Eleições 2018 foi uma luta grande e exaustiva. Para ele, foi uma eleição diferente das outras.

“A luta valeu à pena e por isso agradeço a Deus, à minha família e ao povo do Rio Grande do Norte que acreditou no meu trabalho e me deu uma votação consagradora. Reafirmo aqui que nesse novo mandato continuarei incansavelmente a luta pelo fortalecimento dos municípios e o desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, disse Tomba.

O parlamentar obteve 41.249 votos, se posicionando como o terceiro deputado mais votado de sua coligação e o quarto do estado. Tomba ressaltou que sempre priorizou as ações voltadas para o desenvolvimento dos municípios potiguares. “Agradeço aos meus amigos do Seridó, do Agreste, do litoral e de todas as regiões que acreditaram no nosso trabalho”, disse.

O deputado reeleito fez ainda um agradecimento especial para os eleitores do Trairi e da cidade de Santa Cruz, sua principal base política. “Ao povo querido da minha cidade de Santa Cruz, o meu abraço especial de agradecimento. Santa Cruz me proporcionou uma votação expressiva”, destaca Tomba.

Tomba Farias ainda dedicou algumas palavras aos parlamentares José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves Filho (MDB) que não foram reeleitos. “O Rio Grande do Norte teve uma perda irreparável e só o tempo dirá. Vamos receber o resultado das urnas que o povo quis”.

Wanira Brasil surpreende com a votação de Vivaldo Costa em Sítio Novo

A ex-prefeita de Sítio Novo, Wanira Brasil (MDB), surpreendeu o cenário político local com uma votação expressiva para o seu deputado estadual, Vivaldo Costa. Em um cenário de polarização entre Wanira e Edilson Júnior, Tomba Farias teve 1.388 contra 1.106 de Vivaldo Costa.

No comparativo de 2014, Vivaldo Costa teve 521 votos, enquanto Tomba chegou aos 1.048. Quem saiu de cena foi o deputado Gustavo Carvalho, que teve sua base política desmontada naquela cidade. O vereador Hélio Fitas que decidiu seguir um projeto próprio, apoiando Adjunto Dias, que teve 223 votos.

Para Federal, o prefeito Edilson Júnior deu 1.129 votos para Rafael Motta, que foi o candidato de Wanira Brasil em 2014. Agora, em 2018, a ex-prefeita apoiou o tradicional aliado, José Agripino, que teve 723. Hélio Fitas conseguiu 380 votos para Benes Leocário, em seu projeto isolado.

No senado, Zenaide Maia, candidata de Edilson, alcançou 1.685 votos, e Geraldo Melo 1.309. Wanira somou para Garibaldi 988 e Jácome 971 votos, praticamente casando os votos dos seus senadores.

Para Governador, o prefeito atual conseguiu 1.929 votos para Fátima Bezerra, enquanto Wanira apoiando Carlos Eduardo viu seu aliado chegar a 1.136 votos.

Com essa panorama, Wanira Brasil continua viva na disputa local, com o foco voltado para uma possível candidatura de Andrezza Brasil, sua filha, que desde 2016 conquistou a simpatia do grupo para uma possível candidatura majoritária.

Grupo de Tomba vence oposição de Santa Cruz com maioria de 5 mil votos

O Blog do Wallace fez uma análise dos votos de 2014 e 2018, para deputado estadual, onde ocorre a maior corrida eleitoral dos grupos de situação e oposição, em Santa Cruz.

Separamos os deputados apoiados pelo grupo da situação, o grupo de deputados apoiados pela oposição (Gilcelly, Josemar, Dr. Marcos, Péricles, PT e outros) e um grupo de outros deputados (são nomes que recebem apoios de centro, nem apoiam Tomba ou Oposição).

Em 2014, o grupo de Tomba somou 11.106, a oposição 4.835 e demais deputados 1.541. O saldo de Tomba foi 4.730 votos de maioria, em um cenário com 115 candidatos sendo votados em Santa Cruz.

Nas eleições de 2018, o grupo de Tomba somou 9.695, a oposição 4.531 e os demais deputados 2.912. O saldo de Tomba Farias foi de 2.252, em um cenário com 153 candidatos sendo votados.

No confronto direto de Tomba e oposição, no ano de 2014, o grupo contra o sistema governista teve uma maioria de 6.271 votos, bem próximo do resultado das eleições municipais de 2016. Agora, 2018, a maioria de Tomba sobre a oposição foi de 5.164 votos.

Será que o cenário de 2020 vai seguir o que as eleições gerais de 2018 apontaram?

Aguardemos!

Tomba alcançou mais de 18 mil votos na região Trairi

Quando lançou seu nome para o eleitorado do Trairi, considerando 10 cidades em torno de Santa Cruz, Tomba Farias (PSDB) era o único nome forte e com muitas bases pelos municípios. De 2010, ano da sua primeira eleição, até hoje, 2018, a disputa para deputado estadual ganhou fôlego e tem sempre uma ansiedade na apuração dos votos.

Em 2014, Tomba Farias somou 21.984 votos em toda a região. Agora, em 2018, o total foi de 18.290 votos. Apesar de uma redução de 2.141 votos, entra no cálculo a redução do eleitorado da região Trairi, caindo de 86.290 para 77.615.

A redução de mais de 8 mil votos e a grande quantidade de candidatos nestas eleições foram alguns fatores para a mudança do panorama. Mesmo com a diminuição na votação, Tomba Farias é a maior liderança regional em votos absolutos ou proporcional.

Nem Alves, nem Maias, muito menos Rosados…

O Blog analisava semanas atrás a possibilidade dos Alves e Maias ficarem sem seus mandatos em diversos cargos, principalmente para o Senado Federal, quando apenas Garibaldi Filho mostrava condições de disputar uma vaga.

Final da Apuração, eis a lista de nomes das oligarquias tradicionais que foram afastados de um mandato para os próximos quatro anos:

Garibaldi Filho, candidato a reeleição para o senado
José Agripino, senador que tentava disputar uma vaga para deputado federal
Beto Rosado, candidato a reeleição para deputado federal
Larissa Rosado, candidata a reeleição para deputada estadual
Márcia Maia, candidata a reeleição para deputada estadual
Adjunto Dias, filho do prefeito de Natal, candidato a deputado estadual

Outros nomes ligados às oligarquias tradicionais também ficaram fora do cenário político, ou quase foram exterminados com votações abaixo do esperado.

Os sobreviventes das oligarquias

Depois da “limpeza” que a população potiguar fez em nomes das oligarquias do estado, o saldo saiu negativo para os políticos tradicionais, após a apuração do primeiro turno das eleições 2018.

Na Câmara Federal, ainda teremos Walter Alves, Rafael Motta e Fábio Farias, que são filhos de velhas figuras da política. Ligado às oligarquias temos ainda João Maia.

Na Assembleia Legislativa, nenhum nome Alves, Maia, Motta e Rosado, ainda temos velhas figuras ligadas às oligarquias, mas renovação foi altíssima.

Para o Senado, não temos nenhum dos nome tradicionais, apenas Zenaide Maia, que foi ligada às oligarquias tradicionais, após o impeachment assumiu um discurso contra seus “ex-aliados”.

A eleição de 2018 foi histórica e será recontada muitas vezes para as próximas gerações.

Votação de Senador em Santa Cruz

A votação do Senado em Santa Cruz revelou a transferência de votos que a candidata ao governo, Fátima Bezerra (PT), tem no cenário político. A sua senadora, Zenaide Maia (PHS), foi a mais votada na cidade.

Geraldo Melo e Garibaldi ficaram na casa dos 6 mil votos, e amargaram uma dupla derrota que o sepultam da vida política do estado.

O Capitão manteve uma votação satisfatória, quando não tinha nenhuma grande liderança em atividade e mandato para lhe apoiar. O principal nome que fazia campanha para Styvenson foi o ex-vereador Pedro Dério.

Eis os dados:

DRª ZENAIDE MAIA 7.665 25,09%
GERALDO MELO 6.269 20,52%
GARIBALDI FILHO 6.026 19,73%
CAPITÃO STYVENSON 4.919 16,10%
ALEXANDRE MOTTA 3.060 10,02%
JÁCOME 1.660 5,43%
MAGNÓLIA 326 1,07%
DR JOANILSON 318 1,04%
LEVI COSTA 112 0,37%
TELMA GURGEL 107 0,35%
PROFESSOR LAILSON 34 0,11%
ANA CELIA 27 0,09%
NAPOLEÃO 23 0,08%
JOÃO MORAIS 2 0,01%
JURANDIR MARINHO 0 0,00%

 

Comparecimento: 20.403 (86,04%)
Votos para o Senado: 40.806
Branco: 2.584 (6,33%)
Nulos: 7.632 (18,70%)
Votos Válidos: 30.548 (74,86%)